Menu
2021-05-25T18:46:17-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
China X Bitcoin

Região da China publica 8 medidas para combater a mineração de bitcoin

A região da Mongólia Interior será a primeira a instaurar as novas legislações, após uma consulta pública que irá até 1 de junho

25 de maio de 2021
13:57 - atualizado às 18:46
Cryptocurrency,And,Bitcoin,Or,Digital,Payment,Concept,:,Gold,Coin
Imagem: Shutterstock

A região da Mongólia Interior (norte da China) propôs oito regras para controlar a mineração de bitcoins. O comunicado foi divulgado pela autoridade da Região Autônoma da Mongólia Interior e é o primeiro passo concreto desde que a China anunciou que iria reprimir mineração de criptomoedas

A proposta deve passar por um processo de consulta pública que vai durar até 1º de junho antes de entrar em vigor. As regiões mais afetadas devem ser aquelas que ainda usam combustíveis fósseis para a mineração, incluindo cyber cafés que podem estar usando computadores ociosos para minerar criptomoedas.

A mineração de criptomoedas é uma atividade que consome muita energia, mas não tanto quanto se pensava de acordo com um estudo recente. Entretanto, a matriz energética chinesa é baseada majoritariamente em carvão, o que vai contra as políticas anti-carbono do país. 

De acordo com o Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index, as regiões em vermelho são aquelas em que há maior intensidade na mineração de bitcoins. 

Fonte: Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index

A região em que passarão a vigorar as novas medidas que restringem atividades relativas a mineração é a Mongólia Interior, destacada no mapa:

Fonte: Google Maps

Mesmo assim, a cotação da principal criptomoeda do mercado segue sua trajetória de recuperação. Por volta das 13h35, o bitcoin registrava alta de 1,65%, cotado a US$ 37,949.49. O tombo dos últimos sete dias ainda é de 12,25%.

Já o HASH11, o fundo de índice de criptomoeda, segue sua trajetória de queda, tendo fechado com queda de 5% nesta terça.

Você pode conferir o comunicado original clicando aqui, ou ler os os oito pontos da medida:

1. Para empresas e parques industriais

Para quaisquer parques industriais, centros de dados, usinas de energia que forneçam terreno e suporte de energia para empresas de mineração de criptografia, haverá uma supervisão regulatória intensificada com base nas leis relevantes, como a Lei de Conservação de Energia da China e a Lei de Energia Elétrica.

Para qualquer entidade que esteja intencionalmente ocultando tais atividades ou não as encerre a tempo ou não mantenha um forte processo de aprovação, ela será considerada responsável com base nos regulamentos relevantes e nas leis do Partido Comunista;

2. Data centers

As agências governamentais de supervisão devem cancelar quaisquer vantagens de política para qualquer big data center ou empresa de computação em nuvem que esteja envolvida em atividades de mineração de criptografia e devem ser tratadas de acordo com a Lei de Conservação de Energia;

3. Empresas de comunicação ou internet

Para quaisquer empresas de comunicação ou Internet que estejam envolvidas com condutas de mineração de criptografia, as agências governamentais de supervisão deverão liberar suas licenças de negócios de telecomunicações com base no Regulamento de Telecomunicações da República Popular da China e serão tratadas de acordo;

4. Cafés envolvidos com mineração

Para quaisquer cyber cafés que estejam envolvidos em atividades de mineração de criptografia, as agências de supervisão deverão suspender e retificar seus negócios;

5. Empresas que fornecem energia

Para qualquer entidade que forneça energia de forma privada para atividades de mineração de criptografia sem aprovação prévia, devem ser tratadas pelas autoridades judiciárias com base nas Leis Criminais da China;

6. Entidades e indivíduos, quanto ao uso de criptomoeda

Para qualquer entidade ou indivíduo envolvido no uso de moeda virtual para atividades ilegais, como lavagem de dinheiro, eles devem ser tratados pelas autoridades judiciárias com base nas Leis Criminais da China;

7. Entidades e indivíduos, quanto aos fundos de criptomoeda

Para qualquer entidade ou indivíduo que esteja envolvido no uso de moeda virtual para atividades de arrecadação de fundos, eles devem ser tratados por seus órgãos de supervisão com base no Regulamento de Prevenção e Tratamento de Fundo Ilegal;

8. Quanto aos negócios em criptografia

Para qualquer empresa ou pessoal relacionado que esteja envolvido em negócios de mineração de criptografia, eles serão incluídos na Lista de Desonestidade da China.

Quaisquer funcionários públicos que usaram seus cargos para fornecer conveniência ou proteção para atividades de mineração de criptografia serão tratados pelo Comitê de Inspeção Disciplinar pertinente do Partido Comunista.

*Com informações do The Block

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Insights Assimétricos

Preparado para a Super Quarta? O que você precisa saber antes das decisões do Fed e do Copom sobre juros

Um ajuste dos juros, mantendo-os ainda abaixo do neutro (entre 5,5% e 6,5%), seria salutar. Uma alta para além disso, contudo, poderá comprometer a retomada brasileira

Caçadores de tendências

Itaú Asset lança mais 3 ETFs com foco em inovação nas áreas de saúde, tecnologia e consumo dos millennials

Gestora do Itaú agora aposta em índices de empresas globais ligadas a tendências de consumo que estão mudando a sociedade

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Problemas no paraíso

Cesp, Engie, AES Brasil e mais: seca reduz brilho de ações do setor de geração hídrica

Com menos água, as empresas geram menos em hidrelétricas, mas não ficam livres de cumprir os contratos de fornecimento de energia

Jabuti do bem?

MP da Eletrobras: contratação de térmicas a gás pode diminuir conta de luz, diz estudo da Abegás

A medida vem sendo criticada pela maioria das elétricas, que alegam que ela vai na contramão da modernização e competitividade do setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies