Menu
2020-03-09T06:45:19-03:00
Estadão Conteúdo
novos recursos

Banco de fomento de Minas Gerais amplia captação internacional

BDMG acaba de embolsar a primeira parcela, de 8,4 milhões de euros, de um total de 100 milhões de euros captados do BEI; recursos serão destinados ao financiamento de três fazendas solares

9 de março de 2020
6:45
guardar-dinheiro-1920×1080
Imagem: Shutterstock

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) acaba de embolsar a primeira parcela, de 8,4 milhões de euros, de um total de 100 milhões de euros captados do Banco Europeu de Investimento (BEI). Os recursos serão destinados ao financiamento de três fazendas solares nas cidades de Manga, Janaúba e Baldim, no norte de Minas.

O contrato com o BEI foi firmado em outubro, na maior captação internacional da história do banco de fomento. Os recursos, de acordo com o BDMG, deverão ser alocados em projetos de energia solar fotovoltaica, PCHs, usinas de bioenergia e eficiência energética. Poderão ser atendidos projetos em Minas Gerais de empresas de qualquer porte, com custo máximo 50 milhões de euros por projeto.

"Estamos focados em criar oportunidades de diversificação da origem dos nossos recursos, o que envolve ampliarmos o relacionamento com os bancos multilaterais de fomento", afirmou, em nota, o presidente da instituição financeira, Sergio Gusmão Suchodolski.

Em 2019, os desembolsos do BDMG para projetos de geração de energia solar fotovoltaica triplicaram em relação a 2018, chegando a R$ 53 milhões. O número de usinas solares financiadas passou de 25, em 2018, para 54.

Na quinta-feira da semana passada, o BDMG assinou um acordo com o Fonplata, banco de desenvolvimento multilateral formado por Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. Até o fim do primeiro semestre, o Fonplata ofertará US$ 36 milhões durante um período máximo de oito anos, visando estruturar linhas de crédito para obras de infraestrutura em municípios mineiros. O BDMG será o primeiro banco público brasileiro a acessar os recursos do Fonplata.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies