Menu
2020-03-24T18:02:20-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Um respiro na bolsa

Ibovespa tem forte alívio e dispara mais de 9%, mas segue esbarrando na barreira dos 70 mil pontos

O Ibovespa e as bolsas globais tiveram fortes altas nesta terça-feira, embalados pelas medidas mais firmes de estímulo à economia em meio ao surto de coronavírus. Mas, apesar dos ganhos, o índice brasileiro continua sem conseguir romper a resistência nos 70 mil pontos

24 de março de 2020
18:02
Selo Mercados FECHAMENTO Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Como vocês sabem, o Ibovespa e as bolsas globais vêm numa tendência de queda acentuada por causa da crise do coronavírus. E, como vocês também sabem, esse movimento não é linear: em meio às fortes perdas, também temos alguns pregões positivos — tais ganhos, no entanto, são incapazes de reverter o viés de queda.

Dito isso, a sessão desta terça-feira (24) foi marcada por um esboço de reação por parte do índice brasileiro. Sim, é verdade: o Ibovespa disparou 9,69% e fechou aos 69.729,30 pontos, um desempenho bastante expressivo. No entanto, esse não é o principal dado a ser analisado.

Com os ganhos de hoje, o Ibovespa agora acumula uma alta de 3,97% na semana. Ok, a base tem apenas dois pregões e, dependendo do noticiário, esses ganhos podem ser revertidos já amanhã. Mas, de qualquer jeito, trata-se de um alento: o saldo semanal estava no vermelho desde o dia 5.

  • Eu gravei um vídeo para explicar o alívio generalizado nas bolsas globais nesta terça-feira. Veja abaixo:

Mas, mesmo com a forte alta vista nesta terça-feira, o Ibovespa não teve forças para romper uma resistência importante: a dos 70 mil pontos. O índice perdeu esse patamar no último dia 18 e, desde então, chegou a romper tal nível algumas vezes, mas sem conseguir fechar acima dessa marca.

Hoje, a situação se repetiu: o Ibovespa chegou a tocar os 71.535,44 pontos no momento de maior otimismo do pregão — uma alta de 12,07%. Mas, nos minutos finais, acabou perdendo força e terminou novamente abaixo dos 70 mil pontos.

Comportamento do Ibovespa desde o dia 18. Veja que, em diversos momentos, o índice chega a ultrapassar a faixa dos 70 mil pontos, mas nunca consegue se sustentar acima desse nível ate o fechamento

Esse enfraquecimento na reta final ocorreu em paralelo à atualização, por parte do ministério da Saúde, dos números referentes ao coronavírus no país. Já são 46 mortes e mais de 2,2 mil contaminados — ontem, eram 34 óbitos e 1.891 infectados.

De qualquer maneira, o Ibovespa ainda conseguiu fechar a sessão com ganhos superiores a 9%, num desempenho em linha com o visto nas bolsas americanas: por lá, o Dow Jones disparou 11,37%, o S&P 500 avançou 9,38% o Nasdaq teve ganho de 8,12%.

No mercado de câmbio, o dia também foi de tranquilidade: o dólar à vista fechou em queda de 1,03%, a R$ 5,08; no exterior, o dia foi de desvalorização da moeda americana em relação às demais divisas de países emergentes.

Feitas todas essas considerações, vamos explicar a dinâmica por trás da sessão de hoje. Toda essa onda de alívio não implica que os mercados estejam menos preocupados com o surto de coronavírus: o que ocorre é que, dados os inúmeros pacotes de estímulo anunciados recentemente, houve uma ligeira melhora no humor dos investidores.

Postura mais firme

Desde ontem, governos de diversos países assumiram posturas ainda mais firmes para tentar amenizar os impactos da pandemia de coronavírus sobre as economias locais. Por aqui, foi lançado um pacote de R$ 85,8 bilhões para os estados e municípios, de modo a reforçar os caixas públicos.

Na Coreia do Sul, as autoridades locais dobraram o programa de resgate para empresas; e, nos Estados Unidos, há a expectativa de que o Senado aprove um pacote de auxílio de US$ 2 trilhões — divergências entre democratas e republicanos quanto à destinação desses recursos barraram o avanço da pauta nos últimos dias.

Ainda nos Estados Unidos, a expectativa é a de que o Federal Reserve (Fed, banco central do país) pise no acelerador: cálculos da gestora americana Pimco projetam que os estímulos da autoridade monetária do país poderão passar de US$ 6 trilhões.

Mesmo os países que não anunciaram medidas econômicas também trouxeram novidades que foram bem recebidas pelo mercado. É o caso do Reino Unido: por lá, o primeiro-ministro Boris Johnson determinou o isolamento social como ferramenta para combater a doença, o que finalmente colocou os britânicos na mesma página que o resto do mundo.

Assim, esses esforços ajudaram a dar força às bolsas, que reverteram uma pequena parcela das perdas das últimas semanas — mesmo com os ganhos de hoje, o Ibovespa ainda acumula baixa de mais de 33% no mês.

No mercado de juros, os DIs continuaram em baixa, com o mercado apostando cada vez mais num novo corte da Selic — o tom mais ameno assumido pela autoridade monetária na ata da última reunião do Copom deu forças a essa leitura.

Veja abaixo como ficaram as principais curvas de juros nesta terça-feira:

  • Janeiro/2021: de 3,77% para 3,68%;
  • Janeiro/2022: de 5,59% para 4,97%;
  • Janeiro/2023: de 7,26% para 6,67%;
  • Janeiro/2025: de 8,71% para 8,31%.

Altas e baixas

Veja abaixo as cinco maiores altas do Ibovespa nesta terça-feira:

CÓDIGONOME PREÇO (R$)VARIAÇÃO
BPAC11BTG Pactual units32,59+24,82%
MGLU3Magazine Luiza ON36,68+21,42%
BTOW3B2W ON54,80+20,86%
CCRO3CCR ON11,88+19,76%
B3SA3B3 ON36,31+19,24%

Confira também as maiores baixas do índice:

CÓDIGONOME PREÇO (R$)VARIAÇÃO
RADL3Raia Drogasil ON108,22-5,81%
CRFB3Carrefour Brasil ON21,80-2,77%
VIVT4Telefônica Brasil PN47,92-2,34%
CIEL3Cielo ON4,05-2,17%
ABEV3Ambev ON11,29-1,91%
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

BDR, bitcoin, shopping: o melhor do Seu Dinheiro na semana

O fim de semana chegou com uma notícia bastante esperada pelos investidores: a volta do Ibovespa ao patamar de 100 mil pontos. O principal índice da B3 foi impulsionado esta semana por dois acontecimentos. O primeiro deles foi o alívio das preocupações em torno do risco fiscal brasileiro, com políticos e governo demonstrando compromisso com a manutenção do teto de gastos. Outro tema foi a esperança de aprovação de um pacote de estímulos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies