Menu
2020-02-18T08:45:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Olha o dinheiro aí

Bradesco paga R$ 490,9 milhões em dividendos complementares

Desse total, serão pagos R$ 0,058213963 por ação ordinária e R$ 0,064035359 por ação preferencial do banco

17 de fevereiro de 2020
19:05 - atualizado às 8:45
Tela do site do Bradesco
Tela do site do Bradesco - Imagem: Shutterstock.com

O conselho de administração do Bradesco aprovou nesta segunda-feira (17) o pagamento de dividendos complementares, relativos a 2019, no valor de R$ 490.918.326,17. Nesse total, serão pagos R$ 0,058213963 por ação ordinária e R$ 0,064035359 por ação preferencial do banco.

O pagamento ocorrerá em 28 de fevereiro, sem retenção de Imposto de Renda na fonte.

De acordo com um comunicado divulgado pelo banco no início do mês, serão beneficiados os acionistas ativos na data de hoje, passando as ações a ser negociadas “ex-direito” a partir de amanhã, 18 de fevereiro.

Ainda segundo o Bradesco, o montante a ser pago "corresponde a, aproximadamente, 3,3 vezes o valor dos juros sobre o capital próprio mensalmente pagos". Com isso, o montante dos juros e dividendos relativos ao exercício de 2019 totalizará R$7.863.776.318,38.

Se forem somados os R$ 8.000.000.000,00 pagos em 23 de outubro do ano passado como dividendos extraordinários utilizando parte do saldo da conta “Reserva de Lucros Estatutária”, a remuneração total aos acionistas do Bradesco deve ficar em R$15.863.776.318,38.

Na bolsa, as ações PN do Bradesco terminaram o dia negociadas em baixa de 0,83%. Já as ações ON fecharam em queda de 0,55%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Atualização do covid-19

Brasil registra 667 mortes por coronavírus e 13,7 mil casos

O número representa um aumento de 20% em relação a ontem

Flexibilização de regras

B3 suspende prazo para Oi e outras ‘penny stocks’ ajustarem cotação

Devido ao estado de calamidade pública decretado por conta do coronavírus, a bolsa anunciou uma série de suspensões e prorrogações de prazos para que empresas listadas façam ajustes de forma a se readequar às regras do mercado

Pisando fundo

Mini-rali: Ibovespa desacelera na reta final, mas fecha em alta e acumula 10% de ganhos em dois dias

O Ibovespa ganhou terreno pelo segundo dia consecutivo, amparado pela menor percepção de risco político e pelos dados econômicos domésticos mais animadores — fatores que compensaram o viés mais cauteloso visto no exterior

Precisa ser mais rápido

Luiza Trajano diz que medidas foram adequadas, mas precisam chegar na ponta

Medidas adotadas pelo governo para combater o coronavírus foram adequadas, disse a presidente do Conselho do Magazine Luiza, a empresária Luiza Trajano

Ajuda de emergência

Caixa já tem 10 milhões de cadastros finalizados, diz presidente

Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães atualizou na tarde desta terça-feira, 7, as informações sobre a procura por trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) ao cadastro para o recebimento do auxílio emergencial

Mais crédito

BCE anuncia medidas que flexibilizam garantias necessárias para empréstimos

Banco Central Europeu (BCE) anunciou nesta terça-feira, 7, um pacote de medidas que flexibiliza garantias necessárias para empréstimos, com o objetivo de ampliar a tomada de crédito em meio à crise trazida pelo novo coronavírus

Efeito covid-19

S&P muda perspectiva de positiva para estável de instituições financeiras do Brasil

S&P informou em comunicado que a revisão da perspectiva, de positiva para estável, dos ratings de 15 instituições do setor financeiro do Brasil

Efeitos negativos

Com coronavírus, setor de telecom e TI deve perder US$ 15 bilhões na América Latina

Setor de telecomunicações e tecnologia da informação vai interromper o ciclo de crescimento e encerrar o ano em queda devido à crise do coronavírus, de acordo com projeção da consultoria IDC

o baque da pandemia

Covid-19 faz comércio perder R$ 53,3 bi em faturamento, diz CNC

Estimativa sinaliza uma queda de 46,1% no faturamento do comércio varejista desde a introdução de medidas restritivas até esta terça-feira

ainda incipiente

EUA estudam aliança com BNDES para financiar investimentos, diz embaixador

Todd Chapman disse reconhecer a responsabilidade dos EUA no apoio ao sistema financeiro global, mas ponderou Trump exige “reciprocidade”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements