Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-06T09:38:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
cardápio de balanços

Tim e Telefônica: os balanços que mexem com o mercado nesta quarta

Resultados das empresas se somam à crise política em Brasília e ao desenrolar da pandemia do novo coronavírus sobre a economia

6 de maio de 2020
8:08 - atualizado às 9:38
Logo da empresa de telefonia Vivo.
Vivo - Imagem: Shutterstock

A temporada de balanços mantém o noticiário corporativo no radar dos investidores nesta quarta-feira (6). Entre a noite de ontem e hoje antes do pregão, divulgam os números do trimestre empresas como Tim e Telefônica Brasil.

Os resultados das empresas se somam à crise política em Brasília e ao desenrolar da pandemia do novo coronavírus sobre a economia. Na terça-feira, o Ibovespa terminou em alta de 0,75%, aos 79.470,78 pontos.

Confira os principais números das empresas no primeiro trimestre:

Tim

A TIM Brasil teve lucro líquido normalizado de R$ 164 milhões no primeiro trimestre de 2020, alta de 8,3% em relação ao mesmo período de 2019. As principais alavancas para o crescimento do lucro foram o controle de custos e despesas, o aumento da receita com serviço móvel e o aumento da receita com a banda larga TIM Live.

  • Lucro líquido: R$ 164 milhões (↑8,3%)
  • Receita líquida: R$ 4,215 bilhões (↑0,6%)
  • Ebitda normalizado: R$ 1,926 bilhão (↑8,0%)

Telefônica

A Telefônica Brasil, dona da Vivo, teve lucro líquido de R$ 1,153 bilhão no primeiro trimestre de 2020, baixa de 14,1% em relação ao mesmo período de 2019. Segundo a operadora, a queda no lucro aconteceu por causa de despesas maiores no trimestre com impostos e depreciação dos ativos.

  • Lucro líquido: R$ 1,153 bilhão (↓14,1%)
  • Receita líquida: R$ 10,825 bilhões (↓1,4%)
  • Ebitda: R$ 4,507 bilhões (3,4%)
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Negócio da China?

SEC confirma pausa em IPOs de empresas chinesas; agência reguladora dos EUA fará novas orientações sobre riscos

Em meio à ofensiva regulatória de Pequim, a SEC busca novas orientações ao mercado sobre os riscos envolvidos em comprar ações de companhias do país asiático

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Estreia forte

Ações da ClearSale estreiam na bolsa com disparada de 20% após IPO

No 40º IPO na B3 no ano, empresa de soluções antifraude movimentou pouco mais de R$ 1 bilhão

Deu ruim, Jeff Bezos

Quando o bom não é suficiente: Amazon despenca e afunda o Nasdaq após trimestre frustrante

As ações da Amazon têm a maior queda desde março do ano passado, afetadas pela perspectiva de desaceleração no crescimento das receitas

Débito, crédito e bitcoin

Com “super app”, PayPal quer ajudar você a pagar as contas com bitcoin; veja detalhes

No início deste mês, a empresa aumentou o limite de compra de criptomoedas de US$ 20 mil para US$ 100 mil ao ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies