Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2021-04-22T14:34:02-03:00
SEXTOU COM O RUY

Quem realmente ganha dinheiro com as operações de day trade na bolsa

Se você realmente tiver interesse em viver de day trade, vai fundo. Eu apenas gostaria de lembrar que a tarefa é muito mais difícil (muito mesmo) do que as corretoras fazem parecer

23 de abril de 2021
6:02 - atualizado às 14:34
Stock,Trader,Talking,Animatedly,On,The,Phone

Primeiro você se prepara lendo vários livros falando sobre "O jeito Warren Buffett de investir", "O jeito Peter Lynch de Investir", ou a abordagem de qualquer outro grande investidor fundamentalista que ficou bilionário com o mercado de ações.

"Esses caras também foram investidores pequenos um dia, por que eu não posso ficar rico também?", você pensa com toda a razão.

Depois de um tempo (ou, talvez, muito tempo), você cria coragem e finalmente transfere o dinheiro para a corretora. 

Mas justamente no momento que você está prestes a dar um salto para melhor na sua vida financeira, se depara com propagandas do tipo: 

"Viva de day trade e complemente a sua renda" ou, o que é mais comum, "largue o trabalho e viva de day trade"

Você até gosta do tal do Buffett – como não adorar aquele velhinho simpático?

Mas ganhar muito dinheiro todos os dias certamente parece mais atraente do que esperar anos, não é mesmo? Além disso, com todas aquelas ferramentas legais "gratuitas" oferecidas pela corretora, mais um pacote bacana de corretagem e a promessa de não ter de aturar mais o seu chefe todos os dias são argumentos bons demais e você acaba embarcando na promessa de ganhos diários sem pensar duas vezes. 

Se realmente é esse o caminho que você quer seguir, sinto lhe informar que eu tenho quase certeza que você vai se dar mal.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Água no Chopp

Não me leve a mal. Eu confesso que nunca fui um grande fã de day trade, mas quem chegou à conclusão sobre a probabilidade mínima de você ter sucesso nessa empreitada não fui eu.

Na verdade, esse foi tema de um estudo muito interessante de Fernando Chague e Bruno Giovannetti, da FGV.

Eles analisaram o número de pessoas que começaram a fazer day trade entre 2013 e 2016. Ao todo, exatamente 98.378 indivíduos começaram a utilizar essa estratégia no período.  

Se fazer day trade fosse muito vantajoso, era de se esperar que uma boa parte dessas pessoas se mantivessem realizando a estratégia nos anos seguintes.

Mas o estudo mostrou que apenas 554 day traders persistiram na atividade. 

Por alguma razão, os outros 97.824 desistiram cedo, menos de 300 pregões depois de terem começado – e eu duvido que o motivo tenha sido porque enjoaram de ganhar muito dinheiro.

Essa taxa de desistência elevada já deveria nos dizer alguma coisa, não é?

Mas vamos continuar…

Desses 554 day traders que permaneceram na ativa por pelo menos 300 pregões, a média de perdas diárias de cada um foi R$ 49.

É isso mesmo: a média é negativa, o que significa que mesmo os que não desistiram, na média, perderam dinheiro.

Daqueles mais de 98 mil day traders da amostra, apenas 127 apresentaram lucro bruto médio diário acima de R$ 100 por pregão – o que, na verdade, está em linha com o salário médio do brasileiro (R$ 2,3 mil).

O gráfico abaixo ajuda a ter uma ideia melhor do que esses números representam:

Está difícil enxergar, né? Eu vou ajudar dando um "zoom": 

Mas se as chances são tão pequenas, por que a maioria das corretoras "empurra" isso em todos os clientes que conseguirem?

Entendendo os interesses

Entender as remunerações por trás da indústria talvez ajude você a compreender por que as corretoras incentivam tanto esse tipo de atividade. 

Se um sujeito comprou uma ação em 2010 e vendeu em 2020, ele provavelmente pagou para a corretora duas taxas de corretagem (uma na compra, outra na venda) e talvez algumas outras tarifas que são muito pouco expressivas.

Ótimo para ele, que pôde se aproveitar do desenvolvimento da companhia no período pagando apenas duas corretagens. 

No entanto, isso é péssimo para a maior parte das corretoras, especialmente aquelas que precisam da corretagem para pagar suas contas. Essas corretoras tentam angariar o máximo de day traders possível para conseguirem pagar os seus boletos no final do mês – e, quem sabe, ainda oferecer aquele bônus gordo no final do ano para os seus funcionários. 

Se você realmente tiver interesse em viver de day trade, vai fundo.

Eu apenas gostaria de lembrar que a tarefa é muito mais difícil (muito mesmo) do que as corretoras fazem parecer, e antes de mandar seu patrão à merda e largar o seu trabalho, é crucial entender se você está apto a vencer as probabilidades e conseguir pagar as suas contas com esse tipo de estratégia. 

Ganhos rápidos não precisam ser em menos de um dia

Eu realmente não sou um grande fã de day trade e os números mostram que eu tenho certa razão em não gostar dele, mas isso não quer dizer que a única maneira de ganhar dinheiro na Bolsa é deixando seu dinheiro investido 30 anos em uma empresa igual ao que o Buffett faz. 

Eu apenas acredito que, mesmo quando o assunto é trade rápido, a maioria das teses de investimento demora mais do que apenas um dia para se concretizar – às vezes semanas ou meses são necessários.

Mais importante do que obter ganhos diários é seguir um método assertivo e que, mesmo durando mais de um dia, consiga entregar lucros consistentes ao longo do tempo.

Isso é justamente o que o Sergio Oba entrega na série Serious Trader:

Ao contrário da maioria dos traders, que se preocupa somente com o gráfico, o Sergio faz diferente e une tanto a parte gráfica como a fundamentalista. Investigar os balanços e os resultados de todas as empresas antes de qualquer recomendação é um enorme diferencial e contribui muito para obter resultados positivos, em uma janela que costuma durar de 15 a 80 dias. 

Se você for extremamente impaciente e não quiser nada além de lucros diários que quase ninguém consegue obter, as promessas das corretoras certamente são mais apropriadas para o seu perfil.

Mas se tem um pouco mais de paciência e está em busca de um método de trading vencedor e consistente, provavelmente o Serious Trader é o que você procura. 

Se quiser conferir a série, deixo aqui o convite

Um grande abraço e até a próxima!

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ACIONISTAS FELIZES

‘Sextou’ com dividendos: Raia Drogasil (RADL3) e MRS Logística (MRSA3B) anunciam R$ 201 milhões em proventos

Ambas as companhias detalharam o valor por ação, a data de corte para receber os proventos e quando o dinheiro deverá cair na conta dos acionistas

FECHAMENTO DA SEMANA

Em semana de alta volatilidade, Ibovespa pega carona com PEC dos precatórios e sobe 2,78%; dólar também avança, mas juros passam por alívio

Variante ômicron, PEC dos precatórios e o futuro da política monetária americana dominaram a semana do Ibovespa

Evergrande vende parte de suas ações de empresa de tecnologia e obtém US$ 145 mi

O grupo chinês da Evergrande levantou cerca de US$ 145 milhões nos últimos dias com a venda de parte de suas ações em uma produtora de filmes e empresa de mídia na internet, a HengTen Networks. Assim, a gigante imobiliária vendeu cerca de 5,7% das ações da HengTen Networks e junta mais dinheiro à medida […]

Aperto monetário

Copom deve elevar Selic para 9,25% ao ano na próxima semana, aposta JP Morgan

Para o banco, a queda de 0,1% do PIB do terceiro trimestre e o avanço da PEC dos precatórios no Congresso fizeram com que as estimativas convergissem para a manutenção do ritmo de alta de 1,5 ponto

Intervenção estatal

Sob risco de novo calote, governo chinês envia ‘socorro administrativo’ para Evergrande

O movimento ocorre após a gigante imobiliária alertar que corria o risco de não cumprir mais uma grande obrigação financeira