Menu
2019-12-20T19:15:57-03:00
Mais produtos na prateleira

Seara, da JBS, compra marcas e ativos de margarina da Bunge no Brasil

Operação envolveu o valor de R$ 700 milhões e fará com que a Seara detenha marcas conhecidas, como Delícia e Primor

20 de dezembro de 2019
19:15
Logo da JBS
Imagem: Shutterstock

No mundo dos negócios, o clima descontraído de fim de ano está longe de ser protagonista. Nesta sexta-feira (20), a JBS anunciou que a Seara, uma de suas empresas controladas, fechou um acordo para comprar os ativos de margarina no Brasil da Bunge.

De acordo com fato relevante, a operação envolveu um valor total de R$ 700 milhões. Serão adquiridos ativos como contratos de manufatura por encomenda, e licença e uso de marcas.

Para o diretor de Relações com Investidores da JBS, Guilherme Perboyre Cavalcanti, que assina o fato relevante, a negociação firmada com a Bunge marca o fortalecimento da posição da Seara no mercado de margarinas no Brasil. "[A compra] está em linha com a estratégia da companhia de expandir seu portfólio de produtos de maior valor agregado e com marca", completou Cavalcanti.

A aquisição vai incluir três unidades produtivas, localizadas nas cidades de Gaspar (SC), São Paulo (SP) e Suape (PE). Além disso, a Seara vai adquirir diversas marcas consolidadas no mercado, como Delícia, Primor e Gradina.

Outros produtos, como óleos embalados, gorduras e óleos especiais, vão continuar no portfólio da Bunge.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Disputa com a Stone

Linx se recusa a assinar protocolo de oferta da Totvs, que sobe tom contra conselheiros da empresa

Totvs ainda não desistiu do negócio, mas disse que os conselheiros independentes da Linx trataram a oferta da companhia de forma desigual em relação à proposta feita pela Stone

seu dinheiro na sua noite

A segunda onda (e o primeiro teste)?

A bolsa brasileira ganhou 1 milhão de pessoas físicas nos últimos seis meses. São novos investidores que praticamente não sabem o que é perder dinheiro na renda variável. O Ibovespa registrou uma alta de respeitáveis 40% entre março — o epicentro do terremoto nos mercados provocado pela crise do coronavírus — e agosto. O ganho […]

abertura de capital

Bradesco planeja IPO da Ágora e corretora deve se separar do banco até o fim do ano

Analistas do Goldman Sachs tiveram conferência com os diretores do Bradesco, Leandro Miranda e Carlos Firetti. O plano é realizar o IPO depois de a Ágora conquistar o segundo lugar do setor em termos de participação de mercado — o que é previsto para acontecer dentro de 4 ou 5 anos

Tenebrosas transações

Ibovespa fecha em queda e dólar sobe com escândalo envolvendo bancos da Europa e dos EUA

Aumento de casos de covid-19 na Europa e morte de juíza federal norte-americana constituíram ingredientes adicionais à forte aversão ao risco nos mercados globais

INDO PARA A BOLSA

CSN autoriza IPO da parte de mineração e atualiza projeções

CSN decidiu pelo IPO da unidade de mineração “à luz das condições favoráveis e perspectivas positivas do mercado de minério de ferro”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements