Menu
Richard Camargo
Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)
Richard Camargo
Formado em Economia pela Universidade de São Paulo, Richard trabalhou por 5 anos na área tecnológica até chegar na Empiricus.
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-25T11:06:02-03:00
FALTA DE PATRIOTISMO?

O Brasil é mesmo o pior país emergente para se investir?

A Bolsa russa cai 15% no ano, a mexicana 29% e a brasileira cai impressionantes 39%, todos em dólares.

27 de setembro de 2020
5:50 - atualizado às 11:06
BRICS bandeiras
Imagem: Shutterstock

Olá, seja bem-vindo ao nosso papo de domingo sobre Aposentadoria FIRE® (Financial Independence, Retire Early). 

Diferente do que faço aos domingos, a coluna de hoje começa com uma pergunta: 

“Entre os países emergentes, é verdade que o Brasil é o pior destino para se investir?”

Quem foi que disse isso?

Não é possível apontar o dedo para um sujeito específico e acusá-lo de falta de patriotismo. 

Quem aponta para as nossas fragilidades em comparação aos demais países emergentes são os investidores do mundo inteiro. 

No gráfico abaixo, compilo a performance, em dólares, dos mercados de ações brasileiro, mexicano, indiano, russo, sul coreano e chinês ao longo de 2020. 

A performance entre países “comparáveis” é muito destoante. 

A Bolsa russa cai 15% no ano, a mexicana 29% e a brasileira cai impressionantes 39%, todos em dólares. 

A pergunta que nos fazemos todos os dias é a seguinte:

O Brasil é realmente 10% pior que o México? 

Ou quase 20% pior do que a Rússia?

Eu sinceramente não sei a resposta; o que tão pouco importa. No final do dia, são fatores específicos que definem o desempenho que eu mostrei acima. 

O grande vilão de 2020, além do coronavírus, foi o câmbio. 

Nosso real é a pior performance numa lista de 30 países que a Bloomberg considera com alguma relevância. 

Em moeda local, nossa Bolsa negocia cerca de 15% abaixo do patamar que observamos no começo do ano. 

Então, como podemos entender o câmbio?

Ele é uma consequência direta da falta de confiança do investidor estrangeiro (e de muitos investidores locais) no nosso país. 

Como chegamos até aqui?

Nós não inventamos a roda em meio a pandemia. 

O Brasil seguiu tendências globais, injetando dinheiro no sistema financeiro e diretamente no bolso daqueles que mais precisam. 

Mesmo com o benefício da retrospectiva, é muito difícil encontrar alguém que condene tais políticas. 

O problema é que o nosso ponto de partida não era o mesmo de outros países que adotaram o mesmo conjunto de iniciativas. 

O Brasil é um país com alto endividamento (em moeda local) como percentual do PIB; além disso, essas despesas possuem tendência crescente se desconsiderarmos o teto de gastos do setor público. 

Quando mensuramos a dívida nacional em percentual do PIB, resolvemos parte relevante da equação inicial.

No Brasil, a dívida representa cerca de 75% do PIB; o mesmo indicador é de 69% na Índia, 50% na China, 36% na Coréia do Sul, e apenas 15% na Rússia. 

Quem tem dívida, tem medo

Não tem ideologia que se comunique com o mercado de capitais: os investidores irão temer qualquer governo, independente da orientação política, que ameace a solvência de um país. 

E por Governo, não quero dizer um presidente, um ministro, ou uma figura específica, mas sim o conjunto de pautas que estão sendo discutidas. 

Nesse momento, o mercado teme que o orçamento de 2021 rompa com o teto de gastos do setor público. 

Ao mesmo tempo, temos sinais relevantes de inflação crescente que ainda não se sabe se será passageira (tudo indica que sim, mas vai saber). 

Tudo isso na conta, fica mais fácil de entendermos porque o Brasil destoou tanto dos demais países emergentes. 

Em momentos como esse, é fundamental que você tenha clareza do seu horizonte de investimento. 

Um projeto como a aposentadoria precoce leva pelo menos 10 anos. 

É o tempo de diversos ciclos econômicos ocorrerem: do pânico à prosperidade, da destruição à criação de riqueza.

E o que eu estou fazendo? 

Estou aproveitando esse momento para crescer a minha previdência privada. 

Na última terça, a Maria Clara, que é uma das pessoas mais brilhantes com quem eu já trabalhei, escreveu um guia completo sobre o investimento em previdência privada para os membros da comunidade FIRE®, a série que eu, ela e o Rodolfo Amstalden tocamos juntos na Empiricus Research.

Ela trouxe três ideias de investimento complementares para acelerar a construção do seu patrimônio e a sua aposentadoria precoce em meio a temporadas de crises e bonanças. A assinatura do Empiricus Fire® custa módicos R$ 5 ao mês, mas neste link você verá como acessar todas as recomendações por sete dias gratuitos.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Batatinha frita 1-2-3

Na Netflix (NFLX34), a virada operacional e financeira veio no Round 6 — e deu impulso ao balanço do terceiro trimestre

A Netflix (NFLX34) deu um salto no número de novos assinantes no trimestre, reanimando um ano que estava péssimo — tudo graças a Round 6

Comandante do navio

Em meio à crise econômica, Bolsonaro se isenta de culpa pela situação do país: ‘se é assim, ache um cara melhor’

Como de costume, o presidente voltou a jogar a culpa da crise nas medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para conter o novo coronavírus

Quem não tem teto de vidro...

Governo cancela lançamento do Auxílio Brasil; veja por que o programa social fez a bolsa despencar e o dólar disparar hoje

Ainda não há uma nova data para o lançamento do programa, que levou o Ibovespa as mínimas antes do sinal vermelho para o anúncio

Juntando forças

Saiba mais sobre a Novi, carteira de criptomoedas criada pela parceria entre Facebook e Coinbase

Essa wallet ainda está em uma versão piloto, mas já está disponível para download e algumas pessoas estranharam a ausência da criptomoeda Diem

Desanimou

Prévias operacionais fracas derrubam ações da MRV; veja 3 motivos para a decepção dos investidores

Inflação dos custos de construção se refletiram em aumentos nos preços dos imóveis, impactando negativamente as operações da companhia no terceiro trimestre

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies