Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-03T17:55:19-03:00
Estadão Conteúdo
Sobre a Kraft Heinz

A aposta frustada de Warren Buffett

No ano passado, empresa de Buffett, Berkshire Hathaway, perdeu US$ 2,7 bilhões com a Kraft Heinz; para ele, companhia pagou em “excesso” ao assumir dívida de gigante

26 de fevereiro de 2019
7:09 - atualizado às 17:55
Warren Buffet
Warren Buffett - Imagem: Shutterstock

O megainvestidor Warren Buffett afirmou que a sua empresa de investimento, a Berkshire Hathaway e a 3G Capital, fundo dos brasileiros fundadores da Ambev, pagaram caro demais em 2015, quando ajudaram a Heinz a comprar a Kraft para formar a Kraft Heinz.

“O interessante sobre a Kraft Heinz é que ela continua a ser um excelente negócio”, disse Buffet ao canal de TV americano CNBC.

No entanto, “o negócio não faz mais dinheiro porque você paga mais por ele”.

No ano passado, a Berkshire Hathaway perdeu US$ 2,7 bilhões com a Kraft Heinz. Ele afirmou que a empresa é “um negócio fabuloso”, mas admitiu que a Heinz pagou em excesso e assumiu uma dívida gigante.

“Nossa dívida de US$ 31 bilhões é maior do que projetamos inicialmente - e precisamos reduzi-la”, disse.

Segundo Buffett, a Kraft Heinz perdeu poder de barganha no varejo.

O megainvestidor usou a marca Kirkland, marca própria da rede Cotsco, para demonstrar como o setor está mudando. Enquanto muitas das marcas da Kraft Heinz existem desde o século 19, a Kirkland tem bem menos tempo de estrada - mas, mesmo assim, superou as vendas da gigante ao ter distribuição garantida.

Apesar de reclamar do prejuízo, Buffett defendeu a empresa de acusações de que viria investindo pouco dinheiro em suas marcas.

Ele disse ter visto muita inovação na companhia enquanto esteve no conselho de administração. Mas, segundo ele, a Kraft Heinz cometeu o erro de pensar que tinha mais poder de barganha com os varejistas do que na realidade possuía.

Apesar de as ações terem despencado nos últimos dias, o controlador da Berkshire Hathaway disse continuar satisfeito em ter 27% da empresa e ser parceiro da brasileira 3G Capital.

“Eu fico feliz por ser parceiro (do cofundador da 3G, Jorge Paulo Lemann). Ele é um ser humano incrível e muito esperto nos negócios”, disse Buffett, indicando que não deseja se desfazer de sua parcela na empresa: “Não é o nosso estilo.”

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Nada de penny stock

Na Saraiva (SLED3 e SLED4), uma medida para aliviar a pressão da CVM — mas que não tira a corda do pescoço

A Saraiva (SLED3 e SLED4) quer fazer um grupamento de ações na proporção de 35 para 1, saindo da casa dos centavos — mas perdendo liquidez

Seu Dinheiro no sábado

O que esperar para os seus investimentos até 2024?

Como parte das comemorações de três anos do Seu Dinheiro, montamos um conteúdo especial para discutir o cenário de investimentos até 2024

PAPO CRIPTO #004

Bitcoin (BTC) pode chegar aos US$ 100 mil ainda este ano, tudo depende dos EUA, afirma André Franco ao Papo Cripto

As gamecoins como o Axie Infinity devem movimentar ainda mais o mercado até o final do ano

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies