Menu
2019-12-04T18:59:18-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De olho nas ações

XP inicia cobertura de ações da Positivo com recomendação de compra; papéis disparam na bolsa

Entre os motivos está o fato de que o crescimento da companhia está altamente correlacionado à expansão do PIB

4 de dezembro de 2019
15:31 - atualizado às 18:59
shutterstock_573110821
Imagem: Shutterstock

Com uma participação bastante relevante na fabricação de eletrônicos no Brasil e na expectativa de melhoras mais significativas para a economia, as ações da fabricante de eletrônicos Positivo (POSI3) chamaram a atenção dos analistas da XP Investimentos.

Em relatório enviado hoje (04) a clientes, os analistas iniciaram a cobertura dos papéis e estabeleceram um preço-alvo de R$ 10 para o fim de 2020. A companhia é produtora de marcas como Vaio, Quantum, entre outras.

As ações terminaram o pregão cotadas em R$ 9,88, o que representa uma alta de 18,04%. No ano, os papéis apresentam valorização de 337,05%. Em sua justificativa, eles pontuaram que a recomendação está ligada ao fato que o principal negócio da Positivo (que é fabricante de PCs e celulares) está altamente correlacionado ao crescimento do PIB.

"Estimamos que o crescimento do PIB de 2,3% em 2020 contribua para a aceleração do crescimento da receita da companhia, que poderia crescer uma média de 10,2% entre os anos de 2019 e 2022 versus os 5,4% que cresceu entre os anos de 2016 e 2018", afirmaram os especialistas.

Outro ponto destacado pelos analistas está nos múltiplos e fundamentos da empresa. Segundo eles, o crescimento acelerado da receita com estabilidade de margens deve gerar um crescimento médio anual do lucro líquido na faixa dos 60% entre 2019 e 2022. Apenas como forma de comparação, os analistas citaram que os pares estão com crescimento médio de 26%.

Além disso, a expectativa é que a companhia permaneça com um retorno sobre o capital investido (ROIC, na sigla em inglês) de 16% no ano que vem.

Na opinião deles, as ações devem estar negociando a um preço/lucro de 14,6 vezes em 2020, o que seria bastante atrativo e em linha com empresas comparáveis de países emergentes.

Os analistas também destacaram que a Positivo é líder absoluta nos processos de licitação pública de PCs, que hoje representa cerca de 25% das vendas atualmente, mas que já chegou a ser entre 40% e 70% das vendas.

Eles ainda pontuaram que a empresa vem investindo em novas frentes de crescimento por meio de projetos estruturados em servidores, internet das coisas - focado em equipamentos de tecnologia e automatização para casa) e locação de equipamentos e servidores. Tais projetos podem ser positivos para aumentar a receita da companhia.

Além da XP Investimentos, o Bradesco BBI também fez uma recomendação de compra das ações no fim de novembro e estabeleceu o preço-alvo em R$ 9,50.

Números da companhia

A empresa reportou um lucro líquido de R$ 9 milhões no terceiro trimestre deste ano. O resultado foi 23,4% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Em compensação, o indicador que mede o Ebitda ajustado (lucro antes de impostos, amortização, juros e depreciação) foi de R$ 40,7 milhões, o que representa um aumento de 12,1% ante o mesmo período de 2018.

No mesmo período, a margem Ebitda ajustada também obteve uma melhora de 1,2 pontos percentuais e ficou em 8,6%.

A receita líquida, por sua vez, fechou o período em R$ 471,5 milhões, o que representa uma contração de 3,8%.

A companhia também conseguiu diminuir o seu nível de endividamento. No terceiro trimestre, a relação entre a dívida líquida e o Ebitda ajustado ficou em 1,7 vezes, sendo que um ano antes ela era de 2,9 vezes.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

O melhor do seu dinheiro

O preço do diesel e o cobertor curto

Na briga do presidente Jair Bolsonaro para tentar baixar o preço dos combustíveis e do gás de cozinha no país, não foi só a Petrobras que apanhou. Pode ser que sobre também para os bancos. E na bolsa, as ações das instituições financeiras já sofreram um bocado nesta segunda-feira por causa disso. Tudo ia bem […]

FECHAMENTO

Brasília força Ibovespa a pisar no freio e bolsa quase zera ganhos após avançar mais de 2%; dólar fica estável

No exterior, as bolsas tiveram dias de ganho expressivo, com os mercados repercutindo de forma positiva a aprovação do pacote de estímulos americano e uma nova opção de vacina

Proposta na mesa

Aumento de tributação aos bancos está sendo discutido para compensar a desoneração do diesel

A lógica proposta seria da CSLL subir para compor a compensação dos tributos com o intuito de zerar a tributação do diesel e do gás de cozinha, tendo um custo total de quase R$ 3,6 bilhões.

Concentrado

Foco de Biden é a aprovação do pacote de US$ 1,9 trilhão, diz Casa Branca

O texto foi avalizado pela Câmara dos Representantes no fim de semana e ainda precisa ser analisado pelo Senado.

Casamento do ano?

Fusão de Hapvida e Intermédica deve revolucionar setor de saúde, apontam analistas; ações sobem mais de 5%

Para analistas, união das companhias não deve encontrar grandes dificuldades para conseguir aprovação do Cade, com o ponto mais crítico sendo, possivelmente, Minas Gerais, onde ambas concentram 16% do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies