Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-07T12:46:28-03:00
Estadão Conteúdo
Revisão

JPMorgan melhora projeção para o PIB do Brasil em 2020, mas eleva a de inflação

O banco americano melhorou a projeção de desempenho do PIB neste ano de contração de 4,9% para queda de 4,7%; estimativa para a inflação subiu de 3% para 3,4%

7 de novembro de 2020
12:46
Logo do J.P. Morgan na tela de um computador
Imagem: Shutterstock

O JPMorgan melhorou a projeção de desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil este ano, de contração de 4,9% para queda de 4,7%. A estimativa de 2021 foi mantida em crescimento de 2,5%, de acordo com relatório neste sábado.

O banco americano revisou ainda a estimativa para a inflação no Brasil este ano e espera que o IPCA fique em 3,4%, por conta da expectativa de que a pressão nos preços do atacado prossiga por mais um tempo. Na projeção anterior, o índice oficial de inflação ficaria em 3% em 2020.

A estimativa do IPCA de 2021 foi mantida em 3,2%, mas o JP alerta para dois possíveis riscos e a serem monitorados: o comportamento da pressão inflacionária de curto prazo e os fundamentos fiscais do Brasil. Se o aumento de gastos fiscais observado em 2020 for prorrogado para o ano que vem, a inflação pode ser significativamente mais alta, ressalta o banco americano.

Fiscal

O JPMorgan fez revisões nas projeções fiscais para o Brasil, após o Congresso aprovar uma série de projetos nesta semana que aumenta algumas despesas e rearranja outras. O banco estima aumento de gastos de R$ 5,9 bilhões neste ano.

Ao mesmo tempo, a rejeição da proposta de extensão do seguro-desemprego por mais dois meses evita uma despesa de R$ 16,7 bilhões, que estava incluída nas estimativas do JP. Por isso, o banco reduziu a previsão de déficit primário para este ano de R$ 913 bilhões para R$ 903 bilhões. A previsão de déficit primário caiu de 13,1% para 12,3%. A dívida bruta em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) também teve ajuste, de 96,2% para 96%.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Bitcoin (BTC) na semana

O que mexe com o bitcoin (BTC) hoje: dia é de perdas, mas semana é de alta para criptomoedas; confira

E mais: a revista Time conta com três nomes do mercado de criptomoedas na lista de pessoas mais influentes de 2021

Logística portuária

Alaska aceita proposta para vender a Log-In (LOGN3) para MSC; ação sobe mais 7% hoje

A gestora é a principal acionista da companhia, com uma participação de 45% do capital da Log-In; cota do fundo subiu ontem apesar da queda do Ibovespa

Céu aberto

Alívio nos ares: Gol (GOLL4) refinancia R$ 1,2 bi em dívidas de curto prazo

Com isso, o endividamento de curto prazo da companhia aérea ficará ao redor de R$ 500 milhões — o que representa o menor nível desde 2014

Exile on Wall Street

Entre renda e multiplicação de capital, você pode ficar com os dois — Veja como

Você se lembra da sua primeira conta poupança? A minha e a do meu irmão foram abertas por volta dos meus 11 anos, quando nossos pais nos levaram ao banco para depositar o dinheirinho acumulado de nossas três fontes de renda — as moedas de casa, o troco dos lanches da escola e as generosas […]

Não é 'block' mas é 'chain'

Aceita bitcoin: Tráfico de drogas no Rio de Janeiro aceitava criptomoedas por WhatsApp; envolvidos são presos

O grupo coordenava o envio, estoque, compra e venda por meio de um grupo “oficial” no aplicativo de mensagens

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies