2020-03-04T14:13:51-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
menos otimismo

Coronavírus faz XP reduzir estimativa de crescimento da economia brasileira em 2020

Instituição alterou previsão de alta do PIB neste ano de 2,3% para 1,8%. Para 2021, no entanto, a corretora aumentou a projeção de 2,3% para 2,5%

4 de março de 2020
14:09 - atualizado às 14:13
Imagem: Shutterstock

A XP Investimentos diminuiu a estimativa de crescimento da economia brasileira por causa do coronavírus. A instituição divulgou nesta quarta-feira (4) um relatório prevendo que o Produto Interno Produto (PIB) avance 1,8% em 2020 — a expectativa anterior era de 2,3%.

Na última semana ao menos outras quatro instituições financeiras diminuíram as estimativas para o crescimento da economia brasileira pelo mesmo motivo, entre elas o conceituado Goldman Sachs — a expectativa do banco norte-americano é de uma alta de 1,5% do PIB.

Para a XP, a propagação do coronavírus — que tem ao menos 94 mil casos no mundo, dois deles no Brasil — aumentou a probabilidade de que a recuperação da economia local aconteça de forma mais lenta do que o esperado anteriormente.

Mas, para 2021, os analistas da instituição esperam uma alta de 2,5% do PIB — no relatório anterior a projeção era de 2,3%. O Boletim Focus — publicação do Banco Central que reúne estimativas do mercado — projeta um avanço de 2,5% para o próximo ano.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Ainda 2019

A nova projeção da XP é divulgada no dia em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que a economia brasileira cresceu 1,1% em 2019. O número, esperado pelo mercado, é o pior resultado em três anos, mas a terceira alta consecutiva do PIB.

Os analistas da corretora chamam a atenção como ponto negativo para os dados o aumento do consumo do governo e a deterioração da formação bruta de capital fixo no trimestre — "o que sugeriu uma rápida interrupção no efeito “crowd-in ” que a economia vinha experimentando".

A instituição também diz que a agropecuária e a construção civil "perderam pujança" no quarto trimestre de 2019, depois de apresentar resultados positivos nos trimestres anteriores.

Do lado da demanda, a XP diz que o destaque positivo foi a recuperação do consumo das famílias, que avançou 1,8% em 2019 — sustentado pelos estímulos de crédito e pela baixa taxa de juros. A expansão do setor de serviços é listado como um dado positivo pela instituição.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SELEÇÃO DE ATIVOS

13º salário de 2021 cai na conta até amanhã! Veja onde investir se você tem perfil conservador

Consultamos especialistas e o veredito é unânime: no cenário atual o que não faltam são oportunidades, mesmo para os investidores menos inclinados ao risco

ECONOMIA X COVID

Economia monitora variante ômicron da covid-19, mas programas de auxílio dependem da PEC dos Precatórios; pasta evita falar em gastos fora do teto

Ministério da Economia evita falar em crédito extraordinário, como acontece nos casos de guerras ou calamidades públicas

Black Friday em números

Varejo cresce 6,3% na Black Friday e vê crescimento de lojas virtuais com e-commerce aquecido; confira dados

Apesar do aumento em relação à Black Friday de 2020, o patamar de faturamento do varejo foi 9,1% inferior ao registrado em 2019

Desdobramentos da crise

Presidente da Latam, Roberto Alvo diz que recusou oferta ‘incompleta’ e ‘insuficiente’ da Azul

O conteúdo dela é confidencial”, afirmou, em entrevista coletiva. Procurada, a Azul não quis comentar

Solana no MB

Exclusivo: Solana (SOL), 5ª maior criptomoeda do mundo, chega Mercado Bitcoin com alta de mais de 12.000% no ano

A quinta maior criptomoeda do mundo vem conquistando o mercado porque se coloca como uma blockchain alternativa ao ethereum (ETH)