Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-04-23T19:11:20-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Revelações de um apaixonado

23 de abril de 2019
19:11
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Como parte do meu trabalho como jornalista, preciso acompanhar com frequência eventos na área de economia e finanças, principalmente aqueles que contam com a presença de autoridades do governo.

Depois de um certo tempo, esse tipo de pauta se torna um tanto repetitiva. Não faltam nessas ocasiões previsões para o crescimento do PIB, perspectivas para os mercados e o comportamento dos investidores, além de discussões sobre a polêmica política da vez.

Por isso chama a atenção quando um palestrante sobe ao palco e faz uma defesa apaixonada daquilo que acredita. Foi o caso hoje do homem responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro.

Salim Mattar, secretário especial de desestatização e desinvestimento do Ministério da Economia, participou hoje de evento promovido pelo Itaú Unibanco aqui em São Paulo. E não demorou a dar o seu recado:

"Me apontem uma só estatal eficiente”, ele disse na direção da plateia. Mas nem precisou esperar pela resposta para decretar: “não existe".

O governo mapeou a existência de 440 estatais, considerando as 134 controladas pela União e as vinculadas a Estados e municípios.

Se dependesse exclusivamente de Mattar, todas elas passariam às mãos da iniciativa privada, incluindo as “joias da coroa” Petrobras, Banco do Brasil, Caixa e BNDES, que Bolsonaro não quer negociar.

Ao defender as privatizações, que podem render até R$ 1 trilhão para os cofres públicos, o secretário também foi visceral ao criticar os governos anteriores, da chamada “social-democracia”. Eu ouvi tudo bem de perto e trago para você os principais pontos da fala de Salim Mattar.

Avance uma casa?

Bastou o governo melhorar um pouco a articulação no Congresso para a reforma da Previdência dar sinais de que vai começar a andar. Depois do acordo anunciado com os partidos do famoso “centrão”, a expectativa é grande para a aprovação do texto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ainda hoje. Enquanto isso, vale a pena conferir do que os governistas abriram mão na reforma para que ela avance mais uma casa.

Se ela anda, eu ando

Esse é o compasso dos investidores junto à reforma da Previdência. Bastou a sinalização de que o projeto vai avançar em seu longo caminho no Congresso para que o Ibovespa desse um salto no pregão de hoje. Para quem estava com saudades da contagem regressiva, agora faltam 4.077 pontos para os inéditos 100 mil do Ibovespa no fechamento. Confira com o Victor Aguiar tudo o que mexeu com os mercados.

Lula livre?

As atenções no meio político ficaram divididas nesta tarde entre a Câmara e o STJ. A quinta turma do Superior Tribunal de Justiça aprovou por unanimidade a diminuição da pena do ex-presidente Lula no caso do Triplex do Guarujá. O julgamento, encerrado agora à noite, manteve a condenação do petista, mas abre uma margem para que ele passe para o regime semiaberto já neste ano. Entenda o porquê nesta matéria.

Start me up

Que a chegada das startups e suas variadas frentes de inovação são um verdadeiro marco nas economias mundo afora, disso ninguém duvida. Nem mesmo o governo Bolsonaro, que anunciou hoje estar preparando um novo marco legal desse tipo de empresa. O projeto ainda está sendo fechado pela equipe do ministro Paulo Guedes, mas o objetivo é claro: destravar e dar maior acesso às empresas emergentes. Saiba o que o governo planeja lá no Seu Dinheiro.

De mudança

Mal viu seu sucessor na BRF ser escolhido e Pedro Parente já tem um rumo na vida. O executivo vai virar sócio da gestora EB Capital, especializada no investimento em participações em empresas (private equity). Vale lembrar que Parente ainda vai manter seu posto no conselho de administração da empresa de alimentos quando passar o bastão para Lorival Nogueira Luz Jr, em junho.

Os oito passos do magnata

O que o dono de uma fortuna estimada em US$ 4,2 bilhões tem a dizer sobre felicidade? Sua resposta pronta pode ser justamente o dinheiro, mas Richard Branson mostra que não (ou não só isso). O magnata dono do grupo Virgin cultiva hábitos interessantes, passando constantemente a sensação de que está sempre feliz (como bem ilustra a foto abaixo). Separamos oito desses hábitos que podem, inclusive, ser a chave do seu sucesso.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Pressão para todo lado

Comissão inicia discussões sobre a Reforma Administrativa; relator afirma que Bolsonaro precisa manifestar seu apoio

A comissão especial formada na Câmara dá hoje o pontapé inicial na discussão da reforma administrativa. A primeira reunião é cercada de forte pressão para definir a lista das categorias de Estado a serem incluídas na Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O crescimento desse movimento é uma das preocupações do relator do projeto, deputado […]

Matéria-prima salgada

Commodities vão inflacionar o mercado de carros, diz presidente de consórcio que reúne Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën

Além da pandemia e da falta de chips, o executivo vê com preocupação o movimento inflacionário das commodities usadas pelo setor

MERCADOS HOJE

Dólar fica abaixo dos R$ 5 pela primeira vez em um ano; confira as razões para a queda da moeda

Entrada de fluxo estrangeiro no país é acompanhada de alguns critérios técnicos e uma melhora na percepção de risco.

Ampliando investimentos

GM amplia em 75% investimentos em carros elétricos e automáticos até 2025

A projeção da empresa é de que seu Ebit fique entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões na primeira metade do ano

Análise do presidente

Para Bolsonaro, derrubada ou perda da validade da MP da Eletrobras provocará caos

A MP não tem consenso entre líderes e corre o risco de ser derrubada ou ter a votação adiada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies