🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Novidade no mercado

CMN: corretora de título e valor mobiliários pode prestar serviço de pagamento

Com isso, as SCTVM e SDTVM deverão optar entre a manutenção das atuais contas de registro ou a utilização de contas de pagamento.

Estadão Conteúdo
27 de novembro de 2020
17:17 - atualizado às 17:24
Prédios vistos de cima | Fundo imobiliário
Imagem: Shutterstock

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou as sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários (SCTVM e SDTVM) a atuarem como emissoras de moeda eletrônica. Essas instituições poderão prestar o serviço de pagamento a seus clientes a partir de janeiro de 2021.

Leia também:

Com isso, as SCTVM e SDTVM deverão optar entre a manutenção das atuais contas de registro ou a utilização de contas de pagamento.

Mesmo com a mudança, os recursos mantidos nas contas que não estiverem comprometidos com a liquidação das operações em nome dos clientes deverão ser aplicados em títulos públicos federais ou mantidos como disponibilidades pelas sociedades de intermediação.

Ao migrarem para as contas de pagamento, as corretoras e distribuidoras ofertarão mais serviços, como o pagamento de boletos. Além disso, os recursos mantidos em contas de pagamento constituem patrimônio separado, enquanto aos recursos nas atuais contas de registro não podem ser agregado qualquer serviço adicional. Se optarem por continuar com as contas de registro, as SCTVM e SDTVM deverão informar aos clientes que esses recursos não constituem patrimônio separado dos recursos próprios da instituição.

"Com a medida, o CMN espera incentivar a concorrência entre prestadores de serviço de pagamento, ampliar o escopo de atuação das sociedades corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários e aprimorar a gestão de recursos no segmento de intermediação", explicou o BC, em nota.

Consolidação das normas de registro contábil

O Banco Central publicou nesta sexta a Resolução CMN nº 4.872, que traz uma consolidação das normas de registro contábil do patrimônio líquido pelas instituições autorizadas a funcionar pela autarquia.

Em nota, o BC esclareceu que "o CMN identificou a necessidade de consolidar e atualizar as normas que versam sobre registro contábil do patrimônio líquido pelas instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central (BC)". "Atualmente, os dispositivos estão disciplinados pelas Resoluções CMN nº 3.565/2008; 3.605/2008; 4.003/2011; e 4.706/2018, bem como pela Circular nº 2.750/1997."

Conforme o BC, "a consolidação normativa segue o Decreto nº 10.139/2019, o qual determina à Administração Pública Federal a revisão de suas normas com vistas a conferir maior racionalidade ao processo de regulação". "Foram analisados mais de 2.600 atos normativos editados pelo Banco Central e pelo CMN, a fim de classificá-los por pertinência temática e consolidá-los em ato normativo único de acordo com o respectivo tema", acrescentou o BC na nota.

A resolução publicada nesta sexta foi aprovada na quinta pelo CMN, em reunião ordinária. O texto está disponível em https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/exibenormativo?tipo=Resolu%C3%A7%C3%A3o%20CMN&numero=4872.

Compartilhe

Análise

Campos Neto publica carta e não vê culpa nenhuma do BC no estouro da meta de inflação

11 de janeiro de 2022 - 18:09

Quem ler o documento de 15 páginas divulgado nesta terça-feira não vai encontrar nenhum “mea culpa” do BC, responsável pelo controle da inflação

novidade

Corretoras poderão atuar com pagamentos de boletos a partir de hoje

4 de janeiro de 2021 - 6:51

Segundo BC, ampliação do escopo de atuação deve incentivar a concorrência entre prestadores de serviços de pagamento

Tem grana vindo aí

CMN facilita captação externa com bancos multilaterais e agências

23 de outubro de 2020 - 16:12

Essas contas serão usadas exclusivamente para depósito dos recursos do empréstimo ou financiamento concedido por esses agentes internacionais.

programa emergencial

BC anuncia regulamentação de acesso a crédito com recebíveis de maquininhas

24 de agosto de 2020 - 21:18

O BC anunciou após reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN), as condições para o Programa Emergencial de Acesso a Crédito por recebíveis

As teorias da internet

Nota de R$ 200: causa ou consequência da inflação? É mau sinal? Desbancamos os mitos

30 de julho de 2020 - 18:35

Lançamento da nova cédula deu o que falar e levou internautas a levantarem teorias acerca do seu significado; saiba o que faz e o que não faz sentido

Conselho Monetário Nacional

CMN fixa meta de inflação para 2023 em 3,25% com margem de 1,5 pp

25 de junho de 2020 - 19:32

Na prática, isso significa que a inflação de 2023 deverá ficar entre 1,75% e 4,75%

potencial de até R$ 55,8 bilhões

BC permite que capital de giro a empresa seja deduzido do compulsório da poupança

23 de junho de 2020 - 15:01

A dedução da exigibilidade poderá ser feita pelo prazo de três anos. Conforme o BC, a medida tem potencial máximo estimado de R$ 55,8 bilhões

Para dirigentes de instituições

CMN estende restrição de dividendos até dezembro de 2020

29 de maio de 2020 - 17:21

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu estender até dezembro de 2020 a regra que proíbe o aumento na remuneração de dirigentes de instituições financeiras e a distribuição de dividendos acima do mínimo obrigatório

Contas analisadas

CMN aprova balanço do Banco Central no 2º semestre de 2019, com lucro de R$ 64,5 bilhões

20 de fevereiro de 2020 - 21:25

Com os R$ 21,04 bilhões de lucro no primeiro semestre, o resultado total do ano para a instituição em 2019 foi de R$ 85,57 bilhões

Mudanças no radar

Liquidação antecipada de debênture só poderá decorrer após 4 anos

26 de setembro de 2019 - 19:57

Norma também prevê que o investidor receba eventuais ganhos com mudanças de taxas de juros

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies