Menu
2020-01-05T09:10:01-03:00
Quem duvidou errou

Tesla cumpre meta de entrega de veículos em 2019

Objetivo parecia difícil de cumprir porque, até a metade do ano, companhia tinha entregue menos da metade do piso da meta; no terceiro trimestre, número de entregas também ficou abaixo do prometido.

4 de janeiro de 2020
15:13 - atualizado às 9:10
Modelo S da Tesla, fabricante de automóveis elétricos do bilionário Elon Musk
Tesla Modelo 3: 92.550 entregas no quatro trimestre. Imagem: Shutterstock

A fabricante de veículos elétricos Tesla bateu sua meta de entrega de veículos em 2019. A companhia divulgou ontem (3) comunicado com os números de produção e entrega de veículos no quatro trimestre do ano passado: 104.891 unidades produzidas e 112 mil unidades entregues.

Com isso, o número total de entregas no ano atingiu cerca de 367.500 veículos, dentro das estimativas da empresa de 360 mil a 400 mil unidades.

O objetivo inicialmente parecia difícil de alcançar, dado que, até junho, a companhia havia entregue menos da metade do piso da meta. No terceiro trimestre, o número de entregas decepcionou analistas, pois ficou abaixo da quantidade de 100 mil unidades prometida pelo CEO, Elon Musk. Com isso, as ações da Tesla na Nasdaq levaram um tombo.

Na última sexta, porém, os papéis da Tesla (TSLA) avançaram 2,96%, apesar da queda de 0,79% do Nasdaq.

As 367.500 entregas representam um crescimento de 50% em relação a 2018. No quarto trimestre de 2019, foram fabricados 17.933 carros modelos S e X e 86.958 veículos do modelo 3. Das 112 mil entregas do último trimestre do ano, 19.450 se referiram aos modelos S e X e 92.550 se referiram ao modelo 3.

No comunicado divulgado aos investidores, a Tesla diz que continua a focar na expansão da produção tanto nos Estados Unidos quanto na recém-lançada unidade de Xangai, onde já foram produzidos mil carros, apesar do funcionamento há menos de um ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

sem apoio, sem emprego

United alerta para risco de corte de 16 mil empregos caso não tenha ajuda

Em carta endereçada ao secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e a lideranças no Congresso americano, o CEO da United Airlines, Scott Kirby, alertou que a aérea poderá ter que cortar até 16 mil empregos caso o governo e o Legislativo não aprovem novo pacote de apoio financeiro ao setor

veja ao vivo!

Podcast Touros & Ursos: Onde investir após a ressaca de juros?

Overdose de decisões de política monetária movimentou a semana dos mercados. Onde pôr o dinheiro em um mundo de taxas reais negativas? Veja no nosso podcast ao vivo

diga lá, presidente

Agronegócio evitou que Brasil entrasse em colapso econômico, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a enaltecer a participação do agronegócio na manutenção da economia brasileira durante o período da pandemia da covid-19

Gênios bilionários

Seria Elon Musk o próximo Steve Jobs? Veja a resposta de Bill Gates

Fundador da Microsoft foi perguntado se o CEO da Tesla seria parecido com o fundador da Apple; ele respondeu apontando diferenças entre os executivos

Exile on Wall Street

#SomosTodosDesqualificados

Quer diversificar sua carteira com um fundo que investe 100% no exterior? E que tal um veículo que compra empresas que não são listadas em Bolsa, os fundos de private equity? Essas duas categorias não estarão disponíveis para o Neivaldo, que tem menos de R$ 1 milhão investidos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements