Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-23T17:34:40-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Porta fechada

Citando “planejamento estratégico”, Havan desiste do pedido de companhia aberta e adia IPO

A Havan, do empresário Luciano Hang, desistiu do pedido de companhia aberta, afirmando que irá retomar os planos de IPO em ‘momento oportuno’

23 de agosto de 2021
17:34
Havan IPO Luciano Hang
Imagem: Shutterstock

O polêmico empresário Luciano Hang bem que tentou, mas não conseguiu levar a Havan à bolsa. Há pouco, a rede de lojas informou a desistência do pedido de companhia aberta junto à CVM, adiando os planos de abertura de capital (IPO) por tempo indefinido.

Em comunicado, a Havan diz apenas que a desistência se deve ao "atual planejamento estratégico" da companhia — a empresa também afirma que os planos para o IPO serão retomados em "momento oportuno".

A Havan protocolou o pedido de IPO junto à CVM ainda em 2020; na ocasião, a empresa pretendia chegar à bolsa avaliada em R$ 100 bilhões. Essa meta, no entanto, precisou ser ajustada ao longo do tempo: em março, o valor foi cortado para R$ 75 bilhões e, em julho, para R$ 45 bilhões.

O modelo de negócio da Havan, com foco nas lojas físicas em detrimento do e-commerce, era apontado como fator de desconforto no mercado e obstáculo para a abertura de capital da empresa. Além disso, a dependência excessiva da figura de Luciano Hang — um fervoroso apoiador do presidente Jair Bolsonaro — também era vista com ressalvas por gestores e investidores.

Havan: prejuízo no 1º trimestre

No lado financeiro, a Havan reportou prejuízo líquido de R$ 30 milhões no primeiro trimestre de 2021 — perdas menores que as contabilizadas nos três primeiros meses de 2020, quando a companhia fechou o período com prejuízo de R$ 199 milhões. A receita líquida encolheu 6,5% na base anual, para R$ 1,7 bilhão. Veja como ficaram as margens da companhia no período:

  • Margem bruta: 32% (era 28,1% no 1T20);
  • Margem Ebitda: 11,6% (era 5,8% no 1T20).

“Isso não afeta o nosso propósito de seguir plantando lojas pelo Brasil e gerando oportunidade para os brasileiros", diz Luciano Hang, em nota enviada pela Havan. "Seguimos firmes e fortes, assim como viemos fazendo nestes 35 anos”.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies