Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-14T09:33:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ouro digital na Nasdaq

Momentos antes da estreia da Coinbase na bolsa americana, Bitcoin atinge máxima histórica (de novo)

O preço da criptomoeda mais que dobrou desde o início de 2021, saindo de US$ 29 mil em primeiro de janeiro para quase US$ 60 mil no último dia de março

14 de abril de 2021
9:33
Bitcoin,Logo,Rocket,Launcher,,Cryptocurrency,Concept.,The,Growth,Rate,Of

O mercado de Bitcoin está prestes a dar um passo relevante: a Coinbase, maior plataforma de negociação de criptomoedas dos Estados Unidos, vai abrir hoje seu capital na Nasdaq, pregão de Nova York que concentra negócios de tecnologia.

Na manhã de hoje, mais um recorde para o Bitcoin também foi registrado: US$ 64.863, por volta das 8h40. Na tarde de ontem, o preço da criptomoeda já havia batido um recorde, aos US$ 63 mil, ou cerca de R$ 360 mil.

O preço da criptomoeda mais que dobrou desde o início de 2021, saindo de US$ 29 mil em primeiro de janeiro para quase US$ 60 mil no último dia de março.

A expectativa em torno do IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) da Coinbase é grande. A Nasdaq definiu o preço de referência das ações a US$ 250, o que colocaria o valor do negócio como um todo pouco acima de US$ 49 bilhões, de acordo com a agência Reuters.

No entanto, segundo informações de fontes de mercado, o valor pode ser considerado conservador, já que a negociação privada das cotas da companhia se situava por volta de US$ 340 ao longo do primeiro trimestre do ano.

Segundo a revista The Economist, os resultados preliminares do primeiro trimestre do Coinbase, publicados na semana passada, levam a crer que a estreia na Nasdaq será robusta. A projeção de lucro é de US$ 730 milhões a US$ 800 milhões, frente a uma receita de US$ 1,8 bilhão - bem acima do balanço do trimestre anterior. Ainda segundo a The Economist, a avaliação inicial do negócio poderia atingir US$ 100 bilhões.

Barreira

Apesar das fortes altas das criptomoedas, negócios ligados ao setor estão sob escrutínio. A Reuters apurou que o HSBC proibiu seus clientes da plataforma de negociações online de comprar ações da empresa de softwares Micro Strategy Inc. O presidente da empresa, Michael J. Saylor, é um entusiasta do bitcoin. Segundo informações da própria companhia, a empresa possui 90.531 unidades da criptomoeda.

Em nota, o HSBC diz não desejar "exposição direta a moedas virtuais e tem tolerância limitada para facilitar produtos ou títulos que derivam seu valor de moedas virtuais". A MicroStrategy não comentou.

Histórico

O aumento do interesse de instituições fez o preço da criptomoeda disparar nas últimas semanas. Grandes bancos aderiram a investimentos em Bitcoin e diversas empresas de pagamentos, como Visa e PayPal também estão surfando na onda.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje?: Unidos do Aperto Monetário… Nota… Dez!

Como se não bastasse ter que se preocupar com os resultados de Vale e Petrobras, que juntas representam mais de 20% do Ibovespa, ainda teremos que digerir a alta de 150 pontos-base da Selic

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsa deve refletir taxa de juros mais alta em dia de leitura do PIB dos EUA

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies