Menu
2020-07-22T11:22:04-03:00
Estadão Conteúdo
Impacto da covid-19

CVM prorroga prazo para apresentação de demonstrações financeiras do 2º tri

Por causa da pandemia de covid-19, a CVM já havia prorrogado, em março, os prazos para a apresentação de informações referentes ao quarto trimestre de 2019, fechamento do ano e primeiro trimestre de 2020

22 de julho de 2020
11:21 - atualizado às 11:22
balanços
Imagem: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) prorrogou em 15 dias o prazo final para as companhias abertas apresentarem suas demonstrações financeiras do segundo trimestre. A decisão foi tomada pelo Colegiado do órgão regulador do mercado de capitais na reunião de terça-feira, 21. Conforme informado no site da CVM na manhã desta quarta-feira, 22, a decisão foi tomada por maioria, ou seja, nem todos os diretores participantes da reunião apoiaram a prorrogação do prazo.

Por causa da pandemia de covid-19, a CVM já havia prorrogado, em março, os prazos para a apresentação de informações referentes ao quarto trimestre de 2019, fechamento do ano e primeiro trimestre de 2020.

A decisão pela nova prorrogação veio após uma consulta do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri), como revelou a Coluna do Broadcast na terça-feira. A Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) fez pedido semelhante em carta enviada à CVM no último dia 14.

Em sua consulta, o Ibri argumentou que as medidas restritivas ao contato social, em sua maioria impostas por governos estaduais e prefeituras, seguem em vigor, com "notórios" e "severos" impactos na produção de informações financeiras das companhias.

Em 31 de março, a CVM anunciou o adiamento dos prazos de entrega de informações periódicas das companhias abertas, incluindo demonstrações financeiras, formulários trimestrais, formulário cadastral, formulário de referência e o informe sobre o Código Brasileiro de Governança Corporativa. Assim, os balanços financeiros de 2019 puderam ser apresentados até o fim de maio. Já as demonstrações do primeiro trimestre de 2020 ganharam mais 45 dias de prazo, ou seja, puderam ser apresentados até o fim de junho.

Com o novo adiamento, as demonstrações financeiras do segundo trimestre, que tinham que ser apresentadas até 45 depois de terminado o período de referência, ou seja, até meados de agosto, poderão ser entregues até o fim do mês que vem.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

dinheiro à vista

CCR paga R$ 373,2 milhões em dividendos em 30 de outubro

Empresa pagará o correspondente a R$ 0,18477410142 por ação ordinária

Na contramão

Bolsa cai e dólar dispara depois de governo revelar como pretende financiar Renda Cidadã

Ibovespa abriu em alta, mas virou em meio à frustração dos investidores com o financiamento do programa que sucederá o Bolsa Família

em anúncio do renda cidadã

Guedes: Política dá o timing e desoneração está sendo estudada

No anúncio do novo programa social do presidente Jair Bolsonaro, o Renda Cidadã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a proposta do governo foi feita com a busca da “verdade orçamentária”

oferta adiada

Cosan cancela IPO da subsidiária Compass com piores condições de mercado

Tempo fechado para IPO: Cosan cita deterioração de cenário para suspender oferta, que havia entrado em análise pela CVM em julho

novo programa

Governo anuncia proposta para Renda Cidadã, substituto do Bolsa Família

Proposta é usar os recursos de pagamento de precatórios e parte do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements