Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-06-25T19:42:13-03:00
seu dinheiro na sua noite

Do nocaute à vitória

25 de junho de 2020
19:42
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Um gestor de fundos me perguntou certa vez como eu fazia para arrumar assunto para escrever os textos que publico aqui no Seu Dinheiro.

Eu fiz um charme e disse que às vezes podia ser difícil. Mas certamente menos do que ser o responsável pelo dinheiro de milhares de cotistas de um fundo de investimentos.

O gestor também mostrou modéstia e respondeu que o lado bom do trabalho dele é que no mercado “tem briga todo dia”.

Se a luta diária dos gestores profissionais no mercado já é dura, imagine entrar no ringue durante a fase de pânico em meio ao avanço do coronavírus.

Parece que foi há uma década, mas em março o dólar disparou 16% e o Ibovespa amargou uma perda de 30%, com direito a seis circuit breakers e aquela sensação de que não sobraria pedra sobre pedra.

A maioria dos gestores sentiu o golpe, em particular aqueles que pilotam fundos multimercados, que em tese podem ganhar dinheiro em qualquer cenário.

Mas a crise mostrou mais uma vez a importância de o desempenho do gestor ser avaliado por prazos mais longos. 

De um total de 300 multimercados que fecharam o fatídico primeiro trimestre no vermelho, 112 viraram para o positivo e 39 já superaram o CDI, o indicador de referência.

Eu fui atrás dos fundos que voltaram a bater o indicador de referência depois do “nocaute” levado no começo da crise e trago as principais estratégias da virada.

O fluxo manda novamente

Nem o risco de uma segunda onda de coronavírus no exterior nem indicadores negativos das economias impediram a bolsa de voltar a subir nesta quinta-feira. A resposta para o comportamento está no fluxo: apesar dos riscos elevados, o dinheiro continua entrando nos mercados acionários. Como resultado, o Ibovespa acelerou os ganhos no fim do pregão e fechou em alta de 1,70%. O Victor Aguiar explica o que deu gás para os investidores.

O fim do Personnalité?

A XP Investimentos elevou o tom da guerra que trava com o Itaú desde que o banco lançou uma campanha publicitária detonando o modelo da corretora. Gabriel Leal, sócio da XP, disse que o Personnalité, segmento de alta renda do Itaú, pode acabar em três anos no ritmo em que os clientes tiram seus investimentos de lá. Veja o quanto a corretora “rouba” do bancão diariamente.

Ação à prova de crise

Quer comprar uma ação “à prova de crise”? O BTG Pactual recomenda os papéis da Weg. Em relatório divulgado hoje, o banco diz que a empresa deverá ter uma recuperação mais rápida do que a esperada, com base na depreciação do real, da atividade na China e dos produtos de ciclo longo. Confira qual o preço-alvo para as ações, segundo os analistas do banco.

A atração do saneamento

Companhias e fundos veem potencial do marco legal do saneamento básico. O projeto de lei abre potencial de negócios decorrentes da falta de serviços básicos e da ineficiência da estrutura atual. Para universalizar os serviços de água e esgoto, o país precisará investir entre R$ 500 bilhões e R$ 700 bilhões nos próximos anos. Veja quem está atraído pela modernização do setor.

Paz, amor e harmonia

Vem trégua aí? Não se garante nada na República Federativa do Brasil, mas os acenos foram dados. Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, destacaram a importância de entendimento e harmonia entre os Poderes. O gesto vem após semanas de desgaste entre o Executivo e o Judiciário.

A lição da covid

A pandemia trouxe muitas dificuldades para o âmbito pessoal, psicológico e econômico. Agora, existe alguma lição a extrair que seja de negócios? Qualquer coisinha? O nosso colunista Rodolfo Amstalden traz uma delas — e essa lição tem a ver com negócios e a melhor investigação sobre o que as pessoas realmente querem. Vale a pena ler!

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

nova abertura de capital

Com preço da ação no piso, Melnick, da Even, movimenta mais de R$ 700 milhões em IPO

A empresa divulgou os planos para sua abertura de capital na B3 em julho e é a 15ª empresa a realizar abertura de capital na bolsa em 2020

reparação histórica

MPT rejeita denúncias de racismo contra Magazine Luiza por programa para negros

Para o MPT, não houve violação trabalhista, mas sim uma ação afirmativa de reparação histórica

seu dinheiro na sua noite

O Abaporu da bolsa

Tarsila do Amaral pintou em 1928 uma figura de traços relativamente simples. Com a cabeça diminuta e os pés gigantes, ela surge nua tendo por companhia apenas o sol a pino e um enorme cacto. Foi só depois da reação empolgada do marido Oswald de Andrade que a artista veio a batizar o quadro de […]

Um outro olhar

Investidores mudam o foco, dólar cai e Ibovespa vive dia de forte recuperação

Bolsa recupera terreno e fecha em alta de 1,33%; dólar retorna a R$ 5,51 com reação a sinalizações de banqueiros centrais

fintech do Mercado Livre

Mercado Pago recebe aporte de R$ 400 milhões do Goldman Sachs

Os recursos têm como destino a divisão de crédito da instituição, o Mercado Crédito, e servirão para expandir a oferta de crédito para pequenos e médios vencedores que usam o Mercado Pago e o Mercado Livre

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu