Menu
2021-03-25T08:31:21-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
especulações em foco

Em grupos de Telegram, CVM estava ‘no terceiro minuto’, diz diretor da autarquia

Alexandre Costa Rangel diz que não há algo “exatamente novo” em irregularidades promovidas nas redes sociais e diz que CVM está aberta ao movimento de inovação

24 de março de 2021
20:51 - atualizado às 8:31
50510286126_c44569e309_k
20 de outubro de 2020. Alexandre Costa Rangel, em audiência no Senado. - Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O diretor da CVM, Alexandre Costa Rangel, disse nesta quarta-feira (24) que havia pessoas da autarquia em grupos do Telegram sobre ações desde o "terceiro minuto" em que foram criados.

Rangel não citou casos específicos, mas no início do ano grupos de investidores induziram a alta das ações da resseguradora IRB por meio do aplicativo de troca de mensagens, em uma tentativa de reproduzir a especulação promovida nos Estados Unidos com os papéis da GameStop.

"Não há exatamente algo novo nas irregularidades", afirmou Rangel em conversa transmitida ao vivo por Empiricus e Vitreo, que pertencem ao mesmo grupo do Seu Dinheiro. "Com a internet, a gente ainda tem o benefício de deixar um super rastro".

Rangel é advogado de formação e compõe o colegiado da CVM com outros três diretores, além do presidente da autarquia. Para ele, as redes sociais são uma "excelente ferramenta". "Mas como toda a ferramenta pode ser usada de forma irregular", disse.

O diretor da CVM comentou que acha "complicado" avaliar de forma objetiva, "com um checklist", a atuação de influenciadores digitais. No entanto, ele destacou que a autarquia tem um filtro mínimo sobre a atuação dos diversos agentes na internet.

Ainda em janeiro, a CVM emitiu alerta sobre a "possível atuação irregular de pessoas em mídias sociais, com vistas a influenciar o comportamento de investidores", práticas essas que podem caracterizar infrações administrativas e penais.

Caminho sem volta

A respeito de inovações, Rangel também avaliou que o mercado de criptomoedas é uma "caminho sem volta", tendo em vista o avanço dos ativos nos meios institucionais, em especial no último ano.

"Parece muito claro que é algo que pode ser muito bem trabalhado na medida em reguladores compreenderem que faz sentido ter algum tipo regulação", disse.

O diretor da CVM lembrou que a autarquia tem um projeto de sandbox regulatório em análise "que tem tudo a ver com o ambiente cripto". O sandbox regulatório é uma iniciativa em que instituições testam projetos inovadores com clientes reais.

"A CVM tem diversas iniciativas muito abertas a essa realidade. Não dá pra remar contra", disse Rangel. "A discussão é como regular algo e deixar cada vez mais claro para o investidor em geral que aquilo tem uma penca de riscos".

No último dia 17, a autarquia aprovou a negociação do primeiro ETF de criptomoedas no Brasil: o Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de índice, da gestora brasileira focada em criptoativos Hashdex.

Assista à íntegra da transmissão:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ampliação de sortimentos

Lojas Americanas compra Imaginarium e prevê aumentar marcas próprias

Companhia anunciou aquisição do Grupo Uni.co, mas não revelou valores; com negócio, Americanas avança sobre varejo especializado em franquias

FECHAMENTO

Mercado olha desconfiado para Orçamento e Ibovespa acompanha queda do exterior; dólar fica estável

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado trazendo uma maior cautela ao cenário, os investidores acabaram optando pela cautela

Prioridade na Casa

Câmara aprova requerimento de urgência sobre projeto de privatização dos Correios

A medida permite que a proposta “fure” a fila de votação de projetos e pode agilizar o processo de desestatização

produção em baixa

Netflix decepciona em novos assinantes, mas nega impacto da concorrência

Papéis da empresa negociados na Nasdaq caíam mais de 10% no after market; pandemia impactou em novas produções, com reflexo no balanço da companhia

Desencontro acadêmico perdoado

Eike Batista é absolvido pela CVM em processo sobre ‘inconsistências’ no currículo

A farsa do fundador do Grupo X, que se apresentava com diferentes credenciais para cada uma das empresas, foi descoberta após sua prisão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies