Menu
2019-03-22T14:31:59-03:00
Rede dividida

Reforma da Previdência cria “guerra” de hashtags no twitter

Em São Paulo, paralisação de cobradores e motoristas atingiu mais de um milhão de pessoas na manhã desta sexta-feira. Um protesto está marcado para acontecer às 17 horas

22 de março de 2019
14:22 - atualizado às 14:31
Aplicativo do Twitter
Imagem: shutterstock

A proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo é objeto de debate nesta sexta-feira, 22, no Twitter brasileiro. As duas principais hashtags dizem respeito à reforma previdenciária, opondo apoiadores e detratores da proposta; a #LutePelaSuaAposentadoria está em destaque no dia em que sindicatos e associações de trabalhadores fazem manifestações contra a reforma.

Uma paralisação de motoristas e cobradores de ônibus ocorrida na manhã desta sexta em São Paulo afetou cerca de um milhão de pessoas, segundo a prefeitura. Um protesto ainda está marcado para acontecer na cidade às 17 horas, na Avenida Paulista.

Apoiadores da reforma sobem a #EuApoioNovaPrevidência, em resposta às manifestações dos sindicatos. No entanto, poucos parlamentares e líderes partidários têm feito a defesa da proposta de reforma.

Dos raros deputados a tuitarem pela proposta, estão Vinicius Poit (Novo-SP) e Alexis Fonteyne (Novo-SP).

Para Poit, "um dos grandes desafios na Nova Previdência é lutar contra a desinformação". Alexis declarou apoio à reforma previdenciária argumentando que "não restam dúvidas que o país está caminhando para a insolvência" e incentivando usuários do Twitter a fazerem uma campanha de esclarecimento sobre a reforma usando a hashtag #PergunteSobrePrevidencia.

Além dos parlamentares do Novo, encampam o apoio virtual à proposta do governo o Movimento Brasil Livre (MBL) e o ex-candidato à Presidência da República, também pelo Novo, João Amoêdo.

A mobilização virtual contra a reforma está bem mais fortalecida entre os parlamentares entusiastas das redes sociais e une deputados e senadores de PT, PSOL, PCdoB e Podemos.

O deputado Enio Verri (PT-PR) tuitou dizendo que a reforma da Previdência é "contra pobres" e tem o objetivo de enriquecer os bancos.

A opinião é compartilhada pelo correligionário gaúcho Henrique Fontana, que diz que "Bolsonaro é um fantoche da turma do mercado financeiro e essa gente não se importa com Constituição, direitos, bem-estar social".

Deputado pelo Podemos da Bahia, Bacelar tuitou que a "reforma da Previdência reduzirá valor da aposentadoria".

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

de olho na expansão

XP vê potencial para que ações da novata d1000 dobrem de valor após queda de 40% desde IPO

Para a XP Investimentos, o comprometimento da rede de farmácias com a expansão e melhoria operacional nos próximos anos abre possibilidade para que as ações se valorizem 105% em um ano

novidade na bolsa

Ações da Cury, da Cyrela, têm forte queda em estreia na B3

Papéis da construtora começam a ser negociados em dia de forte aversão ao risco nos mercados globais

Decisão do Supremo

Marco Aurélio libera meio bilhão da Andrade Gutierrez que TCU havia bloqueado

Indisponibilidade de bens foi decretada pela Corte de Contas em maio de 2018 no âmbito de auditoria que fiscalizou as obras civis da Usina Termonuclear de Angra 3, pelo prazo de um ano.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Movimentando o mercado

Acordo para TikTok nos EUA seria capaz de desbancar Facebook

Acordo – teoricamente aprovado pelo presidente Donald Trump, mas ainda sem aprovação das companhias envolvidas – criaria uma força capaz de desafiar a dominância do Facebook na internet

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements