Menu
2020-12-02T18:24:19-03:00
Estadão Conteúdo
estagnação

Ideia de que investimento público pode ser substituído é engano, diz ex-ministro da Fazenda

Bresser-Pereira disse que o Brasil vive há 40 anos uma situação de semiestagnação econômica por causa de uma redução do investimento público,

2 de dezembro de 2020
18:23 - atualizado às 18:24
Luiz Carlos Bresser Pereira
Brasil, São Paulo, SP, 21/08/2013. Luiz Carlos Bresser Pereira durante o evento Internews. - Imagem: HENRIQUE MANREZA/AGÊNCIA O DIA/AE/

Em meio ao debate sobre as restrições fiscais do País, economistas que participaram na tarde desta terça-feira, 2, de um fórum virtual promovido pela Fundação Getulio Vargas defenderam a retomada dos investimentos públicos como o caminho ao crescimento sustentável da economia e saída da crise causada pela pandemia.

"A ideia de que o investimento público pode ser substituído por investimento privado é um enorme engano", afirmou Luiz Carlos Bresser-Pereira, professor da Escola de Administração da FGV e ex-ministro da Fazenda.

Em sua participação no seminário, Bresser-Pereira disse que o Brasil vive há 40 anos uma situação de semiestagnação econômica por causa de uma redução do investimento público, de 7% para 2% ou 1,5% como proporção do PIB, que, conforme avaliou, tem um "efeito nefasto" sobre o crescimento sustentável.

Ele lembrou que, embora a situação atual seja diferente, com a Selic na mínima histórica e real desvalorizado, a redução histórica dos investimentos privados no País está relacionada à armadilha dos juros altos combinados ao câmbio apreciado.

Durante o mesmo painel do fórum virtual, Monica de Bolle, pesquisadora do Peterson Institute, sustentou que o Brasil já deveria estar realizando o chamado quantitative easing (QE, sigla em inglês de relaxamento quantitativo), a exemplo de países como Índia e Tailândia, que estão injetando dinheiro na economia.

"Brasil e Índia têm várias semelhanças. Não há razão para não estar fazendo QE agora", comentou Monica, que vê o debate econômico estagnado nas discussões sobre teto de gastos, pressão inflacionária do déficit público e limites impostos pela dívida à atuação fiscal. "São ideias que até valem em determinadas circunstâncias, mas não nas circunstâncias atuais. Vivemos um momento extraordinário", defendeu a economista.

Ela sustentou que o Brasil não conseguirá dar impulso à economia sem investimento público. "Se esse investimento vem atrelado à sustentação econômica, dos empregos e perspectiva de crescimento melhor, não há razão para contra-argumentar, apontando o déficit público como limitação", afirmou Monica.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Negócio fechado

Petrobras assina venda de sua fatia de 50% no campo terrestre de Rabo Branco

O campo teve produção média em 2020 de 131 barris de petróleo por dia (bpd).

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Fundo Verde e a tragédia grega do Brasil

Ao despertar a fúria de Zeus por ter entregue o fogo do Olimpo aos mortais, Prometeu foi acorrentado e punido: durante o dia, uma águia devorava seu fígado; durante a noite, o órgão se regenerava — um ciclo de tormento eterno. Tragédias gregas, infelizmente, costumam ser úteis ao falarmos sobre o Brasil. Reformas econômicas demandam […]

FECHAMENTO

Commodities amenizam a queda da bolsa, mas exterior negativo e nova crise em Brasília falam mais alto

As commodities mais uma vez tentaram salvar a bolsa brasileira de um dia no vermelho, mas o exterior negativo e a cautela em Brasília falaram mais alto

Presidente otimista

EUA devem ter retomada econômica mais rápida em quase 40 anos, diz Biden

Segundo o democrata, o foco de seu governo se manterá em criar empregos e combater a pandemia de covid-19

Gestão na crise

Brasil vive uma espécie trágica de dia da marmota, diz Verde Asset

Navegar os mercados locais vem sendo uma odisseia extremamente complexa e nada indica que vai melhorar, diz a gestora de Luis Stuhlberger

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies