Menu
2020-03-03T16:48:13-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
URGENTE

Banco central dos EUA faz corte de juros surpresa de 0,50 ponto diante do coronavírus

A decisão surpresa do BC norte-americano acontece depois da forte queda do mercado de ações na semana passada diante do agravamento do surto do coronavírus no mundo

3 de março de 2020
12:10 - atualizado às 16:48
coronavírus
Em reunião extraordinária, Fed decide reduzir taxa para um intervalo de 1% a 1,25% ao ano; mercados reagem instantaneamenteImagem: Shutterstock

O Federal Reserve (Fed, Banco Central dos Estados Unidos) nem sequer esperou a próxima reunião para reagir aos efeitos do coronavírus na economia e anunciou um corte extraordinário de 0,50 ponto na taxa de juros, para um intervalo de 1% a 1,25% ao ano.

Como esperado, o mercado financeiro reagiu instantaneamente. O Ibovespa virou após a notícia e passou a subir. Mas o alívio durou pouco e na parte da tarde as bolsas passaram a operar em queda expressiva. Leia nossa cobertura completa de mercados.

A decisão surpresa do BC norte-americano acontece depois da forte queda do mercado de ações na semana passada diante do agravamento do surto do coronavírus no mundo. O grande receio dos investidores que é o de que a doença empurre a economia global para uma recessão.

"Os fundamentos da economia dos EUA continuam fortes. No entanto, o coronavírus apresenta riscos crescentes para a atividade econômica", informou o Fed, no comunicado em que anunciou a decisão.

A próxima reunião do Fed estava prevista apenas para o dia 18 de março, mesma data, aliás, em que acontece o encontro do Banco Central brasileiro que decide a taxa básica de juros (Selic).

A última vez que o BC norte-americano havia cortado os juros de forma extraordinária foi em outubro de 2008, no auge do terremoto financeiro provocado pela crise do mercado imobiliário subprime. O Fed também tomou decisões fora dos encontros previstos em momentos como os atentados terroristas de setembro de 2001 e na crise da Rússia, em 1998.

Além de reduzir os juros, o Fed informou que vai continuar adquirindo títulos do Tesouro dos EUA pelo menos até o segundo trimestre de 2020, a fim de manter as reservas em níveis iguais ou acima do nível de setembro do ano passado.

*Este conteúdo está em atualização.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Abertura

Ibovespa opera em queda com repercussão do PIB e novas mudanças na Petrobras

A votação da PEC emergencial e a divulgação do livro bege ficaram para tarde, o que não deve afetar a bolsa, por enquanto, nesta manhã

Varejista avança

Com nova aquisição, Magazine Luiza quer virar o seu supermercado digital

A empresa fechou a compra da VipCommerce, uma plataforma que permite a supermercados e atacarejos venderem online usando suas próprias marcas

Controle do orçamento

Líderes do Senado querem tirar Bolsa Família do teto

Os senadores pegaram carona na ideia e concordaram em ampliar a sugestão para tirar o Bolsa Família do teto de gastos

apesar de pandemia

PIB vem melhor que o esperado pelos economistas, subindo 3,2% no 4º tri e caindo 4,1% em 2020

Apesar de ter vindo acima do projetado, PIB de 2020 representa o pior desempenho da série histórica, iniciada em 1996

O melhor do Seu Dinheiro

E hoje ainda é dia de PIB

Os livros de história que contarem como a economia brasileira atravessou a crise provocada pela pandemia da covid-19 obrigatoriamente vão registrar o número que será divulgado logo mais às 9 horas pelo IBGE. Seja qual for o resultado, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020 será de fato histórico. A expectativa do mercado […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies