Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-04T11:10:44-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Destaques da semana

Valor do Nubank, ações do GetNinjas, formas diferentes de investir em cripto e um mês de agosto tenebroso para a Bolsa; confira os principais tópicos da semana

Vimos os ativos de risco amargarem fortes perdas com a escalada dos riscos fiscal e político, a pressão inflacionária e a alta dos juros; e a última semana foi rica em decepções para os investidores

4 de setembro de 2021
10:52 - atualizado às 11:10
queda do mercado, tudo em vermelho
Mesmo com a prévia do PIB acima do esperado, Ibovespa não se sustenta e cai após abertura - Imagem: Shutterstock

A chegada do mês de setembro marca o fim do inverno e o início da primavera no hemisfério Sul - o término da estação mais fria abrindo caminho para um mês mais quente, ensolarado e florido. Mas também marca o fim de agosto, o mês do desgosto e do cachorro louco, cuja má fama não se restringe apenas ao Brasil ou às terras ao Sul do Equador.

A superstição de que agosto seria um mês de mau agouro aparentemente é antiga e tem conexão com uma série de tragédias políticas que marcaram a história e ocorreram neste período do ano.

No Brasil, tivemos o suicídio de Getulio Vargas e a renúncia de Jânio Quadros; no mundo, ocorreram eventos como as bombas atômicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki. Mas dizem que em Portugal, na época das grandes navegações, agosto já era considerado um péssimo mês para casar, e que até mesmo os antigos romanos não gostavam muito dessa época.

A história do cachorro louco parece ter um pouco mais a ver com a biologia. Agosto tende a ter mais cadelas no cio, o que não só deixa os cães “loucos” por uma parceira como pode contribuir para a proliferação da raiva quando os machos não vacinados mordem seus rivais.

Seja como for, fato é que, pelo menos no Brasil, agosto é considerado um mês chato pra caramba, longo e sem um feriado para espairecer.

Vimos os ativos de risco amargarem fortes perdas com a escalada dos riscos fiscal e político, a pressão inflacionária e a alta dos juros; e a última semana foi rica em decepções para os investidores.

O desempenho do PIB do segundo trimestre abaixo do esperado, a tributação dos dividendos com uma redução menor que o esperado no IR das empresas e dados fracos da economia mundial levaram o Ibovespa a recuar mais de 3% na semana, após uma queda de 2,5% em agosto.

A Jasmine Olga conta, nesta matéria, sobre os principais acontecimentos que impactaram os mercados nessa semana de transição entre um mês e outro, além de mostrar o desempenho das melhores e piores ações.

Desejando que setembro e o resto do ano tragam dias melhores, para você e para os mercados, eu listo a seguir algumas das principais matérias do Seu Dinheiro publicadas nos últimos dias. Confira:

1. Mês do desgosto para os ativos de risco

Agosto foi um mês sombrio para qualquer investimento sujeito a um pouco mais de volatilidade, com exceção do bitcoin. A criptomoeda foi o ativo mais rentável do mês, com alta de mais de 12%, mas depois dela só se salvaram a renda fixa conservadora e as debêntures. Bolsa, dólar, ouro, fundos imobiliários, títulos públicos prefixados e atrelados à inflação, tudo caiu. Confira o ranking completo na nossa matéria do balanço do mês.

2. Reforma do IR finalmente aprovada

A grande notícia da semana, do ponto de vista econômico e das finanças pessoais, sem dúvida foi a aprovação, pela Câmara dos Deputados, da reforma do imposto de renda, segunda etapa da reforma tributária do governo. Foram aprovadas as mudanças na tabela progressiva do IR, com o aumento da faixa de isenção, e a famigerada tributação dos dividendos distribuídos por empresas aos seus acionistas. Apenas um dos destaques foi aprovado, e foi justamente aquele que mudava a alíquota de IR sobre os dividendos.

3. Pegar carona nessa cauda de cometa

Apesar de toda a volatilidade, o bitcoin ainda é, sem dúvida, um dos melhores investimentos do ano, entre os principais ativos. Se você gostaria de entrar no mercado cripto, mas nem faz ideia de por onde começar, o Renan Sousa apresenta, nesta matéria, quatro maneiras diferentes de investir em criptomoedas, além das vantagens e desvantagens de cada uma.

4. Alerta roxo

Na semana passada, uma notícia dando conta de que o Nubank pretendia alcançar um valor de mercado de US$ 100 bilhões no seu IPO - mais do que o Itaú - deixou o mercado boquiaberto. Mas afinal, a fintech do roxinho, mesmo com todos os seus predicados, vale tanto assim? A analista da Empiricus e colunista do Seu Dinheiro Larissa Quaresma acredita que não. E ela explica por que neste texto que também deu o que falar.

5. Corrida Naruto para crescer

O GetNinjas (NINJ3) estreou na bolsa brasileira em maio e captou R$ 330 milhões para alavancar seu crescimento. A plataforma, que funciona como uma espécie de marketplace online para prestadores de serviços, de encanadores e eletricistas a professores particulares e psicólogos, deseja expandir a sua base de profissionais e clientes rapidamente e se tornar referência nesse mercado, da mesma forma que iFood e Rappi se tornaram referências para delivery de comida.

O Victor Aguiar conversou com Eduardo L'Hotellier, fundador e CEO da companhia, para conhecer a estratégia da empresa, e também faz uma análise dos números da GetNinjas. Confira a entrevista.

Um ótimo sábado e um excelente feriadão para você!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

em busca de inovação

Hospital Mater Dei compra fatia da A3Data, de inteligência artificial, por R$ 40 milhões

A3Data foi fundada em 2014 e desenvolve projetos de grande impacto nas organizações, líderes em seus segmentos, voltado para o aumento de receita, redução de custos e melhora na experiência dos clientes

seu dinheiro na sua noite

Semana termina da mesma forma que começou: com os olhares do mundo voltados para a China

Ainda que as perdas registradas nesta sexta-feira (24) tenham sido mais modestas do que as da última segunda-feira (20), a semana termina da mesma forma que começou — com os olhares do mundo voltados para a China. Os analistas e especialistas diminuíram as apostas de que uma eventual falência da incorporadora chinesa Evergrande possa se […]

Entrevista com o CEO

Gasolina cara? Não dá para fazer milagre com preço dos combustíveis, diz presidente da Ipiranga

Para Marcelo Araujo, questões conjunturais como o câmbio e a alta das commodities afetam a subida dos preços neste momento

fique de olho

Dividendos: TIM paga R$ 137,5 milhões em juros sobre capital próprio

pagamento ocorre no dia 27 de outubro, sendo a data de 29 de setembro de 2021 como aquela que servirá para identificar os acionistas com direito a receber os valores

BLINK!

Via Varejo (VIIA3) é uma oportunidade de compra? Evergrande foi apenas um susto? Entenda esses e outros assuntos no BLINK!

Você já sabe que toda sexta-feira tem dois compromissos marcados: o happy hour e o encontro com Felipe Miranda, CIO e estrategista-chefe da Empiricus. Como sempre, ele responde perguntas feitas pelos seus seguidores de forma descontraída. Confira, afinal: sextou

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies