Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-06-01T18:20:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
varejo em foco

O que fazer com as ações de Magazine Luiza e Via Varejo, segundo o Bradesco

Banco divulgou novas estimativas para ações de varejistas, incluindo B2W e Mercado Livre

1 de junho de 2020
13:12 - atualizado às 18:20
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via (VIIA3)
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via (ex-Via Varejo) - Imagem: Shutterstock

O Bradesco BBI, banco de investimento do Bradesco, divulgou nesta segunda-feira (1) um comentário sobre as ações das varejistas Magazine Luiza, B2W, Via Varejo e Mercado Livre.

O banco retirou a recomendação de compra das ações dos papéis do Magazine Luiza (MGLU3) e da B2W (BTOW3). Com indicação "neutra", a casa avalia que as ações podem chegar a, respectivamente, R$ 65 e R$ 100 em 12 meses.

A avaliação consideraria que a alta das ações está perto do limite, em meio à pandemia que derreteu os papéis das grandes empresas em março — o Ibovespa acumula queda de 23% desde o início do ano.

A ação do Magazine Luiza, no entanto, subiu 30% desde janeiro. Nos últimos 12 meses, o papel da varejista avançou 160% — era cotado a R$ 63,70 nesta segunda. Já a B2W subiu 44% desde o início deste ano e mais de 190% desde maio de 2019. As ações da empresa eram negociadas a R$ 91,40 hoje.

Ambas as empresas tiveram de acelerar a operação online diante da crise do novo coronavírus, que impôs um isolamento social aos consumidores, abalou a confiança e reduziu a renda de parte da população.

Na mesma

Os analistas do Bradesco BBI também mantiveram a recomendação de compra para as ações das Lojas Americanas (LAME4), estimando que os papéis da empresa podem chegar a R$ 33 em doze meses. A Americanas acumula alta modesta de 12% na bolsa desde o início do ano.

Para a Via Varejo a recomendação também é de compra dos papéis, que podem chegar ao valor de R$ 15, segundo análise do banco. A ação da Via Varejo era cotada a R$ 13,43 nesta segunda, mas já subiu 18% neste ano e 180% nos últimos 12 meses.

A Via Varejo passa por um processo de reestruturação desde o ano passado. No primeiro trimestre de 2020, a empresa anunciou que havia revertido um prejuízo dos três primeiros meses do ano anterior ao lucrar R$ 13 milhões.

O Bradesco também apontou uma recomendação para o Mercado Livre: neutra, com estimativa de ação cotada a US$ 895 em 12 meses. O papel da empresa, negociado na Nasdaq, era cotado a US$ 844,08 no final do pregão de hoje.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Vibra (VBBR3) distribui R$ 148,5 milhões em JCP

Valor refere-se à segunda parcela de pagamento aos acionistas anunciado quando a Vibra ainda atendia como BR Distribuidora

Rumo aos dois dígitos

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 9,25%

Aumento da taxa básica dispara gatilho de mudança na forma de remuneração da poupança. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

BC aumenta a Selic, Nubank conclui IPO e mercado reage bem à PEC dos precatórios; veja o que marcou esta quarta-feira

Conforme esperado pelos economistas após dados recentes mais fracos da atividade econômica brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, a 9,25% ao ano, em sua última reunião do ano. Se em muitos momentos ao longo de 2021 o mercado acionário reagiu ao […]

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies