Menu
Marina Gazzoni
Escolha da CEO
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-01T12:18:31-03:00
escolha da ceo

Acabou abril! Você ganhou dinheiro?

Veja o balanço dos investimentos do mês de abril, a movimentação das empresas do setor de varejo e as demais notícias importantes da semana

1 de maio de 2021
12:18
Pódio
Imagem: Shutterstock

Quatro meses se passaram em 2021. Você ganhou ou perdeu dinheiro neste ano?

O coronavírus não dá trégua para os brasileiros. A pandemia continua a fazer suas vítimas: mortos, feridos e “falidos”.

Concordo com o ditado da vovó: “o importante é ter saúde”.

Mas dinheiro na conta também vai bem, especialmente na crise.

A sua saúde financeira precisa de cuidados nesta pandemia.

Se tem uma coisa que está circulando bastante por aí é grana.

Não se iluda: o dinheiro não dorme. E também não tem pátria, time do coração ou partido.

O capital segue a maré dos mercados, sempre em busca da melhor “onda”.

E para onde o dinheiro foi em abril?

Esse é o tema da reportagem da Julia Wiltgen publicada hoje mesmo. Todo fim de mês ela faz as contas e monta um ranking de melhores e piores investimentos.

Essa é a minha primeira indicação de leitura para o seu sabadão (veja o top 5 abaixo).

Mas antes de você clicar para ler, tenho um recado. A partir da próxima semana esta newsletter terá outro autor.

Eu vou passar o bastão para assumir novas funções no grupo ao qual o Seu Dinheiro pertence, que também tem empresas como a casa de análise Empiricus e a corretora Vitreo.

Continuo como CEO do Seu Dinheiro, atuando nos bastidores neste projeto que tenho muito orgulho de fazer parte desde a fundação.

Volta e meia vou dar as caras por aqui. 😁

Agora sim vamos à lista de 5 indicações de leitura para o seu fim de semana:

1 - Os melhores e piores investimentos de abril

O bitcoin ficou na lanterna no ranking de abril, com uma queda de quase 5% em reais. Antes que você diga que o bitcoin é furada, preciso ser justa: a criptomoeda está em 1º lugar no ranking anual e mais que dobrou o dinheiro de quem carregou esse ativo na carteira em 2021.

O campeão de abril foi o Ibovespa, que conseguiu avançar alguns pontos com o fim da novela do Orçamento em Brasília.

Para saber tudo que rolou no mês, indico não só uma, mas três reportagens do Seu Dinheiro:

2 - Antes de comprar, veja a ‘etiqueta’

Ainda falta uma semana para o Dia das Mães, mas o varejo está pegando fogo.

A semana começou com o anúncio da compra da Hering pelo grupo Soma, dono da Farm.

E nos dias que seguiram foi a vez da união de dois negócios do mesmo dono: Lojas Americanas e B2W.

Mas antes de se empolgar e sair enchendo o carrinho dessas ações, é bom olhar a “etiqueta”. Ou seja, os pormenores de cada negócio.

No caso de Hering e Soma, faz um baita sentido estratégico. Só tem um detalhe: como a Soma vai pagar essa conta? Ninguém explicou ainda. Entenda o que está em jogo aqui.

No caso de B2W e Lojas Americanas, uma dessas ações está em “promoção”. Veja aqui qual delas.

CONTEÚDO PATROCINADO

3 - Salário de R$ 25 mil (sem diploma ou experiência)

Existe uma carreira que está tão em alta que o mercado está brigando por profissionais.

Trata-se de ciência de dados, uma das áreas mais quentes de tecnologia.

A boa notícia é que dá para entrar nesta área sem diploma universitário ou experiência prévia.

Mas precisa aprender na prática como programar.

Se você quer migrar de carreira, aqui está uma oportunidade. Os interessados vão disputar cinco vagas com salários de até R$ 25 mil. Saiba como participar da seleção.

4 - Ganhar mais nem sempre é bom

Os fundos imobiliários de papel que investiram em títulos atrelados ao IGP-M foram as estrelas de rentabilidade em 2020. No ano passado, o índice conhecido por corrigir contratos de aluguel teve alta de 23%.

A escala seguiu e o IGP-M acumula mais de 30% de alta em 12 meses em março deste ano. É o pesadelo dos inquilinos e a alegria dos proprietários de imóveis e cotistas de FIIs? Sim e não.

Como assim? A Julia Wiltgen explica como essa alta pode prejudicar também os donos de imóveis nesta reportagem.

5 - Onde investir se a inflação está pegando?

Os preços não param de subir e, dado o rombo fiscal no Brasil e a política estimulativa dos bancos centrais no mundo, a inflação pode continuar a dar as caras nos próximos meses.

Onde investir num mundo onde tudo sobe de preço?

Na opinião dos gestores da Dahlia Capital, que tem um patrimônio de R$ 12 bilhões na carteira, vale comprar bolsa e dólar. Conheça a estratégia nesta reportagem.

Um grande abraço e ótimo sábado!

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies