Menu
2020-06-01T18:20:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
varejo em foco

O que fazer com as ações de Magazine Luiza e Via Varejo, segundo o Bradesco

Banco divulgou novas estimativas para ações de varejistas, incluindo B2W e Mercado Livre

1 de junho de 2020
13:12 - atualizado às 18:20
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via Varejo
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via Varejo - Imagem: Shutterstock

O Bradesco BBI, banco de investimento do Bradesco, divulgou nesta segunda-feira (1) um comentário sobre as ações das varejistas Magazine Luiza, B2W, Via Varejo e Mercado Livre.

O banco retirou a recomendação de compra das ações dos papéis do Magazine Luiza (MGLU3) e da B2W (BTOW3). Com indicação "neutra", a casa avalia que as ações podem chegar a, respectivamente, R$ 65 e R$ 100 em 12 meses.

A avaliação consideraria que a alta das ações está perto do limite, em meio à pandemia que derreteu os papéis das grandes empresas em março — o Ibovespa acumula queda de 23% desde o início do ano.

A ação do Magazine Luiza, no entanto, subiu 30% desde janeiro. Nos últimos 12 meses, o papel da varejista avançou 160% — era cotado a R$ 63,70 nesta segunda. Já a B2W subiu 44% desde o início deste ano e mais de 190% desde maio de 2019. As ações da empresa eram negociadas a R$ 91,40 hoje.

Ambas as empresas tiveram de acelerar a operação online diante da crise do novo coronavírus, que impôs um isolamento social aos consumidores, abalou a confiança e reduziu a renda de parte da população.

Na mesma

Os analistas do Bradesco BBI também mantiveram a recomendação de compra para as ações das Lojas Americanas (LAME4), estimando que os papéis da empresa podem chegar a R$ 33 em doze meses. A Americanas acumula alta modesta de 12% na bolsa desde o início do ano.

Para a Via Varejo a recomendação também é de compra dos papéis, que podem chegar ao valor de R$ 15, segundo análise do banco. A ação da Via Varejo era cotada a R$ 13,43 nesta segunda, mas já subiu 18% neste ano e 180% nos últimos 12 meses.

A Via Varejo passa por um processo de reestruturação desde o ano passado. No primeiro trimestre de 2020, a empresa anunciou que havia revertido um prejuízo dos três primeiros meses do ano anterior ao lucrar R$ 13 milhões.

O Bradesco também apontou uma recomendação para o Mercado Livre: neutra, com estimativa de ação cotada a US$ 895 em 12 meses. O papel da empresa, negociado na Nasdaq, era cotado a US$ 844,08 no final do pregão de hoje.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Melou

Carrefour e Couche-Tard anunciam encerramento das negociações

O Couche-Tard e o Carrefour, contudo, destacaram que estenderão as discussões para avaliar “eventuais oportunidades na área de parcerias operacionais”

Estrada do futuro

Como as empresas mentem para você sobre o crescimento exponencial

A palavra “exponencial” está batida. Todo mundo se diz exponencial. O Google é exponencial, a Amazon é exponencial… então toda empresa de tecnologia é exponencial? Não. Entenda as diferenças

Mais uma opção

Empresa protocola na Anvisa pedido para uso emergencial da Sputnik V

Neste domingo, Anvisa se reunirá para tratar de pedidos para uso de vacinas CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford

Seguro obrigatório

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela Caixa

Banco agora é o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações. A medida começa a valer a partir desta segunda-feira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies