2020-09-15T15:12:10-03:00
Dono do Banco Alfa

Banqueiro Aloysio de Andrade Faria morre aos 99 anos

Criador do Banco Real, Aloysio de Andrade Faria continuava à frente de um império que inclui o banco Alfa e mais uma dezena de empresas

15 de setembro de 2020
14:49 - atualizado às 15:12
Aloysio de Andrade Faria - Imagem: Reprodução TV Globo

Morreu nesta terça-feira, aos 99 anos, o banqueiro Aloysio de Andrade Faria. Com uma fortuna estimada em US$ 1,7 bilhão (cerca de R$ 9 bilhões), Faria era dono de um conglomerado que incluía o Banco Alfa e uma série de empresas, como a rede de hotéis Transamérica, emissoras de rádio, a fabricante de água mineral Águas da Prata, a gigante de material de construção C&C e a produtora de óleo de palma Agropalma.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O mineiro de Belo Horizonte completaria 100 anos em novembro e era o banqueiro mais velho da lista de bilionários da revista Forbes, além do terceiro mais idoso entre todos os ricões.

Faria estudou medicina e herdou aos 28 anos o banco que viria a ser o Real, vendido para o holandês ABN Amro em 1998, por US$ 2,1 bilhões. Em seguida criou o Banco Alfa, onde ainda dava expediente pelo menos uma vez por semana até a pandemia da covid-19.

Nos últimos anos, o banqueiro passava a maior parte do tempo nos últimos anos em sua fazenda em Jaguariúna. Nascido em Belo Horizonte, Faria veio de família rica. Seu avô era latifundiário no norte de Minas Gerais e criou-se na política, assim como seu pai, que decidiu fundar em 1924 o Banco da Lavoura de Minas Gerais.

Você confere um perfil completo do banqueiro e empresário nesta reportagem.

Em nota, Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco, afirmou que Aloysio Faria “era uma referência e nos impressionou a todos que tivemos a oportunidade de conhecê-lo e acompanhar sua trajetória. Em nome de todos os colegas do Itaú Unibanco, presto nossa solidariedade aos familiares do Aloysio.”

“Aloysio de Andrade Faria foi um exemplo de banqueiro e empresário comprometido com o desenvolvimento nacional”, disse Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil. “Entre seus inúmeros legados, foi o fundador do Banco Real, cuja posterior incorporação pelo Santander foi decisiva para moldar os contornos de nossa presença e atuação no País.”

*com informações do Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

CERCO FECHANDO?

Com big techs na mira dos órgãos reguladores, Cade britânico manda Meta, a dona do Facebook, vender a Giphy

A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido considera que o negócio tem potencial de prejudicar usuários de redes sociais e anunciantes

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022