⚽️ Brasil enfrenta a Coreia do Sul na próxima fase; confira os dias dos próximos jogos

Cotações por TradingView
2020-02-21T10:05:03-03:00
Estadão Conteúdo
Novidade na área

Caixa confirma parceria com Visa em cartões

Acordo marca o primeiro negócio fechado pelo banco público para constituir um braço de meios de pagamentos

20 de fevereiro de 2020
21:05 - atualizado às 10:05
Fachada da Caixa Economica Federal
Imagem: Shutterstock

A Caixa Econômica Federal confirmou notícia antecipada pela Coluna do Broadcast de que firmou parceria com a Visa. Trata-se do primeiro negócio fechado pelo banco público para constituir um braço de meios de pagamentos e que também será listado em bolsa. O valor do negócio não foi divulgado.

A Caixa antecipou a divulgação da parceria após a notícia dada pela Coluna do Broadcast. Conforme o banco, o contrato entre Caixa e Visa está em fase de aprovação e será assinado em breve.

"A parceria prevê participação preferencial da Visa na emissão de cartões de crédito e débito e outros meios de pagamento eletrônicos que são comercializados nas agências, lotéricas e correspondentes da Caixa em todo Brasil", explica o banco em fato relevante divulgado há pouco.

A Visa será a segunda bandeira de cartões do banco público. Com a parceria, terá acesso a cerca de 30% da sua base. Isso porque os outros 70% têm de ser emitidos com a marca Elo, da qual é sócio com o Bradesco e o Banco do Brasil. Ao fim de dezembro, a Caixa somava uma base de 109,3 milhões de cartões, que representaram volume financeiro de quase R$ 211 bilhões no ano passado.

Nos bastidores, o que se comenta é que a Visa pagou caro pela parceria, conforme apurou a Coluna junto a fontes de mercado. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse ontem que o negócio "renderá um valor importante" para o banco. A expectativa é de que a cifra chegue na casa do bilhão.

Para a Visa, o investimento faz sentido. A gigante perdeu o posto de líder do mercado brasileiro para a rival Mastercard nos últimos anos. O enlace com a Caixa é um fio de esperança na tentativa de retomar a liderança no Brasil, o segundo maior mercado para a bandeira no mundo, atrás somente dos Estados Unidos.

A Caixa criou a subsidiária de cartões no mês passado. Para capitanear o negócio, Guimarães promoveu o até então vice-presidente de varejo do banco, Júlio Cesar Volpp Sierra. A ideia é que a Caixa Cartões contemple, além da atividade de emissão e gestão de meios de pagamentos, um parceiro de maquininhas e ainda um do ramo de fidelidade.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO NA COPA

Brasil segue favorito mesmo após primeira derrota na Copa; confira as seleções queridinhas das oitavas entre os apostadores

3 de dezembro de 2022 - 9:14

Já classificado, Tite escalou um time recheado de reservas que acabou perdendo de 1 x 0 para os camaroneses, que ficaram fora do mundial

Aperta o play!

Copom realiza última reunião do ano na próxima quarta (07); o que esperar para a Selic daqui para frente?

3 de dezembro de 2022 - 8:00

No podcast Touros e Ursos desta semana, falamos sobre as incertezas fiscais que cercam a decisão de juros do Copom e como investir neste cenário

FECHAMENTO DO DIA

Poeira assenta em Brasília e Ibovespa sobe quase 3% na semana; dólar cai a R$ 5,21

2 de dezembro de 2022 - 19:29

Em Nova York, no entanto, o clima foi de cautela. O payroll, o raio-X do mercado de trabalho americano e um dos dados mais importantes para o Federal Reserve na decisão de política monetária, mostrou uma força maior do que a esperada

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Raízen (RAIZ4) depositará R$ 918 milhões na conta dos acionistas em 2023, mas data de corte é na próxima semana; veja quem terá direito à bolada

2 de dezembro de 2022 - 19:22

A Raia Drograsil anunciou o pagamento de proventos nesta sexta-feira (2): a farmacêutica distribuirá R$ 90 milhões na forma de JCP

TOMA LÁ, DÁ CÁ

Vai causar estrago? Europa fixa valor do barril de petróleo russo em US$ 60 e deve despertar a fúria de Putin

2 de dezembro de 2022 - 18:35

Na decisão de hoje, os europeus detalham que o limite de preço do petróleo russo será revisado regularmente e deve ser “pelo menos 5% abaixo do valor médio de mercado”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies