Menu
2019-10-14T15:59:51-03:00
Sob nova direção

Via Varejo tira diretora do Magazine Luiza

Roberto Fulcherberguer, presidente da companhia, prometeu reduzir o espaço que a dona da Casas Bahia e do Ponto Frio vem perdendo para o Magazine Luiza

3 de julho de 2019
8:04 - atualizado às 15:59
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via Varejo
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via Varejo - Imagem: Shutterstock

A Via Varejo, novamente sob o controle da família Klein, escolheu o executivo Roberto Fulcherberguer como presidente da companhia e começou a fazer uma ofensiva sobre executivos da concorrência, em especial do Magazine Luiza, rede que tem crescido e conquistado claramente a preferência do mercado financeiro.

Foi na rival que a Via Varejo encontrou o nome para tocar sua operação online: Ilca Sierra, que estava no Magazine havia 10 anos e comandava a área de marketing multicanais da varejista. A atuação online é considerada uma das principais deficiências da Via Varejo. A companhia anunciou ainda a contratação de cinco outros executivos, com passagens por varejistas como Walmart e Carrefour.

Em vídeo divulgado pela Via Varejo para funcionários na segunda-feira, Fulcherberguer, que atua no varejo há mais de 20 anos, com passagens por companhias como Arapuã e Pão de Açúcar, prometeu reduzir o espaço que a dona da Casas Bahia e do Ponto Frio vem perdendo para o Magazine Luiza.

Endereçando diretamente o fato de a Via Varejo ter cedido espaço nos últimos anos para a vice-líder do setor, Fulcherberguer afirmou que “tem alguma coisa errada” com a proprietária da Casas Bahia. “Vendemos R$ 10 bilhões a mais do que nossa principal concorrente, mas eles valem R$ 34 bilhões a mais na Bolsa”, disse.

Fulcherberguer também criticou a gestão do GPA. “Temos de voltar a fazer o básico bem feito”, disse. “Vamos ter um rumo certo e preciso porque a Via Varejo tinha um rumo a cada ano.”

Demandas

Desde 2013, quando deixou a vice-presidência comercial da Via Varejo, Fulcherberguer atuava só no conselho da varejista. Ele também afirmou que haverá mudanças na atuação online e prometeu reformas nas lojas, mas não “do dia para a noite”. “Sei que tem muita demanda por fachada nova, por ar condicionado, por reforma de piso”, afirmou.

Com a saída do Grupo Pão de Açúcar da sociedade da varejista de eletrodomésticos, um total de 12 altos executivos serão substituídos. O ex-presidente da Via Varejo Peter Estermann, que segue à frente do GPA, renunciou ao cargo após a saída do grupo do rol de acionistas da empresa de eletrodomésticos.

Tirar a atual vantagem do Magazine Luiza será uma corrida ladeira acima. Segundo dados de 2018, a Via Varejo é maior do que o Magazine Luiza, com receita bruta de mais de R$ 30 bilhões. Mas a empresa está bem atrás em lucratividade e relevância no mundo online: enquanto a concorrente arrecada 38% das receitas na internet, a Via Varejo só soma 19%.

Procurada, o Magazine Luiza não quis comentar.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Renegociando

Dona de Le Lis Blanc e Dudalina, Restoque fecha acordo de recuperação extrajudicial

O acordo abrange apenas os credores financeiros da Restoque, como bancos e debenturistas, e não inclui fornecedores, funcionários ou outros parceiros comerciais

mercado de trabalho

EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio

No mês, a taxa de desemprego caiu para 13,3%, enquanto a previsão era de que o percentual subisse para 19%

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para começar o seu dia bem informado

Há alguns anos tudo era mato e só a XP estava aí para bater de frente com os bancos. Agora você tem opção, meu caro. E como! As plataformas de investimento independentes se espalharam pelo mercado financeiro como os restaurantes de “poke” em São Paulo. Mas quem diria que no meio da quarentena mais uma […]

expandindo atuação

Yduqs anuncia compra de grupo Athenas por R$ 120 milhões

Empresa é formada por cinco instituições localizadas no Rio Branco (AC), JiParaná (RO), Rolim de Moura (RO), Pimenta Bueno (RO) e Caceres (MT)

nas redes

Pandemia faz presidente perder seguidores, diz FGV

Para o diretor de Análise de Políticas Públicas da FGV, Marco Aurélio Ruediger, o governo falhou na avaliação sobre o impacto que a pandemia teria

entrevista

‘JBS abriu 3 mil vagas em maio à pandemia’, diz presidente da empresa

Empresa tem sofrido, especialmente no sul do País, questionamentos pelo alto índice de contaminação de funcionários por covid-19

esquenta dos mercados

Exterior positivo em dia de payroll deve impulsionar a bolsa brasileira

Mercado acionário global volta a mostrar otimismo com a reabertura econômica e pacotes de estímulos para recuperação da economia. O destaque do dia é a divulgação do payroll americano

país não é bem visto por democratas

Comitê da Câmara dos EUA se opõe a acordo com o Brasil

Ex-embaixador em Washington, Rubens Ricupero afirma que a carta dos democratas da Ways and Means “enterra” qualquer possibilidade de acordo

medida anticrise

Governo deve estender auxílio emergencial por mais dois meses

Equipe econômica avalia editar uma medida provisória para ampliar o período de duração do benefício, criado para dar suporte a trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais

dinheiro no caixa

Centauro levanta R$ 900 milhões em oferta de ações

Empresa deve usar os recursos para o financiamento de aquisições de empresas em curso e futuras que possam contribuir para a execução de sua estratégia de crescimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements