Menu
2020-01-02T11:27:32-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mãozinha do governo

China cortará reserva obrigatória de bancos para dar estímulo extra à economia

Banco central chinês anunciou corte do fundo de reservas obrigatórias para instituições financeiras

1 de janeiro de 2020
17:03 - atualizado às 11:27
China
Imagem: Shutterstock

A China está prestes a dar um estímulo extra para reduzir a desaceleração da sua economia neste início de ano. O Banco Popular da China, banco central daquele país, anunciou nesta quarta-feira (1º) que cortará o fundo de reservas obrigatórias para instituições financeiras em 50 pontos-base.

  • Contrate o Ivan Sant’Anna: Trader com mais de 60 anos pode te ensinar a dar suas Tacadas de Mestre. Conheça o projeto aqui.

Isso representa uma redução na quantidade de dinheiro que os bancos devem manter em suas reservas, significando que eles poderão emprestar mais recursos. A medida entra em vigor na próxima segunda-feira, 6 de janeiro.

Segundo a Xinhua, a agência de notícias oficial do país, a medida vai liberar cerca de 800 bilhões de yuans na economia na forma de crédito, o equivalente a US$ 114,6 bilhões.

Estes valores devem dar um impulso a mais na atividade antes do Ano Novo Lunar, comemorado a partir de 25 de janeiro. Durante o feriado, empresas e pessoas físicas geralmente precisam de dinheiro para pagar bônus, dívidas e outras despesas.

A Xinhua noticiou, entretanto, que a medida não virá acompanhada de um programa de estímulo governamental em larga escala, descartando a possibilidade de alteração na política monetária do gigante asiático.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements