Menu
2021-05-13T19:18:04-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Bilionário

Dogecoin, NFT e Bitcoin: outras vezes em que Elon Musk sacudiu o mercado de criptomoedas

O bilionário usa sua conta no twitter e sua empresa de carros elétricos Tesla para entrar nesse mundo, mas especialistas recomendam cautela ao investir

13 de maio de 2021
13:56 - atualizado às 19:18
capa matéria webstories elon Musk snl

Os preços do bitcoin estão caindo vertiginosamente nesta quinta-feira. O bilionário Elon Musk anunciou ontem à noite que a Tesla não aceitará mais pagamentos em bitcoin. Por volta das 8h, a principal criptomoeda do mercado perdeu o patamar dos US$ 50 mil, cotada a US$ 48.808,061, um recuo de mais de 10%.

  • VÍDEO: Entenda o que aconteceu com o Bitcoin nesta quinta-feira:

O excêntrico (para dizer o mínimo) CEO da Tesla é conhecido por alterar a realidade dos mercados por meio de sua conta no twitter. Você pode conferir aqui as 6 vezes em que o bilionário mexeu com os mercados com apenas um tuíte.

Mas mercados mais sólidos, como o de ações, costumam sofrer variações menores, mesmo com o “efeito Musk”. Já os criptoativos são muito mais voláteis, tendo variações na casa dos dois dígitos e muito mais sensíveis ao noticiário. 

Vale lembrar que o bilionário gosta de investir em projetos nada ortodoxos e tem com uma suas metas levar o homem a Marte. Apesar do anúncio de ontem, Musk é um entusiasta das criptomoedas.

Mas a queda de hoje reforça a máxima de que o mundo das criptomoedas é extremamente arriscado e que você deve ter uma fração pequena de seu portfólio deve ser alocada nesse mercado. Antes de entrar de cabeça em criptoativos, esteja pronto para perder e tenha uma carteira equilibrada para minimizar as quedas.

Confira agora outras vezes em que o mundo das criptomoedas chacoalhou com declarações e tuítes de Elon Musk:

1 - Tesla comprando bitcoins

A empresa de carros elétricos Tesla anunciou, no início de fevereiro, que começou a usar bitcoins para compor o caixa da companhia. Na época, Elon Musk já era apontado como um dos maiores entusiastas de criptomoedas. 

Em nota, a Tesla afirmava que essa era uma decisão para “diversificar ainda mais as reservas da companhia e maximizar o retorno financeiro de ativos que não influenciam diretamente a liquidez de caixa da empresa”.

Como não poderia deixar de ser, o preço do bitcoin disparou na época. O chamado “Efeito Musk” fez a criptomoeda saltar 12% em um dia.

2 - Vendendo NFT

Você deve ter acompanhado o boom dos NFTs junto com a gente aqui no Seu Dinheiro. A procura foi tão grande que alguns NFTs foram vendidos por alguns milhões de dólares

Nessa época, o bilionário chegou a receber uma proposta de vender um tuíte por US$ 1 milhão, depois de anunciar o negócio na própria rede social.

A postagem com a música acima quase foi vendido, mas Musk acabou voltando atrás. "Na verdade, não me sinto bem em vender isso. Vou ter que passar a oferta”, comentou o bilionário também no Twitter. 

3 - Dogecoin

Após o tuíte acima, a cotação do dogecoin disparou mais de 60%. E a paz de quem cobre criptomoedas também nunca mais voltou ao mesmo patamar. 

Elon Musk é declaradamente um fã do dogecoin, a moeda-meme que nasceu como uma brincadeira. Mas essa piada está sendo levada a sério há meses por um grupo de investidores. 

O dogecoin chegou a atingir uma captação de mercado de quase US$ 90 bilhões, superando a Petrobras nesse quesito. Entretanto, o projeto não é recomendado por especialistas do mercado, que deixam claro: é arriscado investir em Doge. 

Na mesma noite em que participou do Saturday Night Live e recomendou cautela aos investidores de DOGE, a cotação da moeda caiu vertiginosamente

Bônus: Sua alteza, Technoking

Dessa vez, Elon Musk não chegou a mexer com os mercados. Pelo menos, não por tanto tempo como com o dogecoin. 

O CEO da Tesla mudou seu cargo para “Technoking” (“Rei da Tecnologia”, em tradução livre) da empresa. Na onda dos títulos, Zach Kirkhorn, chefe das finanças, também teve seu cargo rebatizado como “Master of Coin” (“Mestre da Moeda”).

Na manhã do anúncio, os investidores chegaram a pensar que essa mudança traria mais alterações para a empresa. Pouco tempo antes, a Tesla havia comprado bitcoin para deixar em caixa. 

Isso deixou os investidores com expectativas de mais mudanças, no sentido de uma maior adesão ao bitcoin ou outras criptomoedas. Entretanto, no mesmo dia, as ações da Tesla abriram o dia em queda de 0,84%, cotadas a US$ 693,73.

O que ocorreu foi, na verdade, um capricho do bilionário em alterar seu nome e cargo. Apesar de ter sido oficializado pela SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, Musk é o CEO da Tesla, como foi informado pela companhia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fome para crescer

Em mais uma aquisição, Magazine Luiza se fortalece em food services com a Plus Delivery

Segundo a varejista, plataforma de entrega de comida tem cerca de 1.500 restaurantes parceiros e atende mais de 250 mil clientes por mês

mercados hoje

Bolsa opera com alta volatilidade, à espera de fala de Powell; dólar avança

Mesmo com uma queda acentuada do petróleo nesta manhã, o setor vê a commodity nos maiores níveis desde o início da pandemia, com a retomada das atividades

O melhor do Seu Dinheiro

A rima das commodities, último capítulo da novela da MP da Eletrobras e outros destaques

A história não se repete, mas rima. Se Mark Twain fosse um analista do mercado financeiro, provavelmente seria um grande especialista em ciclos econômicos. Logo no começo da crise da covid-19, quem ousasse falar em investir em commodities ou ações de empresas produtoras de matérias-primas seria taxado de louco. As cotações de todas elas — […]

SINAIS DO BC

COMPARATIVO: Veja o que mudou na ata da reunião do Copom

Veja o que mudou e o que permanece igual na ata da última reunião do Copom — o BC elevou a Selic em 0,75 ponto percentual, para 4,25% ao ano

Outro escorregão

Bitcoin perde os US$ 30 mil, menor patamar desde janeiro; Confira como anda o mercado cripto

Isso motivou a queda das dez principais criptomoedas do mercado, em especial do Dogecoin, que cai quase 25%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies