Menu
2020-09-07T16:33:44-03:00
Estadão Conteúdo
Reestruturação de títulos

S&P eleva rating da Argentina de SD para CCC+, perspectiva estável

Alteração acontece depois de o país reestruturar quase 99% dos títulos em dólares e receber aval do FMI para renegociar acordo

7 de setembro de 2020
16:33
Argentina
Imagem: Shutterstock

A agência de risco S&P Global elevou de SD (calote seletivo) para CCC+ o rating da Argentina. A perspectiva é estável. A alteração acontece depois de a Argentina reestruturar quase 99% dos títulos em dólares e receber um aval do Fundo Monetário Internacional (FMI) para iniciar a renegociação de um acordo.

"Este importante passo em frente oferece a oportunidade para o governo articular um plano mais amplo para enfrentar os vários desafios macroeconômicos pós-pandemia, negociar um novo programa com o FMI e trabalhar para liquidar atrasos com o Clube de Paris", disse a S&P Global em nota.

A agência ponderou, contudo, que a perspectiva estável da nota CCC+ se deve aos permanentes riscos macroeconômicos, tais como a alta inflação, o crescimento baixo, os problemas fiscais estruturais, a alta necessidade de financiamento externo e a pressão contínua no mercado de câmbio. Tudo isso, pontuou a empresa, pesa contra uma amortização favorável do perfil da dívida argentina em um curto prazo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies