Menu
2020-03-18T13:14:45-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Candido Bracher

Crise é ‘grave’ e ‘não tem precedentes nos últimos 100 anos’, diz presidente do Itaú

Neste contexto, o papel do banco é contribuir para a volta à “normalidade no menor espaço de tempo possível”

18 de março de 2020
12:42 - atualizado às 13:14
Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco
Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco - Imagem: Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo

O atual momento que vive o planeta é de "grave crise" e "sem precedentes nos últimos 100 anos", disse o presidente do Itaú Unibanco, Cândido Bracher, em nota.

Segundo Bracher, a principal medida a ser tomada para evitar o esgotamento do sistema de saúde é restringir a circulação e contato entre pessoas para brecar a velocidade de transmissão do vírus — ainda que a limitação desacelere profundamente a economia.

Neste contexto, o papel do banco é contribuir para a volta à "normalidade no menor espaço de tempo possível".

Confira a íntegra da nota abaixo:

“O mundo atravessa um momento de grave crise, cuja natureza não tem precedentes nos últimos cem anos e cujas consequências sociais e econômicas já afetam a vida de todos, pessoas e empresas. Em meio a tantas incertezas, sabemos que o mais importante neste momento é reduzir a velocidade de transmissão da COVID-19, de modo a evitar o esgotamento dos sistemas público e privado de saúde. Para isso, a principal medida a ser adotada é a restrição da circulação e do contato entre as pessoas. Essa restrição, no entanto, acarreta impactos profundos na economia, uma vez que parte preponderante da atividade econômica pressupõe que as pessoas se movimentem e se encontrem.
 
Como maior banco privado do Brasil, cabe-nos trabalhar para atenuar os efeitos desta situação e, ao mesmo tempo, contribuir para o restabelecimento da normalidade no menor espaço de tempo possível. Com este intuito, temos direcionado esforços para garantir que o Itaú Unibanco continue funcionando com segurança, atendendo aos seus clientes e cumprindo sua função econômica e social. Isso corresponde a garantir a segurança financeira e operacional do próprio banco e o bem-estar dos nossos colaboradores, o que implica, por exemplo, revermos toda a nossa operação para reduzir o contato entre as pessoas.
 
O enfrentamento deste desafio se dá por meio do acompanhamento permanente da evolução da crise, adaptando o funcionamento do banco às necessidades e possibilidades de cada momento. Trata-se de um processo que envolve a alta liderança do banco, incluindo o Comitê Executivo, que realiza reuniões diárias de acompanhamento e gestão. A capacidade de nos adaptarmos a cada nova etapa da crise faz toda a diferença, especialmente porque sua duração é incerta, assim como o é a energia necessária para sua superação.
 
Durante todo o processo, estaremos ao lado dos nossos clientes, ouvindo o que precisam e trabalhando para atendê-los da melhor forma possível, de modo a que todos possamos superar esta crise e dar continuidade às nossas atividades. ”

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Seu Dinheiro no Sábado

MAIS LIDAS: Um bilionário na luta contra o coronavírus

A notícia a respeito das iniciativas do bilionário Elon Musk no combate à pandemia de coronavírus foi a mais lida dessa semana no Seu Dinheiro

Ano difícil

Braskem fecha 2019 com prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões, revertendo o lucro de 2018

A Braskem encerrou 2019 com um prejuízo bilionário e contração nas receitas e no Ebitda em relação a 2018

LIÇÕES PARA AVALIAR UM NEGÓCIO

8 formas de saber se é um bom investimento

Na escola, seu boletim é a marca do seu sucesso. Nos negócios, são as demonstrações financeiras. Se você quer ser bem-sucedido, precisa saber como tirar conclusões sobre a saúde da empresa e seu potencial.

Queda do petróleo

Distribuidoras de gás natural pedem à Petrobras antecipação na redução do preço

Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) solicitou à Petrobras uma antecipação para 1 de abril na redução do preço do gás natural que vai ocorrer em maio deste ano, da ordem de 10%

Vendendo aéreas

Warren Buffett vende US$ 390 milhões em ações de companhias aéreas americanas

Buffett reduziu de seu portfólio o número de papéis da Delta Air Lines em 13 milhões, e da Southwest Airlines, em 2,3 milhões

Seu Dinheiro na sua noite

Produtos em falta: máscaras, álcool em gel e reais

A pandemia do coronavírus provoca desabastecimento de produtos como máscaras cirúrgicas e álcool em gel. Mas no mercado financeiro, a corrida para a proteção em dólar pode colocar outro item em falta: o real. Isso mesmo. E não estou falando só da falta de reais na carteira. Nos preços atuais, vai faltar moeda brasileira para […]

Dados atualizados

Mortes por coronavírus somam 359 e infectados chegam a 9 mil no Brasil

Desde ontem, foram registrados 1.146 pacientes infectados

Sem isso

Não é momento para explorar politicamente quaisquer problemas, diz Guedes

Ministro da Economia Paulo Guedes que não é hora de busca por protagonismo nem oportunismo político. Ele defende a cooperação entre poderes

Petróleo

Vamos resolver guerra de preços e recuperar negócios do setor de energia, diz Trump

Trump voltou a dizer que o presidente da Rússia e o príncipe saudita, querem que “algo aconteça rápido” na guerra de preços

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements