Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-03T13:24:09-03:00
Estadão Conteúdo
A mesa virou?

Sistema bancário dos EUA pode ter problema por excesso de liquidez

Com acesso ao dinheiro, empresas estão guardando os recursos em poupanças, o que, juntamente com a liquidação de ativos de risco, inunda os bancos com liquidez

3 de abril de 2020
13:23 - atualizado às 13:24
Dólar
Imagem: Shutterstock

Após preocupações sobre falta de liquidez, o sistema bancário dos Estados Unidos, agora, parece estar com problema oposto: excesso de dinheiro. As tendências observadas no mercado de recompra (repo) mostram que "oferta de caixa é abundante", escreveram analistas do KWB.

Com acesso ao dinheiro, empresas estão guardando os recursos em poupanças, o que, juntamente com a liquidação de ativos de risco, inunda os bancos com liquidez. Os depósitos em bancos comerciais dos EUA cresceram mais de US$ 420 trilhões do final de fevereiro até 18 de março, quantidade extraordinária que faz com este possa ser o pior março para crescimento de depósitos, segundo a Autonomos Research.

Nesse contexto, o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) autorizou que os bancos maiores excluam temporariamente Treasuries e depósitos em dinheiro no Fed da conta de seus ativos para certos cálculos sobre nível de alavancagem. Os bancos podem emprestar apenas uma parcela do que detêm pelas regras de capital, portanto muito desses depósitos termina realmente parado no Fed ou em Treasuries.

O BC americano informou que sua regra temporária permitiria reduzir as exigências de capital em cerca de 2%. Também pediu que os bancos não usem essa capacidade liberada para distribuir capital aos acionista, mas para "mitigar os efeitos das restrições (de capital) e possibilitar um melhor apoio à economia".

Agora, o desafio é chegar o dinheiro aos setores que mais necessitam. Mesmo para os bancos, que ainda enfrentam outras exigências de capital, liberar alavancagem não significa que terão predisposição ilimitada para emprestar, nem deveriam fazer isso. A liquidez é parte importante para permitir que o crédito flua. Mas ela não pode ir tão longe para ajudar as pessoas que perderam seus empregos ou as companhias que não têm clientes.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Cabo de guerra

Sem explicar origem da verba, Bolsonaro confirma Auxílio Brasil em R$ 400 e promete respeitar teto de gastos

Apesar da promessa do presidente, o governo flerta com a flexibilização do teto para conseguir arcar com o valor do benefício

Prévia da estatal

Petrobras (PETR4) anuncia produção do terceiro trimestre hoje, mas os dados da ANP já antecipam o que vem por aí; confira

Os dados chegam ao mercado em um momento de fortes críticas à política de preços da companhia e ameaças de desabastecimento

Exile on Wall Street

Quem não tem teto de vidro? As implicações das ameaças ao teto de gastos sobre seus investimentos

Ameaça ao teto fiscal exige atenção redobrada sobre a necessidade de diversificação e algumas proteções para a carteira – e há possíveis bons hedges para o momento

bitcoin (BTC) hoje

É recorde! Bitcoin (BTC) atinge nova máxima histórica com o novo rali das criptomoedas

A aprovação do ETF nos EUA impulsionou a alta do bitcoin, mas a principal criptomoeda do mercado pode subir ainda mais, segundo analistas

MERCADOS HOJE

Ibovespa opera instável enquanto aguarda mais informações sobre o Auxílio Brasil; dólar tem alívio após leilão do BC, mas juros futuros disparam

A agenda local está esvaziada nesta semana, mas os investidores aguardam por um desfecho para a PEC dos precatórios

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies