2021-05-19T10:04:16-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Desvalorização

Bitcoin cai para baixo dos US$ 35 mil pela primeira vez desde janeiro

Desde semana passada, a principal criptomoeda do mercado está em um movimento de queda e o noticiário não está ajudando

19 de maio de 2021
8:06 - atualizado às 10:04
Imagem: Shutterstock

O bitcoin tem enfrentado semanas difíceis desde que Elon Musk decidiu que a Tesla deixaria de aceitar pagamentos em criptomoeda. Por volta das 10h, o bitcoin recuava 23,66%, cotado a US$ 33.634,48. Esse é o menor valor da criptomoeda desde janeiro deste ano.

Preço do bitcoin no último ano. Fonte: Coin Market Cap

No acumulado dos últimos sete dias, a queda é de 30,12%, de acordo com o portal Coin Market Cap. O movimento de baixa tem contaminado todo o mercado de criptomoedas, que recua 24,37% nas últimas 24h, acumulando um total de US$ 1,58 trilhão em valor de mercado.

Se levarmos em conta a máxima histórica do bitcoin de US$ 65 mil, o tombo é de pouco mais de 60%. As principais criptomoedas do mercado também estão registrando queda nesta manhã. A maioria, na casa dos dois dígitos.

Fonte: Coin Market Cap
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

AVISO DE LIVE

Ao meio dia, o Seu Dinheiro fará uma live explicando os movimentos do bitcoin e das principais criptomoedas do mercado. Clique aqui e ative as notificações!

China x Bitcoin

Além de Musk, a China também está contribuindo para o ruído no noticiário. A China proibiu instituições financeiras em criptomoedas, em um movimento já esperado da sua lei anti-especulação.

O gigante asiático já estava fechando o cerco contra as criptomoedas, em especial o bitcoin. De acordo com as agências estatais chinesas, "os preços das criptomoedas dispararam e despencaram, e o comércio especulativo voltou, prejudicando seriamente a segurança da propriedade das pessoas e perturbando a ordem econômica e financeira normal", diz o governo da China em comunicado.

A China já tinha leis que proibiam exchanges e ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês). Agora, na prática, os indivíduos não podem mais ter bitcoins e outras criptomoedas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Mercados Hoje

Ibovespa abre em alta, puxado pelos estímulos da China e Nova York no campo positivo; dólar recua hoje

As commodities permanecem no foco do dia, com novos estímulos da China para a economia, o que fez o minério de ferro disparar hoje

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em alta puxado por Nova York e dólar recua a R$ 5,46; confira

O dia é esvaziado, tanto no cenário doméstico quanto no exterior; investidores aguardam reunião do Fed semana que vem

O melhor do Seu Dinheiro

Oportunidade de investimento com a bola de neve da PEC dos precatórios, recorde da Caixa em 2021, preço dos combustíveis e outros destaques do dia

O furo no teto com a “PEC do Calote” vai afetar diversos setores da economia, mas pode beneficiar os investimentos alternativos; entenda como

Energia

Pátria compra usinas hidrelétricas da britânica ContourGlobal no Brasil em negócio de R$ 1,7 bilhão

Além das hidrelétricas, o Pátria pode adquirir os ativos de energia eólica da ContourGlobal, que é dona do complexo Asa Branca, no Rio Grande do Norte

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas operam mistas pela manhã após inflação recorde da Zona do Euro e Ibovespa olha coletiva do presidente do Banco Central hoje

Sem maiores indicadores para o dia, o foco vai para a corrida eleitoral, com as falas dos presidenciáveis em foco nesta quinta-feira