Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-01-28T19:14:57-02:00
Seu Dinheiro na sua noite

Um rompimento de R$ 71 bilhões

Da queda de 24,5% das ações à ideia de afastamento dos diretores: Vale dominou o noticiário nesta segunda-feira

28 de janeiro de 2019
19:14
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Foi com um olho na tela da TV e outro no terminal de cotações que a equipe do Seu Dinheiro passou a maior do dia. Aliás, essa tem sido a nossa rotina desde a sexta-feira, quando aconteceu o rompimento da barragem da Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

Pela TV, acompanhamos com apreensão as notícias sobre o número de vítimas da tragédia, além dos trabalhos de resgate e dos danos provocados à região. Quase todos aqui na redação já estiveram na cidade mineira, que abriga o Instituto Inhotim, museu a céu aberto onde o belo acervo de arte contemporânea convive com a paisagem da Mata Atlântica.

As telas de cotações trouxeram outro desmoronamento: o das ações da Vale. A queda no pregão da B3 hoje chegou aos 24,5% no fechamento. Isso significa uma perda de R$ 71 bilhões no valor de mercado da mineradora.

Para muita gente, a conta paga pela Vale com a queda das ações hoje coloca no preço a maior parte dos problemas que a empresa vai enfrentar. Tanto que vários analistas divulgaram relatórios nos quais mantêm a recomendação para os papéis.

A avaliação geral é que o rompimento da barragem afeta pouco a produção e pega a Vale com uma boa situação de caixa. Ainda assim, existe muita incerteza sobre o que vai acontecer com a empresa, que curiosamente havia acabado de voltar a fazer parte do índice de empresas sustentáveis da B3.

Para você ter ideia da voltagem do noticiário, o presidente em exercício, Hamilton Mourão, chegou a afirmar que o governo estuda a possibilidade de afastar os diretores da mineradora.

A comunicação da empresa também não colaborou. Ao pedir o desbloqueio dos R$ 11,8 bilhões em bens da companhia na Justiça, o advogado Sergio Bermudes afirmou que a Vale não vê responsabilidade sobre o rompimento da barragem. Mas depois foi desautorizado a falar em nome da mineradora.

Como as ações da Vale representam quase 11% da carteira do Ibovespa, a queda das ações puxou para baixo o principal índice da bolsa. Você pode ler toda a repercussão da tragédia nos mercados aqui na nossa cobertura.

Contágio da lama

O rompimento da barragem da Vale contaminou outras ações no pregão de hoje. Além da Bradespar - holding que investe na mineradora - os papéis da CSN registraram forte queda diante das preocupações dos investidores com as barragens da própria empresa, que é dona da Casa Mina de Pedra. Entenda melhor os motivos nesta matéria que eu escrevi hoje junto com a Bruna Furlani.

Lucro para o bem

Como em toda operação de mercado, um fato extraordinário como o desastre de Brumadinho provoca grandes perdas para alguns investidores e altos lucros para outros. O nosso colunista Felipe Miranda, que havia indicado uma posição vendida em opções da Vale, agora sugere usar o dinheiro com o lucro da operação para ajudar as vítimas da tragédia. Ele participou de uma live com a Luciana Seabra mais cedo e contou também o que espera para as ações da mineradora.

Dia 28 de Bolsonaro - O porta-voz e a obra de arte

"O presidente Jair Bolsonaro foi submetido à cirurgia para retirada da bolsa de colostomia que carregava desde a tentativa de assassinato que sofreu em setembro do ano passado. O procedimento levou 7 horas, superando as expectativas iniciais e gerando alguma apreensão..." (leia mais)

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Reverteu prejuízo

Vale termina 2020 com lucro de US$ 4,9 bilhões e aprova dividendos

Mineradora conseguiu reverter prejuízo do ano anterior e aprovou distribuição de dividendos, mas lucro trimestral veio abaixo do esperado pelo mercado

Risco fiscal

Efeito de fatiamento da PEC emergencial seria extremamente perverso, diz secretário do Tesouro

“Se for fatiado será pior para todos. Queremos dar o auxílio aos vulneráveis, mas também precisamos de um ambiente fiscalmente organizado para que a economia melhore”, disse Bruno Funchal

Nível pré-pandemia

Governo Central tem superávit de R$ 43,219 bilhões em janeiro

Após 11 meses consecutivos de rombos causados pelos gastos de enfrentamento à pandemia, contas do Governo Central voltam a ter superávit

Pagamentos e maquininhas

Lucro do PagSeguro soma R$ 430 mi no trimestre, maior da história da companhia

Entretanto, companhia com ações negociadas na Nasdaq teve queda no lucro em 2020

o melhor do seu dinheiro

Lá vem o Leão de novo…

Estamos naquela época do ano de novo: temporada de prestação de contas ao Leão! A Receita Federal acaba de divulgar as regras de preenchimento da declaração de imposto de renda 2021, que neste ano deverá ser entregue entre 1º de março e 30 de abril. Parece que foi ontem que estávamos fazendo o exercício cívico […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies