Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-06T16:16:10-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Mercado com o pé atrás

Dólar sobe a R$ 5,68 e Ibovespa fica estável; Copom, política e coronavírus trazem cautela

O Ibovespa tem um dia de poucas movimentações, ajustando-se aos inúmeros fatores de risco que estão no radar dos investidores. O dólar à vista sobe forte e já flerta com as máximas históricas

6 de maio de 2020
10:41 - atualizado às 16:16
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os investidores domésticos assumem um tom mais prudente nesta quarta-feira (6), evitando tomar riscos desnecessários nos mercados em meio aos diversos fatores de risco que aparecem no horizonte. Nesse cenário, o Ibovespa flutua perto do zero a zero e o dólar à vista continua sob pressão.

Por volta de 16h10, o principal índice da bolsa brasileira tinha leve alta de 0,03%, aos 79.496,68 pontos — lá fora, o Dow Jones (-0,12%) e o S&P 500 (+0,07%) também têm um dia de movimentações tímidas.

No câmbio, o dólar à vista continua avançando e se aproximando das máximas: no mesmo horário, subia 1,71%, a R$ 5,6879 — o dia é de valorização da moeda americana em relação às demais divisas de países emergentes.

  • Eu gravei um vídeo para explicar a dinâmica dos mercados brasileiros nesta quarta-feira. Veja abaixo:

Esse tom mais cauteloso visto por aqui se deve ao panorama doméstico cheio de incertezas. Uma enorme nuvem de dúvidas paira sobre Brasília, considerando a deterioração nas relações entre governo e Congresso e os desdobramentos do depoimento do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro.

À Polícia Federal de Curitiba, Moro voltou a afirmar que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir diretamente em seu trabalho, pedindo especificamente pelo controle da superintendência da PF no Rio de Janeiro. No mercado, a leitura foi a de que apesar de o depoimento não trazer elementos bombásticos, ele certamente traz mais tensão à cena política.

Assim, qualquer movimentação por parte do governo — através de entrevistas ou de pronunciamentos oficiais do presidente Bolsonaro — pode mexer com o rumo das negociações. Manifestações de lideranças no Congresso também têm força para afetar o Ibovespa e o dólar.

Ainda em Brasília, o mercado segue preocupado com os rumos do ajuste fiscal, já que a Câmara aprovou ontem o auxílio financeiro emergencial para Estados e municípios, no montante de R$ 125 bilhões. O texto, agora, volta para o Senado.

Elementos preocupantes

Ainda no Brasil, há diversos outros pontos de estresse aos investidores, com destaque para o forte aumento nos casos do coronavírus no país — o Brasil, agora, caminha para se tornar o novo epicentro da doença no mundo.

Já são 7.921 mortes por causa da Covid-19, com 600 óbitos apenas entre segunda (4) e terça (5) — um novo recorde em 24 horas no país. Ao todo, 114.715 pessoas foram contaminadas no Brasil, de acordo com os dados do ministério da Saúde.

A percepção de que a curva de contágio do coronavírus ainda está na fase ascendente no país aumenta a preocupação a respeito das políticas de saúde pública e dos impactos à economia. Ontem, foi reportada a forte queda de 9,1% na produção industrial em março ante fevereiro, mostrando que a atividade doméstica já sente um forte impacto da pandemia.

Além disso, a agência de classificação de risco Fitch reduziu para negativa a perspectiva da nota do Brasil, um indício de que a próxima movimentação pode ser um rebaixamento na nota do país, atualmente em BB-.

Dia de Copom

Além de todos esses pontos de estresse, ainda há a decisão de juros do Copom, com divulgação prevista para depois do fechamento dos mercados. É unânime a leitura de que o BC irá cortar os juros, mas não há consenso quanto à magnitude dessa redução: no momento, as apostas dividem-se entre baixas de 0,5 ponto ou de 0,75 ponto.

Dito isso, os investidores estarão particularmente atentos às sinalizações da autoridade monetária, buscando pistas quanto à visão do BC para o futuro e os possíveis próximos passos para a Selic.

Nesta manhã, o mercado de juros futuros até exibe ligeiros ajustes positivos na ponta curta, considerando a disparada no dólar à vista. Essa alta, no entanto, não diminui a leitura de que o ciclo de alívio monetário tende a continuar em 2020:

  • Janeiro/2021: de 2,71% para 2,74%;
  • Janeiro/2022: de 3,53% para 3,55%;
  • Janeiro/2023: de 4,73% para 4,68%;
  • Janeiro/2025: de 6,53% para 6,43%.

Mais balanços

No lado corporativo, a temporada de balanços do primeiro trimestre de 2020 continua com força total. Nesta quarta-feira, destaque para as ações ON da Tim (TIMP3), que caem 0,50% após a companhia reportar um lucro líquido de R$ 164 milhões no período, crescimento de 8,3% na base anual.

Na ponta positiva do Ibovespa, o setor de varejo on-line desponta entre os principais ganhos, dado o otimismo dos investidores com o segmento de e-commerce após o Mercado Livre reportar resultados fortes no primeiro trimestre deste ano.

Veja abaixo as cinco maiores altas do Ibovespa no momento:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
BTOW3B2W ON87,81 +17,30%
MGLU3Magazine Luiza ON54,75 +9,06%
LAME4Lojas Americanas PN27,42 +7,36%
NTCO3Natura ON36,20 +4,87%
VVAR3Via Varejo ON10,05 +3,61%

Confira também as cinco maiores quedas do índice:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CVCB3CVC ON11,84 -4,44%
EMBR3Embraer ON7,20 -4,00%
CMIG4Cemig PN8,90 -3,78%
BPAC11BTG Pactual units39,87 -3,67%
EQTL3Equatorial ON17,53 -3,52%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Reforma do IR

Lira confirma isenção de dividendos distribuídos por empresas do Simples Nacional

De acordo com o presidente da Câmara, essas companhias são um dos pilares da nossa economia e da geração de empregos

Mais do mesmo

Fed mantém taxa de juros e discurso inalterados, mas declarações de Powell animam o Ibovespa

Os investidores estavam em busca mudanças no discurso sobre os estímulos à economia norte-americana

varejo alimentar

Assaí e Carrefour têm forte crescimento em vendas, mas ações caem 2%

Baixa acontece em um momento em que o Assaí acumula ganhos de 22% na B3 desde o processo de cisão com o GPA; Carrefour teve queda no lucro e margens pressionadas

De volta ao normal?

Doria planeja acabar restrições de horários e ocupação em 17 de agosto; veja regras da nova fase de transição

As medidas de restrição deverão ser afrouxadas já a partir do próximo domingo (1) em todo o Estado

Casa própria em alta

Caixa bate recorde histórico com crédito imobiliário no primeiro semestre do ano

De acordo com o banco, foram R$ 65,4 bilhões em concessões, um crescimento de 36% na comparação com o mesmo período de 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies