Menu
2020-03-03T10:20:31-03:00
Estadão Conteúdo
polícia nas ruas

Operação da PF mira empresas de fachada do ramo de leilões

Segundo a corporação, a investigação se baseou na análise de relatórios de inteligência financeira, sendo que um dos documentos revelou movimentações suspeitas de mais de R$ 600 milhões

3 de março de 2020
10:20
Polícia Federal PF
Polícia Federal - Imagem: Divulgação

A Polícia Federal (PF) desencadeou na manhã desta terça-feira, 3, a Operação Último Lance para investigar a criação de dezenas empresas de fachada, controladas por "laranjas", para ocultação de "vultosas" movimentações de dinheiro. Grande parte das companhias fictícias era do ramo de leilões, o que deu origem ao nome da operação, diz a PF.

Segundo a corporação, a investigação se baseou na análise de relatórios de inteligência financeira - elaborados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras - sendo que um dos documentos revelou movimentações suspeitas de mais de R$ 600 milhões.

Nesta terça, cerca de 80 agentes cumprem de 16 mandados de busca e apreensão em endereços de São Paulo, Pindamonhangaba, Franca e Bauru, no interior paulista. As ordens foram expedidas pela 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo, especializada em crimes contra o sistema financeiro nacional e crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores.

De acordo com a PF, os investigados podem responder pelos crimes de evasão de divisas, sonegação fiscal, falsidade ideológica, uso de documento falso e ocultação indevida de valores.

A ação tem apoio da Receia Federal e é realizada pela delegacia da PF em Bauru e pela delegacia de repressão e combate à corrupção e aos crimes contra sistema financeiro nacional da superintendência em São Paulo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

O melhor do Seu Dinheiro

A vida da renda fixa após a alta da Selic, o Telegram do Seu Dinheiro e outros destaques

A tribo dos investidores mais conservadores foi dormir um pouco mais contente ontem, após a decisão do Banco Central sobre a Selic. Como esperado, a taxa básica de juros subiu mais 0,75 ponto percentual, para 3,5% ao ano. No comunicado, o Comitê de Política Monetária (Copom) voltou a encarnar o “falcão” — mais duro no […]

Abertura

Bolsa abre sem direção definida, sem apoio do exterior e com cenário interno dividido

Confira os principais eventos e indicadores para o dia de hoje

análise dos balanços

Juntos, Santander, Itaú e Bradesco têm salto no lucro, mas saúde financeira não tranquiliza mercado

Um contraste fica visível na comparação entre Santander e Itaú, principalmente: o comportamento da margem financeira das operações com clientes

Desmatamento em foco

Varejistas europeus ameaçam boicote a produtos do Brasil por risco à Amazônia

O movimento foi visto como “precipitação” por empresários brasileiros que acompanham dois projetos de lei que tramitam no Congresso sobre o tema

CÉU DE BRIGADEIRO

No pós-Copom, Ibovespa tem tudo para amanhecer com céu azul e sol brilhante

Com o Banco Central fora da cena principal, bolsa brasileira tem tudo para acompanhar o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies