IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Exile on Wall Street
Ana Westphalen
Cotações por TradingView
2021-04-09T18:50:47-03:00
Exile on Wall Street

Vale a pena investir no Dynamo Global?

9 de abril de 2021
10:38 - atualizado às 18:50
Imagem conceitual retrata incertezas nos mercados
Imagem: Shutterstock

Boato corre rápido, mas na indústria de fundos, voa. Ontem pela manhã, ouvimos um burburinho de que o fundo da Dynamo estaria para abrir. Fãs que somos, vibramos com a possibilidade de ver o Dynamo Cougar ­– um dos fundos de ações mais tradicionais e mais rentáveis da indústria – aberto para receber novos (sortudos) investidores. É como ter um diamante raro na sua carteira.

Não passou muito tempo e chegaram mais informações: na verdade, o fundo que abriria para captação era o Dynamo Global, estratégia que investe em ações de companhias globais, com foco em Estados Unidos e Europa. 

Rapidamente começamos a receber mensagens dos nossos assinantes com a pergunta do momento: “E aí, vale a pena investir no Dynamo Global?”. Muitos nos encaminharam inclusive o material divulgado pelos assessores de investimento da XP, que distribui o fundo, com o clássico gráfico de retorno. Veja a imagem:

Fonte: XP Investimentos e Quantum Axis

Seus olhos foram diretamente para a linha amarela, né? Ela mostra que o Dynamo Global entrega uma rentabilidade bem superior à... do Ibovespa? Do dólar?

Pois é, o diabo mora nos detalhes; quem é mais escolado nas pegadinhas da indústria já sabe.

Não faz o menor sentido comparar o desempenho de um fundo que investe em ações de empresas americanas e europeias com o do mercado brasileiro de ações. E nem comparar a classe de ações com a moeda americana. Moral da história: o gráfico acima pode sugerir à primeira vista um bom desempenho, mas é completamente enviesado. 

E qual seria um benchmark mais adequado para comparação? Podemos pensar no MSCI World, índice global da Morgan Stanley que representa mercados acionários de 23 países desenvolvidos. Ou até no S&P 500, da Bolsa americana, se há um viés maior para esse mercado. Vamos ver como o fundo Dynamo Global se comportou quando comparado a esses referenciais?

Fonte: XP Investimentos e Quantum Axis

Observando agora a imagem acima, fica nítido que o Dynamo Global não supera nenhum desses dois referenciais comparáveis na mesma janela de longo prazo de nove anos.

Outro ponto relevante sobre o fundo: os custos. O Dynamo Global tem taxa de administração de 2% ao ano, com taxa de performance de 20% sobre o que exceder a variação da inflação americana medida pelo CPI mais 2,5% ao ano. 

Defendemos a cobrança de taxa de performance por ser uma maneira de alinhar os interesses do gestor e do investidor. Se ele bate o benchmark, merece ser remunerado por isso. O problema é o referencial escolhido: o CPI.

Primeiro, porque a inflação americana tem sido historicamente baixa, ou seja, torna-se uma meta muito fácil de ser batida. O investidor acaba pagando mais taxa. Em segundo lugar, consideramos mais justo que a performance seja atrelada ao MSCI World, por representar melhor a estratégia do fundo. 

Conclusão: não vale a pena investir no Dynamo Global. Incentivamos nossos assinantes a diversificar seus investimentos com exposição ao exterior, mas para isso existem outros fundos mais eficientes e rentáveis. Preferimos, inclusive, os gestores internacionais, que você pode conhecer clicando aqui.

Vale ressaltar que a Dynamo é, na nossa avaliação, uma das melhores gestoras do Brasil. Mas reforçamos nossa recomendação na casa: o tradicional Dynamo Cougar.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

REVIRAVOLTA NA B3?

Sem tempo para esfriar o corpo! Oi (OIBR3) entra com pedido cautelar e pode se preparar para a sua segunda recuperação judicial em menos de dois meses

1 de fevereiro de 2023 - 23:24

Hoje, uma eventual falência da Oi afetaria mais de 62 mil colaboradores, com impactos para os cofres públicos, uma vez que a companhia honra cerca de R$ 2,85 bilhões em compromissos fiscais.

DIA 32

Eleições no Congresso: das favas contadas à vitória de Lula contra o avanço bolsonarista

1 de fevereiro de 2023 - 20:25

Rodrigo Pacheco foi reconduzido à presidência do Senado com 49 votos, enquanto Arthur Lira foi reeleito para o comando da Câmara — mas os números não contam o que estava em jogo

LUCRO NO EXTERIOR

Petrobras (PETR4) sofre derrota bilionária no CARF, mas garante que irá recorrer; entenda o caso

1 de fevereiro de 2023 - 19:44

A estatal perdeu em um julgamento de recursos contra duas cobranças que totalizam cerca de R$ 5,7 bilhões

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Jerome Powell encanta Wall Street, mas Ibovespa não acompanha; confira os destaques do dia

1 de fevereiro de 2023 - 19:34

Chamado de Eros no Monte Olimpo e de Cupido na Roma Antiga, o deus da paixão é fruto da união entre os deuses da guerra e do amor. Ainda que ganhe novos nomes por onde passa, a imagem de um ser angelical armado com a flecha dos enamorados é universalmente reconhecida — e parece ter […]

é hora de dizer adeus

Stone embolsa R$ 218 milhões com venda de ativos e dá adeus ao Inter

1 de fevereiro de 2023 - 19:30

Cada BDR negociado na B3 sob o ticker INBR32 corresponde a uma ação de Classe A negociada em Nova York. Nesta quarta-feira, o ativo recuou cerca de 6% após a operação.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies