Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-31T19:55:46-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

O 7 a 1 da bolsa no trimestre

31 de março de 2020
19:55
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

No dia 2 de janeiro, primeiro pregão da bolsa em 2020, o Ibovespa marcou uma alta de 2,53% e atingiu a maior pontuação de fechamento até então, aos 118.573 pontos.

Era um começo promissor para um ano que tinha tudo para marcar o processo de retomada da economia (ainda que em ritmo de carro com motor 1.0).

Um investidor que tivesse aplicado R$ 1.000 na bolsa no último dia do ano teria ficado R$ 25,30 mais rico logo de cara.

E chegaria a acumular perto de R$ 1.035 no dia 23 de janeiro (os cálculos são todos aproximados), quando o Ibovespa bateu o recorde de 119.527 pontos.

Naquele momento, absolutamente ninguém esperava que quase toda a economia global estaria paralisada menos de dois meses depois afetada por uma pandemia.

Até mesmo quem ganhou dinheiro na crise o fez por outras razões – por achar que a bolsa estava cara, por exemplo. É o famoso "mirou no que viu e acertou no que não viu".

E o investidor do nosso exemplo? Com o tombo histórico de 36,86% do Ibovespa no trimestre, os R$ 1.000 iniciais em ações hoje valem apenas R$ 630.

Acompanhar a derrocada da bolsa nas últimas semanas foi como assistir à goleada de 7 a 1 aplicada pela Alemanha. Foi um misto de incredulidade e perda total de referência.

A diferença do futebol para o choque do coronavírus é que ainda não sabemos em que tempo estamos dessa partida. Podemos tanto levar mais gols como iniciar uma reação a qualquer momento.

Para entender como a bolsa foi à lona tão rápido eu recomendo a leitura da cobertura de mercados do Victor Aguiar, que conta em detalhes as principais etapas da crise e os impactos para a bolsa e para o dólar.

Preservando o caixa

Não está fácil para ninguém — nem para quem costuma fazer bem o seu dever de casa. A varejista Lojas Renner, celebrada como boa entregadora de resultados por analistas com frequência, foi mais uma a reconhecer os impactos do novo coronavírus nos seus negócios. A companhia decidiu cortar a distribuição de dividendos e também os investimentos previstos para este ano para preservar o caixa. O Felipe Saturnino traz todos os números para você.

Efeito corona

Se você está sentindo falta do happy hour da firma, imagine a Ambev. A empresa já vinha sofrendo com o aumento da concorrência nos últimos anos, mas nada comparável aos efeitos do corona (o vírus, não a cerveja). Diante dos impactos negativos da pandemia nas vendas, o Credit Suisse decidiu reduzir a recomendação para as ações da cervejaria. Nesta matéria do Kaype Abreu você confere as projeções dos analistas do banco suíço.

Mais prazo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu dar mais prazo para a apresentação das informações periódicas das companhias abertas. Entre as mudanças, o aumento de dois meses para a entrega dos balanços de 2019, que deveriam ser publicados até hoje. A xerife do mercado de capitais também esticou os prazos para a apresentação de outros documentos.

O tombo norte-americano

Para quem ainda tinha alguma dúvida sobre o estrago do coronavírus na economia global, o Goldman Sachs divulgou hoje uma projeção de arrepiar. O banco revisou a estimativa para o PIB dos Estados Unidos e agora espera uma contração de nada menos que 34% no segundo trimestre do ano — ainda maior que a anterior, de retração de 24%. Saiba nesta matéria por que os analistas ampliaram o tamanho do tombo projetado.

A ciência da escassez

Uma frase de Chorão e uma discussão com Gregório Duvivier podem ensinar muito sobre o objeto fundamental da economia: a escassez. E, em tempos de coronavírus, não se deve esquecer nunca que o patrimônio — um recurso — também deve ser protegido para não se esgotar. Na coluna de hoje, Felipe Miranda discute o efeito “cada escolha, uma renúncia” na economia real e na sua vida, investidor.

Uma ótima noite para você!

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ENRIQUEÇA ATÉ 2024

Não espere o Bitcoin encostar na ‘Cruz da Morte’ de novo: estes 14 investimentos já dispararam até 1300% e têm potencial para te deixar rico daqui em diante

Enquanto muitos investidores olham para as criptos como única fonte de lucros exponenciais, certas ‘pechinchas exponenciais’ seguem fora do radar de muita gente, de dólar a urânio, de urânio a carbono; indicações são de analistas que entregaram até 500% nos últimos 7 anos

Um brinde

A Ambev (ABEV3) nunca vendeu tanta cerveja como no 3º trimestre. E as ações disparam na bolsa

A gigante de bebidas registrou lucro líquido de R$ 3,6 bilhões no terceiro trimestre, alta de 50% e acima do esperado pelo mercado. Hora de comprar a ação?

MERCADOS HOJE

Entre balanços positivos e nova elevação da Selic, Ibovespa opera em queda; dólar avança

Após a decisão do Copom de elevar em 1,5 ponto percentual a Selic, o mercado já espera mais para a próxima reunião. O impasse em Brasília pressiona ainda mais a curva de juros e já precifica uma alta de 1,75 p.p no próximo encontro.

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies