Menu
2020-01-08T18:37:52-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
passo importante

Na lista de privatização, Dataprev encerrará atividades em 20 estados

Programa de Adequação de Quadro (PAQ) foi lançado nesta quarta-feira (8) pela empresa para desligar os empregados que trabalham nessas unidades

8 de janeiro de 2020
13:50 - atualizado às 18:37
conselho empresários privatização
Imagem: Shutterstock

Na lista de privatização do governo federal, a Dataprev, empresa estatal que processa o pagamento dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), vai encerrar as suas atividades em 20 Estados e cortar 493 funcionários, 15% do total dos seus 3.360 empregados.

O Programa de Adequação de Quadro (PAQ) foi lançado nesta quarta-feira, (8) pela empresa para desligar os empregados que trabalham nessas unidades.

Os funcionários que não aderirem ao programa, que prevê um conjunto de incentivos para deixarem a empresa, serão demitidos pela Dataprev.

Eles não terão a opção de serem transferidos para as unidades que continuarão funcionando. A estatal entrou no Programa Nacional de Desestatização (PND) do governo federal no final do ano passado junto com o Serpro, empresa de processamento de dados. O PAQ ficará aberto para adesão até 20 de janeiro e será encerrado em fevereiro.

De olho na economia

A expectativa com o PAQ é gerar uma economia anual de R$ 93 milhões com o fechamento dessas unidades. O custo dos incentivos que serão dados aos funcionários será de R$ 56 milhões.

Os principais incentivos à adesão ao programa em relação às verbas rescisórias de um processo de demissão são um adicional de 5% sobre a multa de 40% do FGTS, 12 meses adicionais de plano de saúde e de previdência privada.

Pelos cálculos da empresa, o valor máximo de incentivos e verbas rescisórias previsto no programa é de R$ 300 mil. Só dois funcionários teriam a receber mais do que esse valor em caso de demissão. Um simulador estará disponível aos funcionários para comparar as vantagens de adesão ao programa.

Centralizando

Com a reestruturação, a Dataprev vai centralizar suas atividades em sete regiões consideradas estratégicas: Ceará, Distrito Federal, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo. Nesses Estados, estão localizados os seus data centers e unidades de desenvolvimento.

A presidente da Dataprev, Christiane Edington, afirmou que a reestruturação da empresa é um processo independente da privatização e visa dar mais eficiência e produtividade. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ainda vai avaliar se a privatização da empresa é viável e a modelagem de venda.

A Dataprev processa por mês R$ 50 bilhões de benefícios do INSS e R$ 555 bilhões por ano, 8% do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo a presidente, a empresa, nos últimos anos, perdeu eficiência, com desequilíbrio entre a geração de receitas e os custos.

Enquanto a receita cresceu 13% nos últimos três anos, os gastos saltaram 21%. A empresa vai buscar aumentar os negócios no setor privado. Para 2020, a expectativa é de crescimento de R$ 185 milhões, sendo R$ 55 milhões de novos negócios.

Em 2018, a empresa faturou R$ 1,5 bilhão e teve um lucro de R$ 150 milhões. Para 2019, o faturamento projetado foi de R$ 1,6 bilhão e lucro de R$ 170 milhões - 98% da receita são oriundos do processamento da folha do INSS. É quanto o governo paga para a empresa fazer esse serviço ao INSS.

A empresa diz que o atendimento dos clientes nos Estados que terão unidades fechadas não será prejudicado. Ele será feito pelas outras regiões. Hoje, esse trabalho já é descentralizado. Ou seja, um funcionário de um Estado já atende remotamente cliente de outras regiões.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Expectativa

Ibovespa abre em alta e dólar fica estável; mercados aguardam a decisão de juros nos EUA

Sem tirar o coronavírus do radar, o Ibovespa acompanha o exterior e opera em leve alta, aguardando o parecer do Federal Reserve em relação à taxa de juros nos EUA

no balanço

Santander Brasil tem lucro de R$ 14,5 bilhões em 2019, e aumenta a participação nos ganhos do grupo

Filial brasileira divulgou resultados do quarto trimestre; lucro chegou a R$ 3,7 bilhões, avançando 9,49%; retorno sobre patrimônio bate 21,3%

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

A elite financeira do país se reúne em um evento do banco Credit Suisse para discutir a economia. Um dos sócios de uma das gestoras mais renomadas do país disse que a maioria das ações do Ibovespa está cara. Nos mercados, as atenções se dividem entre o avanço do coronavírus e a decisão de hoje do Federal […]

auditoria da auditoria?

Bolsonaro vê ‘coisa esquisita’ no BNDES e Montezano deve se explicar nesta quarta

Banco gastou R$ 48 milhões em auditoria; atual presidente autorizou aditivo do contrato inicial

Esquenta dos mercados

Em compasso de espera por decisão do Federal Reserve, bolsas ensaiam mais um dia de recuperação

Coronavírus continua trazendo cautela aos mercados, mas as bolsas tentam engatar mais um dia de recuperação

pode não acontecer

Auditoria em contrato com a Odebrecht pode ser abortada

Após a auditoria do BNDES nas operações da JBS apontar inexistência de indícios de irregularidade e gastar R$ 48 milhões, avaliação é que “não faz mais sentido” gastar recursos

conflito internacional

Trump revela ‘plano de paz’ para Oriente Médio; palestinos são contrários ao projeto

Israel teria controle sobre a totalidade de Jerusalém como sua capital. O plano também propõe a criação de uma capital da Palestina na periferia a leste de Jerusalém

Vendas de iPhones aumentam e Apple supera estimativas no 4º trimestre

Vendas do produto somaram US$ 55,96 bilhões, ao passo que as estimativas eram de US$ 51,6 bilhões e o desempenho do quarto trimestre de 2018 havia sido de US$ 52 bilhões.

Bolsa

Sem Petrobras, Vale, bancos e frigoríficos, Ibovespa é índice mais caro do mundo, diz SPX

Small caps também são vistas com ressalvas por gestores de fundos, que falaram sobre as oportunidades que (ainda) veem na bolsa após a forte alta dos últimos anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements