Como ter a chance de ficar milionário, começando em 2023; veja vídeo aqui

Cotações por TradingView
2020-06-27T14:44:04-03:00
Estadão Conteúdo
Após briga com o Itaú

“Nunca abrimos tanta conta como nos últimos dias”, diz fundador da XP

Guilherme Benchimol afirmou esperar que a “confusão” em relação ao episódio envolvendo o Itaú Unibanco, sócio da XP, tenha sido superada

27 de junho de 2020
14:34 - atualizado às 14:44
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentios - Imagem: Werter Santana/Estadão Conteúdo

O fundador e CEO da XP Inc, Guilherme Benchimol, afirmou neste sábado em live organizada pela Bluetrade, um dos escritórios autônomos da instituição, esperar que a "confusão" em relação ao episódio envolvendo o Itaú Unibanco, que veio a público nesta semana, tenha sido superada. "E que a gente possa agora focar no que interessa", completou.

O imbróglio teve início após o Itaú ter veiculado esta semana, em horário nobre da TV, peça publicitária com críticas à atuação de agentes autônomos, um dos pilares do negócio da XP, mas sem citar nominalmente a instituição.

De todo modo, a dura resposta da XP veio ao longo dos últimos dias, incluindo uma campanha nas redes sociais que concedia coletes de brinde a quem fizesse transferências do Itaú para a corretora.

"A comunicação do Itaú foi infeliz, denegriu nossa honra", disse. "Nunca abrimos tanta conta como nos últimos dias. Foram anos de pouca competição com tarifas elevadas e serviços inapropriados", afirmou, se referindo à atuação dos grandes bancos.

Em 2016, o Itaú adquiriu 49% da corretora e hoje detém cerca de 46% das ações, após realização do IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) da XP no ano passado.

Segundo Benchimol, o banco é "sócio importante" da XP, mas não tem interferência na companhia. "Nossa relação com o Itaú é saudável, mas o mercado tem de ter competição, quem tem de julgar nossa atuação são os clientes", disse. O executivo vê como "contraditório" o banco investir num modelo de negócio que talvez para ele "não seja tão bom assim. "Se acionistas os não estão satisfeitos, que vendam suas participações", comentou.

Benchimol disse "entender" que o Itaú esteja preocupado, "porque estamos crescendo muito" e porque a empresa tem como missão "transformar o mercado financeiro". "É saudável a disputa, a concentração bancária no Brasil é enorme", disse.

Villa XP

Benchimol afirmou que a Villa XP, projeto de campus nos arredores da cidade de São Paulo que a casa de investimentos planeja construir, deve ficar pronta no fim de 2021. Ele ressaltou que o novo escritório, que vai contar com uma série de benesses para os funcionários, não vai mudar a política de home office que a empresa anunciou e planeja adotar.

"É um lugar para a gente ir uma, duas vezes por semana, para realizar reuniões, ver os colegas, não vamos retomar o trabalho totalmente presencial", disse Benchimol, destacando que no início da crise causada pela pandemia do novo coronavírus pensou que o novo modelo de trabalho remoto não daria certo. "Foi um desafio treinar mais de três mil funcionários, espalhados por todo o mundo, mas acabou virando uma oportunidade de mudança de cultura", comentou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DIA 37

Da defesa ao ataque: Lula fala — de novo — da inflação, do BC e, agora, do BNDES

6 de fevereiro de 2023 - 20:32

Presidente solta o verbo mais uma vez e questiona o nível elevado da taxa de juros, ironiza os efeitos negativos de suas críticas à política monetária e ainda destaca o papel do BNDES para impedir que o Brasil “afundasse”

TENSÃO NO AR

Balão da discórdia: o recado que a China mandou para os EUA após nova crise de espionagem

6 de fevereiro de 2023 - 19:55

Embora tenha colocado panos quentes sobre o que chamou de incidente, Pequim também subiu o tom contra Washington

Montanha de endividamento

O novo calvário da Oi (OIBR3; OIBR4): empresa declara dívidas de quase R$ 30 bilhões à Justiça do Rio; Itaú BBA puxa a fila entre os bancos nacionais

6 de fevereiro de 2023 - 19:44

A Oi (OIBR3;OIBR4) diz ter dívidas de mais de R$ 9 bilhões só com o BNY Mellon; o Itaú BBA, com R$ 2 bilhões, é o principal credor nacional

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Tremores de terra em Brasília e na Turquia, o futuro das criptomoedas e mais destaques do dia

6 de fevereiro de 2023 - 19:34

Muitos desastres ambientais, como furacões e tormentas, são facilmente monitorados e previsíveis, mas abalos sísmicos e os seus inevitáveis tremores de terra são quase sempre uma surpresa indesejável.  Mas ao contrário do que dita a natureza, Brasília consegue sentir a aproximação de um terremoto que pode rachar as estruturas do Banco Central brasileiro e a […]

'inconsistências contábeis'

Caso Americanas: “Fomos vítimas de uma fraude”, diz Verde

6 de fevereiro de 2023 - 19:20

Desempenho do fundo Verde foi parcialmente afetado pela debacle da Americanas em janeiro devido a um investimento em debênture da varejista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies