🔴 É HOJE! PLANO PRÁTICO PARA GERAR RENDA EM DÓLAR SERÁ REVELADO – VEJA COMO ACESSAR

Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Sortudos ou visionários?

Conheça os “Teslanários”, os discípulos de Elon Musk que ficaram ricos junto com o bilionário

Após anos de sofrimento, estes investidores hoje tem milhões de dólares em suas contas.

Rafael Lara
Rafael Lara
18 de dezembro de 2020
17:41 - atualizado às 17:58
Modelo S da Tesla (TSLA34), fabricante de automóveis elétricos do bilionário Elon Musk
Imagem: Shutterstock

Que foi um ano extraordinário para Elon Musk, disso todo mundo sabe. O empresário foi de ídolo polêmico a segundo homem mais rico do mundo, lançando foguete, criando carros e com sua empresa entrando no S&P500, principal índice de ações da bolsa de Nova York.

O que você não conhecia são os "teslanários", os fãs de Musk que compraram as ações da Tesla enquanto elas estavam em baixa e, após anos de sofrimento, hoje tem milhões de dólares em suas contas. A matéria foi publicada, nesta sexta-feira (18), pela Bloomberg.

Leia também:

Uma das pessoas entrevistadas foi Brandon Smith, 32 anos, que em 2017 investiu US$ 10 mil em ações da Tesla, mesmo sem ter nenhum carro da montadora. "Eu não ganho seis dígitos e não sei nada sobre opções de venda e opções. Eu comprei e segurei o tempo todo. Nunca vendi uma única ação", afirmou.

Desde então, os US$ 10 mil de Smith se multiplicaram junto com o preço das ações. Na próxima segunda-feira (21), a Tesla entrará para o S&P500, índice das 500 maiores empresas norte-americanas, um grande marco para a legião de investidores que teve de aguentar as perdas de produção e os tweets polêmicos de Musk.

A jornada não foi fácil, os fãs criaram vários fóruns para se encontrar e acompanhar as notícias mais quentes da Tesla. Podcasts como "Ride the Lightning" e o "Tesla Daily" também são fiéis escudeiros dos admiradores de Musk.

A Tesla também é conhecida como uma empresa que atrai seus investidores e se importa com seus questionamentos, algo que é muito bem visto por aqueles que investem em varejo.

De acordo com dados da Bloomberg, você teria que investir o seguinte montante em Tesla para se ter US$ 1 milhão:

  • Junho de 2010 (US$ 5.800);
  • Dezembro de 2011 (US$ 8.700);
  • Dezembro de 2013 (US$ 45.900);
  • Dezembro de 2015 (US$ 73.200);
  • Dezembro de 2017 (US$ 94.900);
  • Dezembro de 2019 (US$ 127.600).

Outra pessoa que também está muito feliz com a Tesla é o doutor de 60 anos, Basel Termaninini, que comprou seu primeiro Tesla, um Modelo S, na véspera do Natal de 2012. Atualmente, tem sete carros da empresa e dirige um Modelo Y em Pittsburgh. “Dirigir um Tesla é como a diferença entre uma TV em preto e branco e colorida. Uma vez que você dirige um Tesla, você não pode voltar.”, afirmou à Bloomberg.

Termanini investiu na empresa por volta de junho de 2010, logo após o IPO. De acordo com ele, seu investimento cresceu para acima de US$ 2,5 milhões, entre opções e ações. Ele negociou ao longo dos anos, mas não quer vender agora, focado em seu portfólio diversificado, o que o fez não depender de uma empresa historicamente volátil como a Tesla.

Segundo o chefe de análise de transporte da BloombergNEF, Colin McKerracher, "Os veículos elétricos são uma das áreas da transição energética com a qual os indivíduos podem se relacionar."

“A mobilidade é pessoal de uma forma que a descarbonização do fornecimento de eletricidade, por exemplo, não é. A maneira como você acende as luzes ainda será a mesma, quer fosse movida a energia solar ou a gás e carvão no passado. A maneira como você dirige parece e se sente diferente nesta nova era, e eu não subestimaria a empolgação que isso está criando para os investidores”, completou.

*Com informações da Bloomberg.

Compartilhe

MAIS UM CAPÍTULO DA NOVELA

Petrobras (PETR4): dividendos comprometidos… de novo? O pagamento de R$ 19,8 bilhões à Receita que pode cortar a remuneração extra aos acionistas

17 de junho de 2024 - 20:09

Cálculos da própria estatal mostram que o impacto após os efeitos tributários será de R$ 11,87 bilhões no lucro líquido do segundo trimestre de 2024

É TUDO CULPA DA IA

Nem Japão, nem Cingapura: o país asiático que está se tornando a nova potência em data centers e já atraiu bilhões de big techs como Google e Microsoft

17 de junho de 2024 - 20:00

Uma cidade com quase 800 mil habitantes se tornou um dos principais destinos dos investimentos bilionários de grandes empresas de tecnologia em centros de dados

ATENÇÃO, ACIONISTA!

Dividendos e JCP: Itaúsa anuncia provento bilionário e Cemig (CMIG4) marca data do pagamento; confira os detalhes

17 de junho de 2024 - 19:15

O valor total de Juros sobre Capital Próprio e dividendos a ser pago pelas duas empresas ultrapassa R$ 3 bilhões

TECH EM FOCO

A bateria do iPhone finalmente vai melhorar? Fornecedora da Apple desenvolve bateria revolucionária — e segura —, que promete armazenar mais energia

17 de junho de 2024 - 18:29

As chamadas solid-state battery são consideradas a nova fronteira da tecnologia, ao menos no ramo de capacitância

AS RAINHAS DOS PROVENTOS

Dinheiro no bolso: As 7 ações que prometem pagar os melhores dividendos na visão do Itaú BBA

17 de junho de 2024 - 17:00

O Índice Dividendos (IDIV) do banco, que superou o Ibovespa, tem empresas de serviços públicos essenciais e de construção entre os setores de destaque

BATALHA DAS CONSTRUTORAS

Meus dividendos, minha vida: Bank of America escolhe ação favorita entre Cury (CURY3) e Direcional (DIRR3) e prevê proventos robustos para a top pick

17 de junho de 2024 - 16:35

O banco atualizou seus números para incorporar o crescimento recente do programa habitacional e o otimismo dos analistas com as construtoras de baixa renda

PAPEL QUE RELUZ

Ouro nas alturas: Metal precioso já subiu 15% em 2024 e valorização abre oportunidade para se tornar sócio desta gigante da mineração

17 de junho de 2024 - 16:16

Segundo o BTG Pactual, este é o “tão esperado ponto ideal” para quem quer se tornar sócio desta mineradora canadense; descubra qual é o papel

DIREITOS TRABALHISTAS

Vale (VALE3) consegue aval da Justiça para sair da “lista suja” do trabalho escravo — pelo menos por enquanto

17 de junho de 2024 - 10:16

A mineradora foi incluída no cadastro de trabalho escravo devido a uma situação ocorrida em fevereiro de 2015 com uma de suas contratadas em Minas Gerais; entenda a situação

PAPÉIS NO VERMELHO

Ficou barato? Cogna (COGN3) lança programa de recompra após ações perderem metade do valor na B3

17 de junho de 2024 - 9:59

De olho na maximização do retorno dos acionistas, a companhia de educação decidiu tirar 44,2 milhões de papéis de circulação do mercado

O SEGREDO DO SUCESSO

Jensen Huang: como um jardineiro ajudou o dono da Nvidia (NVDC34) a manter a gigante dos chips de pé

16 de junho de 2024 - 16:57

Sob a liderança de Huang, a Nvidia se tornou na semana passada uma das poucas empresas do mundo a ultrapassar o valor de mercado de US$ 3 trilhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar