Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-19T10:04:16-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Desvalorização

Bitcoin cai para baixo dos US$ 35 mil pela primeira vez desde janeiro

Desde semana passada, a principal criptomoeda do mercado está em um movimento de queda e o noticiário não está ajudando

19 de maio de 2021
8:06 - atualizado às 10:04
Broken,Bitcoin,Split,In,Two,Pieces,Laying,On,A,Red
Imagem: Shutterstock

O bitcoin tem enfrentado semanas difíceis desde que Elon Musk decidiu que a Tesla deixaria de aceitar pagamentos em criptomoeda. Por volta das 10h, o bitcoin recuava 23,66%, cotado a US$ 33.634,48. Esse é o menor valor da criptomoeda desde janeiro deste ano.

Preço do bitcoin no último ano. Fonte: Coin Market Cap

No acumulado dos últimos sete dias, a queda é de 30,12%, de acordo com o portal Coin Market Cap. O movimento de baixa tem contaminado todo o mercado de criptomoedas, que recua 24,37% nas últimas 24h, acumulando um total de US$ 1,58 trilhão em valor de mercado.

Se levarmos em conta a máxima histórica do bitcoin de US$ 65 mil, o tombo é de pouco mais de 60%. As principais criptomoedas do mercado também estão registrando queda nesta manhã. A maioria, na casa dos dois dígitos.

Fonte: Coin Market Cap

AVISO DE LIVE

Ao meio dia, o Seu Dinheiro fará uma live explicando os movimentos do bitcoin e das principais criptomoedas do mercado. Clique aqui e ative as notificações!

China x Bitcoin

Além de Musk, a China também está contribuindo para o ruído no noticiário. A China proibiu instituições financeiras em criptomoedas, em um movimento já esperado da sua lei anti-especulação.

O gigante asiático já estava fechando o cerco contra as criptomoedas, em especial o bitcoin. De acordo com as agências estatais chinesas, "os preços das criptomoedas dispararam e despencaram, e o comércio especulativo voltou, prejudicando seriamente a segurança da propriedade das pessoas e perturbando a ordem econômica e financeira normal", diz o governo da China em comunicado.

A China já tinha leis que proibiam exchanges e ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês). Agora, na prática, os indivíduos não podem mais ter bitcoins e outras criptomoedas.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do Seu Dinheiro

Onde investir o décimo terceiro, o avanço da ômicron, a disputa pela Latam e outros destaques do dia

A tão aguardada gratificação criada no governo de João Goulart cai na conta em duas parcelas, sendo a primeira até amanhã

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: mundo monitora avanço da variante ômicron da covid-19 em semana de Livro Bege e PIB brasileiro

Além disso, os contornos da disputa política de 2022 começam a ficar mais claros com a entrada de mais candidatos ao pleito

OMS ALERTA

Variante Ômicron representa risco global ‘muito elevado’ e é provável que se espalhe

OMS emitiu hoje um informe técnico sobre a cepa do coronavírus causador da covid-19 recentemente descoberta na África do Sul

MULTIFACETADO

‘Genial e visionário’: Virgil Abloh, diretor artístico da Louis Vuitton, morre aos 41 anos depois de luta contra forma rara de câncer

Estilista norte-americano ganhou notoriedade como diretor criativo do rapper Kanye West e fez história na LVMH

SELEÇÃO DE ATIVOS

13º salário de 2021 cai na conta até amanhã! Veja onde investir se você tem perfil conservador

Consultamos especialistas e o veredito é unânime: no cenário atual o que não faltam são oportunidades, mesmo para os investidores menos inclinados ao risco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies