Menu
2020-07-23T12:32:02-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
O tema da vez é reforma tributária

Bancos devem pagar mais imposto e ter lucro menor com reforma tributária

A Federação Nacional dos Bancos (Febraban), se pronunciou sobre o possível aumento da carga tributária sobre o setor e informou que a participação da carga no spread bancário será de 20,3%, contra 19,3%.

23 de julho de 2020
11:58 - atualizado às 12:32
Bancos - Itaú - Santander - Bradesco - Banco do Brasil
Imagem: Montagem Andrei Morais / Estadão Conteúdo / Shutterstock

Na terça-feira (21), o governo federal enviou ao Congresso a primeira parte da sua proposta de reforma do sistema tributário brasileiro. O projeto prevê a unicação dos impostos federais PIS e Cofins em um novo imposto aplicado sobre o consumo e serviços, batizado de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com uma alíquota de 12% para empresas e de 5,8% para instituições financeiras.

Desde então, muito tem se especulado nas redes sociais sobre o impacto que a medida terá caso seja aprovada. Dentre o que vem sendo discutido, muito se fala sobre um eventual benefício ao setor bancário, já que pagariam menos impostos.

A realidade, no entanto, é diferente. A Federação Nacional dos Bancos (Febraban), em nota, já afirmou que a carga tributária do setor deve aumentar com a unificação da PIS/Cofins. Atualmente, os bancos pagam cerca de 4,65% correspondente às duas contribuições. Além disso, a participação da carga no spread bancário será de 20,3%, contra 19,3%.

O Credit Suisse colocou os números na ponta do lápis e estima que, no pior dos cenários, a aprovação da pauta e o aumento da alíquota para 5,8% teria um impacto no lucro dos bancos deve ser de 3,9% em 2021 e 2,8% no longo prazo. A projeção da instituição não leva em conta a exploração de mecanismos de compensação, como por exemplo empréstimos com taxas mais elevadas.

No mesmo relatório, o banco suíço destaca que a continuidade da agenda de reformas no país é positiva e que, no caso da reforma tributária, o alvo não é diretamente o setor financeiro.

Segundo a conta de outro banco suíço, o UBS, o total pago em impostos pelos bancos brasileiros pode se elevar em cerca de R$ 6 bilhões. Em 2019, R$ 24 bilhões foram recolhidos em forma de PIS/Cofins do setor no ano passado. Segundo os analistas, o impacto seria de R$ 1,3 bilhão para Bradesco e Itaú Unibanco e R$ 800 milhões para o Santander Brasil.

Por volta das 11h50, as ações do setor bancário caem em bloco.

TICKERNOMEPREÇOVARIAÇÃO
BBAS3Banco do Brasil ONR$ 34,64 -1,59%
BBDC3Bradesco ONR$ 20,90-1,14%
BBDC4Bradesco PNR$ 22,61 -0,96%
ITAUB4Itaú Unibanco ONR$ 26,61-1,70%
SANB11Santander Brasil UnitsR$ 29,22-1,78%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

estudos para RS, RJ e CE

Neoenergia estuda o desenvolvimento de projetos eólicos offshore no Brasil

Segundo o presidente, Mario José Ruiz-Tagle Larrain, a companhia está desenvolvendo estudos preliminares para projetos no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Ceará

popular aplicativo

TikTok pede a juiz federal dos EUA audiência sobre aplicativo banido

Os advogados da empresa argumentam que a medida viola a liberdade de expressão e o devido processo legal

balanço da doença

Brasil acumula 4,6 milhões de casos e 138,9 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, foram registrados 869 novos óbitos. Ontem, o total estava em 138.108. As autoridades de saúde ainda investigam 2.422 mortes que podem ou não estar relacionadas à doença

seu dinheiro na sua noite

Já deu o que tinha que dar

Caro leitor, Quando a pandemia de coronavírus explodiu e os bancos centrais do mundo passaram a reduzir fortemente os juros, muitos economistas e analistas de mercado questionaram os limites da política monetária naquele caso. Afinal, não se tratava de uma crise financeira, como foi a de 2008, nem de uma crise econômica comum. Estávamos diante […]

Roubando a cena

Dólar dispara mais de 2% com aversão ao risco e tem 4ª sessão seguida de alta; bolsa cai

Dólar passou voando pela marca de R$ 5,50 e por pouco não bateu R$ 5,60; Ibovespa acompanhou sinal negativo vindo de Wall Street e perdeu piso de 96 mil pontos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements