';

🔴 O ‘NOVO PETRÓLEO’ FOI ENCONTRADO E JÁ É MOTIVO DE DISPUTA NO MUNDO — DESCUBRA AQUI

Fernando Cirne
Seu Dinheiro Convida
Fernando Cirne
CEO da Locaweb
Cotações por TradingView
2021-09-08T17:20:22-03:00
Fernando Cirne, da Locaweb

Como integrar equipes e manter a cultura da empresa após uma fusão

Fechar o acordo é só o primeiro passo de uma longa jornada. Adquirir uma empresa não é como comprar uma bicicleta, computador ou um smartphone

9 de setembro de 2021
5:31 - atualizado às 17:20
fusão e aquisição conceitos de negócios, juntar-se a empresa em peças de quebra-cabeça para integrar equipes
"Integrar empresas e pessoas é um processo longo, trabalhoso, mas, se feito com cuidado, é recompensador" Imagem: Shutterstock

Fusões e aquisições fazem parte do mercado de tecnologia. Porém, fechar o acordo é só o primeiro passo de uma longa jornada. Adquirir uma empresa não é como comprar uma bicicleta, computador ou um smartphone.

Negócios são compostos por um ou mais produtos ou serviços criados e/ou conduzidos por pessoas que, para ter resultados, fazem isso bem. Tão bem que é interessante para a sua própria companhia essa fusão. Então como integrar e manter a sinergia de uma maneira benéfica para todos?

No geral, essa integração começa antes mesmo da compra ou fusão. Além de fazer sentido para a adquirente incluir esse novo negócio em seu ecossistema, é recomendado também considerar o fit cultural, ver se as visões das duas empresas de fato combinam.

Não falo em unificar a cultura e sim em criar sinergia entre as adquiridas, para que o bom trabalho seja mantido e aperfeiçoado com benchmarking interno e as trocas de ideias que podem acontecer.

São muitos os aspectos que precisam ser observados para uma boa integração, tanto do lado do negócio quanto das pessoas. Eles não são opostos, mas é importante separar as atividades para melhorar a coordenação e o planejamento.

Ter um time sênior cuidando desse processo e uma abordagem metodológica robusta ajuda bastante. É importante observar o estágio de maturidade de cada empresa e adaptar a metodologia quando for necessário. Deve-se entender que metodologia é um guia, um norte. Não dá para “forçar” que todos adotem um padrão único de forma de trabalho.

Considerando os negócios, uma das metodologias utilizadas é dividir em três pilares para a integração:

  • Backoffice, que são as incorporações dos setores financeiros, contábeis, fiscais, compras, facilities, jurídico, entre outras;
  • Tecnologia, nas frentes de microinformática, infraestrutura, redes e segurança da informação e;
  • Produto, que engloba todas as áreas relacionadas ao desenvolvimento, integração e lançamento desse produto integrado, que também envolve atividades do comercial, marketing e atendimento ao cliente.

Indo para o lado das pessoas, acredito ser de suma importância manter na empresa os seus fundadores e os seus times após a fusão. Além de melhorar o alinhamento e engajamento dos funcionários, isso ajuda a fazer com que a companhia permaneça no caminho idealizado pelos fundadores lá atrás, com um fluxo contínuo de ideias para o negócio e cultura, contribuindo para a inovação e entrega de resultados sólidos.

É preciso garantir a sinergia e comunicação fluida entre todas as partes, realizando um onboarding especial para as unidades - ajudando a despertar o senso de pertencer - mapeando as sinergias e planejando os próximos passos para proporcionar a melhor experiência possível para quem está chegando.

Esse é um trabalho contínuo, com unificação de sistemas de gestão e equalização de cargos e benefícios - tudo sem deixar de lado a essência da cultura daquela unidade, que é muito importante que continue entre os times, somando e complementando com a que já temos, criando novas oportunidades e espaços para trocas e inovação.

Integrar empresas e pessoas é um processo longo, trabalhoso, mas, se feito com cuidado, é recompensador, pois é capaz de juntar talentos, oxigenar ideias, aperfeiçoar processos de inovação e claro, juntar mais mentes brilhantes em torno de um mesmo objetivo.

Leia também:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DIA 27

De Lula, com carinho: o recado da Carta de Brasília aos bolsonaristas

27 de janeiro de 2023 - 20:22

Além de assinar o documento com governadores, o presidente tratou da compensação do ICMS — discussão que deve continuar com a ajuda de uma comissão que atuará junto ao Supremo Tribunal Federal (STF)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Como o Ibovespa superou a forte queda da Petrobras (PETR4) e subiu nesta semana? Confira os destaques dos últimos dias

27 de janeiro de 2023 - 18:58

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta sexta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

Dinheiro no bolso

ETF que paga dividendos vem aí: bolsa libera listagem de fundos de índices de ações que pagam proventos

27 de janeiro de 2023 - 18:00

A partir de segunda-feira (30), ETFs de ações que pagam proventos poderão ser listados na bolsa brasileira; fundos que já existem, porém, não poderão passar a pagar dividendos

PRESENTE DE RUSSO

Vingança! Putin não deixa barato e prepara mega ofensiva na Ucrânia — entenda o que ele quer com isso

27 de janeiro de 2023 - 17:18

Do outro lado das trincheiras, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, sinaliza que pode ser tarde demais para negociações de paz

ESCRITA AUTOMÁTICA?

Ações do BuzzFeed disparam após anúncio de investimentos em inteligência artificial para produzir conteúdo

27 de janeiro de 2023 - 15:34

Com investidores ainda repercutindo a novidade, os papéis registravam alta de 73,27%, a US$ 3,62

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies