Menu
2020-08-12T07:18:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
não é a hora

XP eleva preço-alvo da Ambev, mas ainda não indica compra; saiba por quê

Pouco mais de uma semana após a divulgação do balanço do segundo trimestre da produtora de bebidas, corretora diz que papéis podem subir 20,8% em 12 meses, mas aponta surpresas negativas

11 de agosto de 2020
11:00 - atualizado às 7:18
ambev
Imagem: Shutterstock

A XP Investimentos aumentou a estimativa de potencial para as ações da Ambev, mas manteve a recomendação "neutra" para os papéis da companhia. A nova análise é divulgada após os resultados do segundo trimestre da empresa.

A corretora aumentou o preço-alvo das ações da produtora de bebidas (ABEV3) de R$ 15 para 16 - o que representa uma alta de 20,8% em relação ao fechamento de ontem, de R$ 13,24. Nesta terça-feira, as ações da empresa subiam 1,1%, a R$ 13,39.

Segundo a XP, os pontos positivos da Ambev no momento seriam a inovação, o volume de cervejas no Brasil e o desempenho da companhia na América Central e Canadá. Já o segmento brasileiro de bebidas não-alcoólicas foi visto como uma surpresa negativa pela corretora.

Para a analista Betina Roxo, a inovação na Ambev tem se destacado com o "Zé Delivery", serviço de entregas da empresa que registrou 5,5 milhões de pedidos no segundo trimestre, mais de 3,6 vezes o total de pedidos de 2019.

A digitalização do relacionamento com os clientes e a a expansão do portfólio seriam outras frentes em que a empresa tem trabalhado com inovação, de acordo com a analista.

Em relação ao volume de cerveja no Brasil, a análise da corretora diz que estar otimista com o segmento, mas destaca que espera receita e margem abaixo de 2019.

"A discussão de ambiente competitivo acirrado segue relevante, ainda que a resiliência que a empresa demonstrou em meio ao coronavírus tenha nos surpreendido", diz Roxo em relatório.

O esperado pela XP é um Ebitda de R$ 8,1 bilhões para 2020 (margem de 33,8%), e de R$ 10,8 bilhões para 2021 (margem de 41,8%).

Lá fora e pontos negativos

No segmento internacional, os resultados da América Central surpreenderam positivamente, diz a XP, que destaca ainda os resultados da empresa no Canadá.

"O real depreciado frente ao dólar deve seguir beneficiando os mercados internacionais, mas seguimos atentos a pressões de custos", diz Roxo. Segundo a análise, os números de América Latina desapontaram.

Para a corretora, o segmento brasileiro de bebidas não-alcoólicas foi a principal surpresa negativa, sobretudo em termos de preços, que caíram -15% na comparação anual e vieram 16% abaixo das estimativas da XP.

"Operacionalmente, a Ambev destacou o aumento da representatividade das embalagens maiores ou multi-serve, em detrimento das embalagens com porções menores ou single-serve, que costumam ter margens melhores para a empresa".

Para a corretora, no curto-prazo a dinâmica do setor deve seguir mais pressionada, especialmente em termos de volume, que só deve voltar aos patamares pré-crise na virada do ano, na visão da XP.

Credit Suisse fala em compra

A visão da XP difere do norte-americano Credit Suisse. Logo após a divulgação dos resultados da Ambev, o banco elevou a recomendação da ação de neutra para compra. O preço-alvo do papel foi estimado em R$ 20.

Segundo a instituição, o bom desempenho operacional do segundo trimestre, apesar da queda de 49,4% do lucro ajustado em relação ao mesmo período de 2019, demonstrou que a companhia é um "navio inafundável".

"Em um curto período de tempo, a companhia se reinventou usando
iniciativas de vendas digitais, mantendo os acionistas próximos e as instalações em pleno funcionamento", disse Marcella Recchia, destacando em os riscos para a empresa impostos, aumento da concorrência e fusões e aquisições no setor.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOVIDADE NA BOLSA

Hidrovias do Brasil cai mais de 2% em estreia na B3 após IPO

Empresa levanta cerca de R$ 3,44 bilhões com oferta, que teve caráter secundário

EM BUSCA DE RECURSOS

Santos Brasil arrecada R$ 790 milhões com follow-on

Recursos levantados irão ao caixa da empresa, que pretende expandir operações

Oferta de ações

Petz tem participação de 39 mil investidores em IPO

Do total de investidores que compraram as ações (PETZ3) no IPO, 37.928 são pessoas físicas, que ficaram com 12% do volume total da oferta de R$ 3 bilhões

mercados hoje

Ibovespa ignora melhora em Wall Street e cai 1% com deterioração fiscal; dólar retoma alta

Covid-19 na Europa segue preocupando o mercado; EUA têm impasse fiscal e Brasil passa por uma sexta-feira de agenda esvaziada, mas segue com temor sobre as contas públicas

DESINVESTIMENTOS

Petrobras vende participação em distribuidora GNL e inicia oferta de campos no RJ

Estatal já vendeu sete ativos em 2020, levantando um total de R$ 2,3 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements