Menu
Ricardo Mioto
Coluna do Mioto
Ricardo Mioto
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-14T21:48:10-03:00
MEDO DE PERDER DINHEIRO FAZ BEM

As vantagens de ser um investidor covarde

Você tem que ter medo. O excesso de confiança é muito perigoso. O Bobby Axelrod fala isso em um episódio do Billions: ‘eu sinto o gosto do medo na garganta, eu não quero ficar pobre

15 de agosto de 2020
5:43 - atualizado às 21:48
imagem conceitual mostra homem com medo de atravessar lago rumo a cifrão
Um pouco de medo de perder dinheiro faz bem - Imagem: Shutterstock

O maior investidor brasileiro, meio que por consenso, se chama Luis Stuhlberger, gestor do Verde.

Qual o seu segredo?

“Acho que meu negócio dá certo porque sou o gestor mais covarde que existe. Morro de medo de perder o dinheiro dos outros. E o meu também”, disse ele para a revista Piauí há alguns anos. “O único instinto que uso é o da sobrevivência, que está no meu DNA judaico”, brincou.

Luis Stuhlberger, gestor do fundo Verde
Luis Stuhlberger, gestor do fundo Verde

Mas talvez você não esteja satisfeito com um mero brasileiro. Então vamos ouvir o maior de todos, Warren Buffett.

“Investir tem duas regras”, disse ele. “A regra número 1 é evitar perder dinheiro. A regra número 2 é não esquecer a número 1.”

Isso implica comprar boas ações e segurá-las, ter parte da carteira em títulos de renda fixa de baixa volatilidade, ter proteções como dólar ou ouro na carteira.

Colocar seu patrimônio ou fatia significativa dele em day trade ou derivativos da moda é loucura. Isso pode fazer seu dinheiro virar pó muito rápido. Sua família vai sofrer. Os bancos e grandes investidores institucionais vão ganhar dinheiro em cima de você.

A queda radical dos juros faz com que o investidor fique mais propenso a tomar risco. Mas a ganância não pode falar mais alto do que a responsabilidade. É possível ganhar dinheiro com um pouco mais de paciência e sem se expor à ruína. Todo grande investidor é antes de tudo um grande gestor de riscos.

Nós temos um podcast chamado Empiricus Puro Malte que você pode ouvir neste link. No último episódio, eu perguntei para o Felipe Miranda, estrategista-chefe da casa, qual a opinião dele sobre essa questão.

A resposta é bastante sensata: “Você tem que ter medo. O excesso de confiança é muito perigoso. O Bobby Axelrod fala isso em um episódio do Billions: ‘eu sinto o gosto do medo na garganta, eu não quero ficar pobre’. Claro que haverá umas poucas oportunidades na vida que você precisa aproveitar, que vão exigir coragem. Mas a regra é a coragem ponderada pelo medo.”

A coragem é muito bonita quando envolve zelar por alguém ou uma instituição que amamos. O sujeito que se joga na frente do carro para salvar o filho. O aviador britânico que entra uma missão suicida para conter o exército nazista.

A ganância definitivamente não se enquadra nessa lista de motivações nobres.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies