Menu
Ricardo Mioto
Coluna do Mioto
Ricardo Mioto
2020-08-28T19:55:50-03:00
Coluna do Mioto

Os gringos esqueceram o Brasil (e isso cria oportunidades)

Isso ajuda a explicar por que, enquanto as Bolsas pelo mundo todo retomaram aos recordes pré-crise, nós ainda patinamos aqui uns 20% abaixo das máximas

29 de agosto de 2020
6:04 - atualizado às 19:55
crise coronavírus brasil
Imagem: Shutterstock

Se você quiser ver como o Brasil foi esquecido pelos investidores estrangeiros, basta olhar esta tabela feita pelo BTG:

Trata-se da alocação de fundos estrangeiros em Brasil. No primeiro caso, em fundos especializados em mercados emergentes (GEM é global emerging markets). De cada cem dólares desses fundos, pouco mais de cinco estão em Brasil. No passado, esse valor chegou a 16.

Em fundos globais, então, que investem nos países em que quiserem, inclusive em mercados maduros, o Brasil sumiu. Hoje respondemos por apenas 0,2% da carteira média de um fundo desses, um décimo do que eles chegaram a investir no passado.

O gringo acha que o Brasil reagiu mal à Covid, tem certo ceticismo com a política fiscal do governo e se importa cada vez mais com temas ambientais, que não têm sido nosso forte.

Isso ajuda a explicar por que, enquanto as Bolsas pelo mundo todo retomaram aos recordes pré-crise, nós ainda patinamos aqui uns 20% abaixo das máximas, que se deram lá nos 120 mil pontos do Ibovespa.

Os fundos brasileiros também estão pouco alocados em ações. O mesmo BTG aponta que 13,6% do dinheiro dos fundos está em ações, contra um recorde de 22% em 2007.

O que poderia reverter isso? A injeção cada vez maior de dinheiro nas economias pelo Fed, o banco central americano, vai fazer com que o bull market gringo transborde para os mercados emergentes -- conforme tudo vai ficando muito caro nos países ricos, a propensão a topar mais risco em geografias alternativas aumenta. Com o real tão desvalorizado, o Brasil fica gritantemente barato.

Sobre a pandemia, cada dia fica mais próxima uma vacina. Por fim, no que se refere aos investidores locais: com uma taxa de juros tão baixa, de 2%, que alternativa haverá além de correr para a renda variável?

Lembre-se que o mercado tem a porta pequena: um aumento de 0,2% para 0,4% na alocação dos fundos globais em Brasil e/ou um aumento de poucos pontos percentuais na alocação dos fundos locais em ações já faria um barulho significativo nos preços da Bolsa.

Bolsa é probabilidade, nunca certezas. Mas, neste momento, se desenha uma assimetria favorável à Bolsa brasileira: o mundo está cheio de dinheiro, os gestores brasileiros vão ter de procurar rentabilidade na renda variável, e as nossas ações, por terem ficado para trás, ainda estão mais baratas que as do resto do mundo.

Comprar Brasil, agora, é comparativamente comprar na baixa. Pode dar certo.

A gente falou desse assunto no episódio desta semana do nosso podcast Empiricus Puro Malte, que você pode ouvir abaixo, entre outras discussões sobre paixão no casamento, música sertaneja e as semelhanças entre o futebol e o mercado financeiro:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

nova abertura de capital

Com preço da ação no piso, Melnick, da Even, movimenta mais de R$ 700 milhões em IPO

A empresa divulgou os planos para sua abertura de capital na B3 em julho e é a 15ª empresa a realizar abertura de capital na bolsa em 2020

reparação histórica

MPT rejeita denúncias de racismo contra Magazine Luiza por programa para negros

Para o MPT, não houve violação trabalhista, mas sim uma ação afirmativa de reparação histórica

seu dinheiro na sua noite

O Abaporu da bolsa

Tarsila do Amaral pintou em 1928 uma figura de traços relativamente simples. Com a cabeça diminuta e os pés gigantes, ela surge nua tendo por companhia apenas o sol a pino e um enorme cacto. Foi só depois da reação empolgada do marido Oswald de Andrade que a artista veio a batizar o quadro de […]

Um outro olhar

Investidores mudam o foco, dólar cai e Ibovespa vive dia de forte recuperação

Bolsa recupera terreno e fecha em alta de 1,33%; dólar retorna a R$ 5,51 com reação a sinalizações de banqueiros centrais

fintech do Mercado Livre

Mercado Pago recebe aporte de R$ 400 milhões do Goldman Sachs

Os recursos têm como destino a divisão de crédito da instituição, o Mercado Crédito, e servirão para expandir a oferta de crédito para pequenos e médios vencedores que usam o Mercado Pago e o Mercado Livre

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements