Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2020-01-20T09:03:23-03:00
tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

20 de janeiro de 2020
9:02 - atualizado às 9:03
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Chegou a segunda-feira e o Victor Aguiar traz um panorama das ações para você ficar de olho nesta semana.

Eu também tenho um recado importante: abra seu e-mail às 11h. Vou trazer uma novidade que pode adiantar seus planos de aposentadoria.

O que você precisa saber hoje:

Mercados

• Mesmo sem empolgar com os mais recentes dados da economia doméstica, o Ibovespa avançou 2,58% na semana passada, aos 118.478,30. O dólar acumulou ganhos de 1,74%, cotado a R$ 4,1646.

• Os segredos da bolsa: o repórter Victor Aguiar fala sobre as ações de dois setores que têm uma semana intensa pela frente. Esse conteúdo é exclusivo para os leitores Premium. Destrave aqui o seu acesso.

• O que mexe com os mercados hoje? As bolsas asiáticas fecharam em alta, na esteira do último recorde triplo registrado em Nova York, na sexta-feira. As bolsas americanas estão fechadas em decorrência do feriado do dia de Martin Luther King. 

Investimentos

• Confira 3 Erros que vão ATRASAR sua aposentadoria. O colunista Richard Camargo usa o bom humor para te mostrar o que não fazer com o seu dinheiro e as consequências de tomar o caminho errado.

• Estamos diante de um novo ciclo de alta das commodities? O mestre Ivan Sant’Anna já viu três deles e acha que mais um está para acontecer (e, a seu ver, você só precisa acertar um desses na vida). 

CONTEÚDO PATROCINADO
• Ibovespa em 300 mil pontos. Veja as evidências numéricas de que a bolsa poderá chegar a esse patamar e aproveite essa enorme chance que está na sua frente.

Empresas  

• Fintech do Santander, a Superdigital avança entre as classes C e D e entre os MEIs. Conheça estratégia da empresa na reportagem da Julia Wiltgen.

• A Ânima Educação fará uma oferta de ações que pode movimentar R$ 1,012 bilhão. A empresa quer recursos para financiar aquisições e investimentos nas suas linhas de negócio.

• A Petrobras deve perder o direito de preferência na exploração do pré-sal, segundo o jornal Valor Econômico. A avaliação do governo é de que esse direito distorce a concorrência e afasta competidores.

• Os bancos públicos terminarão 2020 com a carteira de ativos ainda mais enxuta. Juntos, Caixa, Banco do Brasil e BNDES devem vender, só no primeiro semestre, volume superior a R$ 60 bilhões.

• Três empresas do setor de construção divulgaram prévias operacionais referentes ao quarto trimestre: Helbor, Direcional e MRV. O segmento dá indícios de que está começando um ciclo de crescimento. 

• Morreu ontem o empresário Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores do grupo Queiroz Galvão. 

Política

• O ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador de São Paulo, João Doria e o apresentador Luciano Huck estarão em Davos nesta semana — mas com intenções distintas. Saiba o que eles querem da elite financeira mundial.

• O presidente Jair Bolsonaro aprovou o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões no orçamento para 2020.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

atenção, acionista

Carrefour paga R$ 175 milhões em juros sobre capital próprio e altera valor de dividendos

Cifra equivale a R$ 0,088148225 por ação em circulação; também anunciou uma modificação do valor por ação dos dividendos aprovados em abril, de R$ 0,382372952 para R$ 0,382361396

maior apetite por risco

Empresas do Brasil captam US$ 4,6 bilhões; montante deve aumentar com ofertas de Stone e Light

Emissores brasileiros haviam paralisado planos de captar no exterior nos últimos meses, em meio à turbulência interna com a pandemia e o aumento do juro norte-americano

em meio ao aumento de consumo de frango

SuperFrango, de Goiás, retomará IPO de R$ 1 bilhão

Após resolver adiar a operação, a empresa fará uma apresentação mais cuidadosa de seu negócio aos analistas; oferta é estimada entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão

levantamento

Estatais descumprem critérios do marco do saneamento

GO Associados calculou que as companhias públicas do Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Alagoas, Maranhão, Amazonas, Pará, Piauí, Roraima, Rondônia e Amapá não atendem a todos os critérios da “etapa 1” do decreto – que prevê o cumprimento de índices mínimos dos indicadores econômicos-financeiros

questionamentos em brasília

Novo marco de saneamento é alvo de ofensiva no Supremo e no Congresso

No Supremo, mais de 20 empresas estatais que prestam hoje serviços no setor querem a volta da possibilidade de fechar os chamados “contratos de programa”, diretamente com as Prefeituras e sem licitação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies